Brasil: 5 pontos turísticos para conhecer na região sul
Menu & Busca
Brasil: 5 pontos turísticos para conhecer na região sul

Brasil: 5 pontos turísticos para conhecer na região sul

Home > Lifestyle > Viagens > Brasil: 5 pontos turísticos para conhecer na região sul

A região sul do Brasil é composta por três estados: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (em respectiva ordem). E o que esses estados têm em comum são seus pontos turísticos, paisagens aconchegantes e uma vista encantadora, que dá aquela gostosa sensação de “preciso voltar aqui!”.

O clima ameno e a formação cultural são características marcantes da região, por sua presença intensa da população europeia, sobretudo italiana e alemã. A região sul também faz fronteira com outros países pertencentes à América do Sul: Argentina, Paraguai e Uruguai e faz divisa com os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, o que possibilita uma viagem de carro.

Uma das influências europeias e com abrangente público é a Oktoberfest, realizada em Blumenau, Santa Catarina, um festival de tradições e origem alemã que acontece em outubro. Acompanhe, abaixo, cinco opções de viagem na região sul do Brasil.

Brasil
Oktoberfest, uma das festas mais famosas no sul do Brasil. | Foto: Reprodução.

Pontos turísticos no sul do Brasil

1 – Balneário Camboriú e Beto Carrero World (Santa Catarina)

Balneário Camboriú é um município da região metropolitana de Foz do Rio, Itajaí, litoral norte de Santa Catarina, que abriga dez praias e oferece opções aos mais variados estilos. A temperatura da água do mar oscila entre 16°C no inverno, 24°C no verão e, entre o outono e primavera, é de aproximadamente 21°C. Os meses de temperaturas elevadas, com muito calor, é de dezembro a março e é uma ótima temporada para aproveitar as praias.    

Os pontos turísticos começam na Avenida Atlântica, devido à imensa praia central, proximidade e acesso a diversas atrações diárias e noturnas, sobretudo bares e restaurantes regionais em pontos estratégicos, para apreciar o pôr do sol. Veja, a seguir, algumas dicas de praias, desde a mais calma a aventureira e a mais badalada. 

  • Praia das Laranjeiras: A praia mais calma de Balneário Camboriú. Ideal para uma viagem em família ou para quem busca um ambiente mais tranquilo, desde os passeios até a própria água do mar, com ondas tranquilas. É possível também fazer um passeio de bondinho, que permite uma vista ampla ao Parque Unipraias e a prática de esportes náuticos como uma tirolesa com uma descida maior que 750 metros.  
  • Praia dos Amores e Praia Brava: Mais uma praia para quem busca tranquilidade, porém não abre mão da aventura. A praia dos amores é conhecida pela sua natureza bem preservada e, para chegar até ela, é necessário fazer uma trilha pelo Morro do Farol. Entretanto, atenção à água do mar, pois é uma praia de mar aberto e agitado, ou seja, cuidado redobrado com as crianças. Em contrapartida, é ideal aos surfistas, já que pode oferecer boas ondas e também outras modalidades esportivas aquáticas. A praia também conta com uma entrada para o Morro do Careca, que tem 160 metros de altura e é uma alternativa para quem deseja praticar o voo livre.
  • Praia Central: Indicada para quem deseja combinar praia e agitação, conta com maior estrutura por ser localizada na Avenida Atlântica, possui 7km de extensão e conta com dezenas de restaurantes, bares e boates. O calçadão conta com alguns quiosques e ciclovias, porém, o mar é agitado e, às vezes, impróprio para o banho. Devido aos prédios altos na orla, tem longas faixas de sombra e, no meio da tarde, pouco se vê o sol. A praia central pode ser dividida entre a ponta esquerda ou barra norte, que tende a ser mais tranquila e com menor estrutura, a parte central, mais conhecida e com diversas opções de lazer, e a ponta direita, ou barra sul, que forma ótimas paisagens ideais para fotografias, onde se localiza o “Molhe da Barra Sul” e o embarque no teleférico Parque Unipraias.    
  • Parque Unipraias: É um conjunto turístico que interliga três estações através de 47 bondinhos aéreos. É o único parque que liga duas praias, cujo passeio poderá iniciar na Barra Sul ou na Estação Laranjeiras. Ambas sobem para a estação Mata Atlântica, com várias atrações, dentre elas o Zip Rider e a Fantástica Floresta. 

