Como o rock foi se modificando ao longo dos anos?
Menu & Busca
Como o rock foi se modificando ao longo dos anos?

Como o rock foi se modificando ao longo dos anos?

Home > Entretenimento > Cultura > Como o rock foi se modificando ao longo dos anos?

Um dos gêneros mais populares da música é o Rock, que se popularizou na década de 50 e, desde então, dominou os anos seguintes. Seu som, contudo, é um dos mais diversos e que passou pelas maiores mudanças, sendo um dos gêneros musicais mais diversos que existem. Devido a essa mistura, o Rock and Roll domina as paradas até hoje, mesmo que para alguns ele já esteja morto.

O Rock é um gênero musical muito popular e repleto de história.
O Rock é um gênero musical muito popular e repleto de história. | Foto: Reprodução.

Dito isso, saiba como o Rock se modificou ao longo dos anos e quais artistas ajudaram para essa mudança no som e estilo desse gênero.

Quem não gosta de um bom Rock and Roll?

Desde o seu surgimento nos Estados Unidos, em meados da década de 1940, até os dias de hoje, o Rock and Roll (com letra maiúscula sim!) vem conquistando muitos corações e balançando muitas cabeleiras pelo mundo. Se o Rock fosse gente, ele seria um senhor octogenário, contudo seu espírito permanece jovem e a sua reinvenção é constante e frenética! Quando ele surgiu, com origens no Blues, no Country e na Gospel Music, suas influências eram bastante nítidas. Ritmo negro e periférico que ganhou notoriedade pela crueza do seu som, pela energia do seu canto e pelo magnetismo das guitarras elétricas, que ainda pouco agradavam nessa época.  Em pouco tempo o Rock foi associado a quebra de padrões e a rebeldia da juventude.

Décadas de 1950 e 1960: o início do Rock

Na década de 1950, o Rock para ser mais bem aceito nas rádios e nas casas das famílias da classe média, passou por um notório processo de embranquecimento. Elvis Presley se tornou um “estouro” e elevou o Rock and Roll a uma posição nunca antes vista por outros tipos de música, tornando-o um verdadeiro fenômeno. Contudo, os pioneiros do ritmo, em sua maioria esmagadora negra, não chegaram a experimentar o sucesso nas mesmas proporções que o “Rei do Rock”, como passam então a chamar o da pélvis. Há quem diga até que ele não morreu.

​O que veio a partir daí tornou tudo ainda mais intenso. O surgimento dos Beatles e da beatlemania, Rolling Stones e outras bandas inglesas, Bob Dylan, The Animals, Janis Joplin, The Who, Jimi Hendrix, The Mamas and The Papas, Roy Orbison, (The Wonders, a banda que nunca existiu?), The Creedence, Peter, Paul & Mary, The Doors e tantos outros fizeram da década de 1960 uma verdadeira loucura. Nesse momento, já bem mais íntimos da guitarra do que no início de tudo, foram capazes de criar verdadeiras obras primas da música!

Os Beatles, sensação do Rock na década de 1960.
Os Beatles, sensação do Rock na década de 1960. | Foto: Reprodução.

Década de 1970

Na década seguinte, com o Rock dessa vez progressivo, foi quando as guitarras mostraram todo o seu potencial técnico e artístico. Longas melodias de incontáveis levadas e compassos dominaram a primeira parte dos anos de 1970. Em contrapartida, a partir da segunda metade, em oposição às longuíssimas melodias progressivas hipnotizantes de Emerson, Lake & Palmer, Yes e, até de, Os Mutantes, surgiu o Punk, chutando a porta. Ritmo agressivo, seco e breve. Canções de protesto, de indignação e deboche que cabiam dentro de um ou dois minutos. Nesse momento as cabeças começaram a chacoalhar fortemente ao som de Ramones, New York Dolls, MC5, Sex Pistols, Joy Division, Talking Heads e de muita gente mal-encarada, não muito diferente do pessoal do Angeli.

