Confira cinco personalidades LGBT+ históricas
Menu & Busca
Confira cinco personalidades LGBT+ históricas

Confira cinco personalidades LGBT+ históricas

Home > Entretenimento > Famosos e TV > Confira cinco personalidades LGBT+ históricas

Membros da comunidade LGBT sempre estiveram presentes durante a história. Filipe de Orleães foi um duque abertamente gay na França do século XVII. Casais lésbicos foram fotografados já na era vitoriana, na década de 1890.

A partir dos anos 1960, com os movimentos de contracultura e a ideia hippie de “amor livre”, essa comunidade passou a ganhar mais espaço e voz, principalmente na indústria do entretenimento e na política. São definidores de padrões na moda, de inovações da cultura pop e representam uma luta pelo direito de amar quem quiserem, não importa como ou onde.

Então, aqui vai uma lista de cinco personalidades históricas, que fizeram a comunidade LGBTQIA+ ser o que é hoje. 

Personalidades LGBT+ históricas

1. Laerte 

Laerte
Laerte, uma das maiores personalidades LGBT+ do Brasil. | Foto: Reprodução.

Laerte Coutinho, ou simplesmente Laerte, é uma cartunista e chargista brasileira que, com certeza, você conhece. Em 2010, optou pela prática pública do crossdressing, identificando-se como transgênero, e em 2012, fundou a ABRAT – Associação Brasileira de Transgêneras.

Laerte participou de diversas publicações, como a Balão e O PasquimVejaFolha de S.Paulo, entre outros. É importante ressaltar que, no país que mais mata transsexuais no mundo, ser Laerte é um ato político e de coragem. 

2. RuPaul Charles 

LGBT
RuPaul Charles. | Foto: Reprodução.

A menos que esteja vivendo em uma caverna, você já ouviu falar do reality show RuPaul’s Drag Race. O ator, cantor e drag queen que dá nome ao programa considera-se um homem gay, não-binário: pode chamar do que quiser, segundo ele, em entrevista para VH1, “desde que me chame!”.

Predominante no mundo drag queer principalmente a partir dos anos 1990, já recebeu diversos prêmios por seus trabalhos na televisão, em filmes e na música. RuPaul Andre Charles foi incluído na lista anual da revista Time das 100 pessoas mais influentes do mundo, e com certeza é uma das personalidades mais conhecidas da comunidade LGBTQIA+.

3. Frida Khalo

comunidade LGBT
Frida Khalo. | Foto: Reprodução.

A pintora mexicana contou com vários amores em sua vida, tanto homens, quanto mulheres. Foi casada por quase 25 anos com o muralista Diego Rivera, mas ambos cultivavam casos extraconjugais, nos quais Frida se permitiu explorar sua bissexualidade. Nomes como da atriz María Félix ou da cantora Chavela Vargas estão na lista de supostos romances na vida de Khalo.

Frida e Diego também estavam sempre envolvidos em triângulos amorosos, e ele nunca ligou que ela se relacionasse com mulheres. Além da bissexualidade, a forma como a pintora retratava a forma, o sofrimento e a alma feminina foi o que a tornou um símbolo do movimento feminista. Fazia questão de representar o que ela era: mulher complexa, orgulhosa Chicana e, acima de tudo, apaixonada por pessoas, quaisquer fossem.

4. Harvey Milk

personalidades LGBT
Harvey Milk. | Foto: Reprodução.

Cultura pode mudar, e muito, uma sociedade. Mas mudanças efetivas e importantes, que garantem direitos para as minorias e para grupos que sofrem preconceito, vêm da esfera política. No momento em que representantes da comunidade LGBTQIA+ entram nessa máquina é que podem lutar para que seus direitos saiam do mundo das ideias. Por isso, o político e ativista gay norte-americano, Harvey Milk, foi tão importante.

Eleito supervisor da cidade de São Francisco, na Califórnia, se estabeleceu como o primeiro homem abertamente gay a ser eleito a um cargo público. Dentre seus principais feitos, foi responsável pela aprovação de uma rigorosa lei sobre direitos gays para a cidade. Conflitos entre seus ideais liberais e uma resistência conservadora fizeram com que Milk fosse assassinado, em 1978. Porém, isso não impediu que ele fizesse história e seja considerado até hoje um “mártir dos direitos gays”.

5. Marielle Franco

marielle franco
Marielle Franco, uma das personalidades LGBT+ mais lembradas. | Foto: Reprodução.

Socióloga, política, ativista, feminista. Mãe, negra, lésbica, “cria da maré”. Marielle Francisco da Silva era vereadora – quinta mais votada – eleita na cidade do Rio de Janeiro. Foi reconhecida internacionalmente por ONGs, como a Anistia Internacional, pelas formulações de projetos de leis e pautas em defesa dos direitos da população LGBTI e das mulheres pretas e faveladas.

Em um de seus artigos acadêmicos, ela descreve como entrou para o movimento dos direitos humanos, quando uma amiga sua foi vítima de bala perdida. No dia 14 de março de 2018, Franco e o motorista Anderson Pedro Gomes foram assassinados com 13 tiros. O caso Marielle, como ficou conhecido, foi notícia no mundo todo e gerou diversas manifestações, pedindo justiça e buscando manter seu legado vivo. 

______________________________
Por Victória Clemente – Fala! Mack

Tags mais acessadas