Beto Carrero World – famoso parque no sul do Brasil

O Beto Carrero World é um parque temático localizado no bairro da Penha, Santa Catarina. Fica a aproximadamente 50km de distância de Balneário Camboriú. O parque possui uma área total de 14 quilômetros quadrados e é considerado o maior parque do Brasil e América Latina. Divide-se em três partes: ·       

Zoo: Com centenas de animais e áreas de estudos e pesquisas de algumas espécies. 
Parque: Atrações divididas por grau de adrenalina, com atrações como o Tchibum, a montanha-russa na água.
Shows: Conta com sete opções de shows, alguns já incluídos no ingresso e outros pagos separadamente.  

2 – Vale dos Vinhedos, Gramado e Canela (Rio Grande do Sul)

O Rio Grande do Sul é conhecido pelas suas paisagens exuberantes e também rico acervo de visitas que remetem ao patrimônio histórico, cultural e gastronômico do estado. Desde uma boa degustação de vinhos, até o passeio de maria-fumaça. Acompanhe, a seguir, os pontos turísticos que a Serra Gaúcha pode te oferecer.  

O Vale dos Vinhedos representa o legado histórico e cultural deixado pelos imigrantes italianos que chegaram à Serra Gaúcha em 1875. Localizado no encontro dos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul, a hospitalidade dos moradores e a paisagem em diferentes tons de referência as quatro estações do ano, deixa a vista mais encantadora. É possível visitar pequenas propriedades rurais, vinícolas e também conhecer o processo de produção dos vinhos, desde a colheita e a pisa das uvas, visitas a ateliês de doces e geleias de fabricação própria da região.  

Gramado é o centro turístico com muitas montanhas. Conhecido pelas atrações como o “Natal  Luz”, que remonta o espírito natalino por meio de apresentações de corais, encenações e a decoração deslumbrante e iluminada de toda a cidade. Normalmente, o evento inicia em novembro e termina no final do mês de dezembro.  

Se deseja viajar fora da época das festividades, Gramado também oferece infinitas possibilidades de passeios para toda a família, amigos ou casal. A paisagem tem muita influência da colônia alemã do século XIX e a decoração semelhante à região da Bavária, com chalés e lojas de chocolates e artigos artesanais. Confira:  

  • Mini Mundo: Programação ideal para quem viaja com crianças. Um mundo real, reproduzido em miniaturas. Réplicas idênticas de diversos prédios e monumentos famosos do Brasil e do mundo. O realismo das réplicas do Mini Mundo chamam a atenção, com direito a mini carros, ruas e miniaturas de pessoas no dia a dia.  
  • Rua Coberta: A atração mais charmosa de Gramado. Com 100 metros de extensão, é a principal rua da cidade com loja, bares e restaurantes. A rua coberta é dedicada somente a pedestres e os meses de maior movimento é no inverno, quando o local recebe diversas apresentações e poderá ser palco de eventos como a Feira do Automóvel, a Exposição de Orquídeas e até mesmo o Natal Luz.
  • Mundo a Vapor: O local é um museu dedicado ao maquinário a vapor, sejam eles maria-fumaça, máquinas industriais ou usinas. As principais atrações são as réplicas de linhas de produção de erva-mate, papel, pedreira e olaria.   

Já que falamos de Gramado, não poderia deixar de mencionar e inserir Canela no nosso itinerário. Canela é uma pequena cidade da Serra Gaúcha, com cerca de 40 mil habitantes, localizada a cerca de 7km do centro de Gramado. Veja algumas atrações, cuja história e perspectiva se misturam e se completam.  

  • Bondinhos aéreos Parque da Serra: Teleférico e mirante que possibilita visualizar a Cascata do Caracol dentro do parque com o mesmo nome.  
  • Parque do Caracol: O Parque Estadual do Caracol é uma unidade de conservação brasileira que abriga um arroio que despenca em queda livre de 131 metros por rochas basálticas da formação da Serra Geral e muitas matas fechadas com presença da fauna silvestre nativas nas proximidades do parque. Um conjunto paisagístico e rara beleza, tornando-se o segundo ponto turístico mais visitado do sul do Brasil.
  • Catedral de Pedra de Canela: Localizada no centro da cidade, a imponente Catedral de Canela é toda revestida de pedra basalto, tem 65 metros de altura e ocupa uma quadra inteira, com jardins ao seu redor. Possui um carrilhão de dez sinos de bronze e diversas obras de arte em sua parte interna. 
  • Trem Maria-Fumaça: Locomotiva alemã da década de 50, que percorre aproximadamente 23km entre as cidades de Bento Gonçalves e Carlos Barbosa. Mais do que um trajeto em si, a grande atração do passeio é a experiência que acontece dentro do trem e nas estações. Shows, encenações, degustações de vinho, espumantes, coquetéis sem álcool, muita música e animação compõem o ambiente.   