Década de 1980

Nos anos 80 surgiu muita coisa diferente ao mesmo tempo. O Rock se fundiu com outros ritmos e aí surgiu o New Order, que juntava Rock e os primórdios da Música Eletrônica; o Queen que unia o Rock às músicas dançantes das Boates e até mesmo à Música Erudita, como é o caso de Bohemian Rhapsody; Boy George e Jimmy Cliff que misturavam o Rock ao Reggae; Jorge Ben Jor, com o Rock e o Samba, entre tantos outros. Isso sem falar no metal.

Gente, o que foi o metal?! Bandas como Iron Maiden, Slayer, Death, Sepultura, Helloween, Metallica, Pantera e tantas outras que piraram e ainda piram o cabeção de muita gente. Isso sem falar nas bandas que atravessaram décadas, como o Black Sabbath, o AC DC, o Led Zeppelin, Aerosmith, Deep Purple, Kiss e Scorpions. No Brasil, muita gente boa se destacou nesse período, que também vale muito a pena mencionar, como Titãs, Legião Urbana, Raimundos, Engenheiros do Hawaii, Garotos Podres, Ratos de Porão, Capital Inicial, Plebe Rude, Barão Vermelho, Rita (Ritoca) Lee, Ira!.

Rita Lee, artista brasileira de sucesso.
Rita Lee, artista brasileira de sucesso. | Foto: Reprodução.

Década de 1990

Na década de 90 muita coisa aconteceu também. Teve de tudo um pouco. Nessa época, as barreiras já haviam sido rompidas. Não era raro ouvir Rock misturado com pop, Rock com pagode, Rock com Ópera, Rock com Brega. Quem aí lembra dos Virgulóides e a farofeira Bagulho no Bumba ou dos Mamonas Assassinas?  Falcão, o cabrão elegante do Ceará, também deixou sua contribuição ao Rock com algumas canções, como Orai e Vigiai. A década também foi marcante pelo surgimento e pela explosão de muitas bandas boas a nível nacional e internacional, como Skank, Silverchair, Cidade Negra, Nirvana, O Rappa, Pearl Jam, Los Hermanos, The Cranberries, Nação Zumbi, The Strokes, Planet Hemp, Counting Cross, Angra, The Offspring, Charlie Brown Jr., Red Hot Chili Peppers, Autoramas, No Doubt, Cássia Eller, Green Day, entre tantos outros.

Década de 2000

A partir dos anos 2000, o cenário Rock and Roll se diversificou um pouco e apareceu de tudo, até Emo Core. Quem aí não chorou ao som de Simple Plan, Paramore, My Chemical Romance ou Fresno? (Eu não!). Não que antes não houvesse, mas houve também um crescimento vertiginoso de bandas de teor feminista como Dominatrix, Riot Girl e Bulimia (Quem aí não se lembra do Bikini Kill nos anos 90?). Isso tudo sem contar com o “tudão”, seja de banda que surgiu, seja de banda que estourou: CPM22, Linkin Park, Detonautas, Pitty, Tihuana, The Killers, A Cera, Restart (Oi?!), Pink!, Blink 182, Foo Fighters, Coldplay, Imagine Dragons, O Terno, Vivendo do Ócio, Johnny Hooker, Supercombo, Vanguart. A lista é interminável. Ainda bem, “Porque quanto mais o rock rola mais a gente gosta”*!

O Coldplay é uma das bandas de Rock que "estouraram" nos anos 2000.
O Coldplay é uma das bandas de Rock que “estouraram” nos anos 2000. | Foto: Reprodução.

Mas e aí, você também gosta de Rock ou pra você roqueiro, brasileiro ou não, “sempre teve cara de bandido”*? O que você gosta de ouvir? Conta aí pra gente!

(*) Orra, Meu! (Rita Lee)

________________________________________________________

Por Tassia Malena Leal Costa – Fala! Universidade Federal do Amapá

Tags mais acessadas