Como o coronavírus afetou a economia dos países latino- americanos
Menu & Busca
Como o coronavírus afetou a economia dos países latino- americanos

Como o coronavírus afetou a economia dos países latino- americanos

Home > Lifestyle > Saúde > Como o coronavírus afetou a economia dos países latino- americanos

Mesmo distante geograficamente da China, o Covid- 19 não restringiu seu impacto somente aos emergentes asiáticos, chegando até a economia da América Latina.

O coronavírus tem gerado preocupações na economia global, fazendo com que a OCDE projetasse um crescimento global de 2,4%, o menor desde 2009, devido a suspensão da produção, interrupções de atividades e o abalo das bolsas, afetando, assim, as cadeias globais de suprimentos. No entanto, a desaceleração da economia chinesa impacta de forma ainda mais negativa na economia dos países emergentes, inclusive os da América Latina.

COMO O CORONAVÍRUS PODE AFETAR O SUCESSO DE MULAN NA CHINA

Resultado de imagem para coronavírus

Dessa forma, a tensão do mercado mundial faz com que investidores procurem mercados de menor risco para seus investimentos, ou seja, ocorre uma fuga dos fluxos de capitais em direção a países com economias mais seguras como os Estados Unidos. Com isso, o dólar valoriza-se frente a outras moedas, em especial a dos países emergentes. 

Embora distantes no globo, os países latino-americanos possuem cadeias globais integradas com a China, que tem uma das economias com maior influencia no mundo.

Logo, a desaceleração da economia chinesa tem fortes implicações em todos os continentes, provocando contração no PIB dos emergentes, em especial daqueles que são grandes exportadores de Commondities ou importadores de manufaturados fundamentais à indústria nacional.

CORONAVÍRUS É MENOS MORTAL QUE GRIPE COMUM

Entre os mais afetados estão Brasil, Argentina e Chile. No caso da economia brasileira, a China é seu maior parceiro comercial, sendo o principal destino das commodities brasileiras como minério de ferro, soja e petróleo que têm registrado uma enorme queda em seu preço.Além disso, a China é o maior fornecedor de produtos eletrônicos, afetando a produção brasileira.

Com exceção do México, que tem sua economia impulsionada pelo acordo comercial entre Estados Unidos e Canadá, os outros países latino-americanos devem sentir a desaceleração de suas economias, motivados pela queda de produção e pela desvalorização de suas moedas.

No Brasil o dólar atinge cotações exorbitantes, chegando a valer por volta de R$4,74, enquanto a bolsa registra quedas consecutivas.

___________________________________________
Por Camila Nascimento – Fala! Cásper

Tags mais acessadas