3 – Cataratas do Iguaçu (Foz do Iguaçu, Paraná)  

Antes de falar das Cataratas, é importante mencionar Foz do Iguaçu, que oferece diversos passeios e atrações para quem visita a região. Foz do Iguaçu faz fronteira com a cidade de Misiones, Argentina, conhecida por suas feiras e degustação de queijos e Ciudad del Este, Paraguai, conhecida por suas lojas e centros de comércio.   

Os países são divididos pelo Rio Iguaçu e formam a tríplice fronteira. Assim, fica uma das dicas de passeio: o Marco das Três Fronteiras, que abriga um obelisco, um museu jesuíta, uma fonte com shows no início da noite, uma área infantil, restaurantes e uma loja de artigos artesanais e souvenires. 

Agora, sim, sobre as Cataratas do Iguaçu, é um conjunto de cerca 275 quedas de água dos mais variados tamanhos, sendo o maior deles com 80 metros de altura, chamado Garganta do Diabo. Em média, são 1500 metros cúbicos de água por segundo de vazão. As cataratas são binacionais, ou seja, ficam localizadas na Bacia Hidrográfica do Rio Paraná, entre as fronteiras do Brasil (Foz do Iguaçu) e Argentina (Puerto Iguazú). 

A área total de ambos os parques binacionais corresponde a 250 mil hectares de floresta subtropical e as cataratas são consideradas, além de Patrimônio Nacional da Humanidade, uma das Sete Maravilhas da Natureza. O formato das cataratas é como uma ferradura, isso proporciona um cenário e uma vista panorâmica espetacular pelo lado brasileiro. 

Além das quedas, ao redor, há uma extensa área verde com uma rica fauna e flora para apreciar, uma vez em que as cataratas estão situadas dentro de uma das últimas reservas da Mata Atlântica. 

4 – Jardim Botânico (Curitiba, Paraná, no sul do Brasil) 

Outra cidade aconchegante no estado paranaense é Curitiba. Seu clima é temperado, com temperaturas médias entre 21°C no verão e 13°C no inverno. 

Um dos pontos turísticos mais visitados e conhecidos é o Jardim Botânico de Curitiba. Ótimo para fotografias, colocar a leitura em dia, fazer um programa em casal, visitar o Museu Botânico de Curitiba e ainda ter uma experiência sensorial no jardim das Sensações, ou seja, de olhos vendados, é possível perceber aromas e texturas esquecidos quando enxergamos.   

O parque possui 245 mil metros quadrados de área e é repleto de jardins floridos, bons cantinhos para piqueniques. Dentro da estufa, com área e 458 metros quadrados, é possível ver espécies de plantas típicas de áreas tropicais. Uma dica bem legal (e pessoal): espere pelo pôr do sol, que acontece através da cúpula de vidro da estufa. Uma das vistas mais incríveis de ver!

5 – OktoberFest (Blumenau, Santa Catarina) 

Assim dito no início desse artigo, a OktoberFest é um evento que ocorre todos os anos na cidade de Blumenau, Santa Catarina. O festival celebra as tradições alemãs em 19 dias de festa durante o mês de outubro. 

Regada a muito chope, cervejas artesanais e muita, mas muita música, a festa está entre uma das mais divertidas do Brasil e recebe cerca de 500 mil pessoas. Em sua última edição, em 2019, teve um público de 576.560 mil visitantes. Em 2020, em função da pandemia do novo coronavírus, a 37ª edição do evento foi cancelada. 

São dezenas de opções de rótulos de cerveja disponíveis para degustação. Os preços podem variar entre R$7 e R$10 e cada copo tem 400ml da bebida, entretanto, a entrada é gratuita no festival situado na Via germânica. No local, também tem as opções de restaurantes e comidas, principalmente as receitas típicas germânicas, essencial para as horas em que bater aquela “fominha”.  

O sul do Brasil abrange uma riqueza de belezas naturais presentes na história e na cultura da região. Imagens deslumbrantes que independentemente de fotografada ou não, estará viva na memória de quem a visita. Ao se programar, é importante consultar a grade de programação, capacidade atualmente permitida e horários de funcionamento das atrações. Que você possa incluir uma dessas opções no seu roteiro de viagem e possa aproveitar cada cantinho dessa região!

_________________________
Por Érica Silva – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas