Menu & Busca
Bird Box: entenda o real significado do filme

Bird Box: entenda o real significado do filme

Nas últimas semanas de 2018, muito se falou do novo longa original da Netflix: Bird BoxO filme, que já bateu diversos Records no serviço de streaming, conta a história  de um grupo de pessoas que lutam para sobreviver ao ataque de criaturas sobre-humanas, que fazem com que a população cometa suicídio ao manter algum contato visual com elas.

Fonte: Journal du Geek

Com uma certa dificuldade para compreender o longa, os internaturas criaram uma série de teorias (algumas até bem bizarras) para explicar o filme. Mas até que ponto elas são reais e até que ponto são simplesmente fruto da criatividade humana?

Obs: Contém spoilers

De acordo com uma dessas teoria, as “entidades” sobrenaturais seriam, na verdade, alegorias que representam a depressão, já que elas não possuem formas materiais, mas podem levar a vítima ao suicídio e diversas outras auto-torturas. Levando em conta que os personagens sempre se encontram em situações difíceis como a gravidez indesejada, rejeição, a perda de um ente querido  e ausência de amor próprio, não faltaram justificativas para concluir essa teoria. Ainda nessa visão do filme, os pássaros seriam a representação das memórias boas e dos momentos felizes, pois são elas que ajudam pessoas depressivas a encontrar motivos para continuar sua jornada em vida. Já as crianças também possuem interpretação positiva, como se representassem a esperança que devemos carregar sempre com a gente.

No entanto, o que muita gente não sabe é  que Bird Box é baseado em um livro homônimo, escrito por Josh Malerman e publicado em 2014. Na obra literária, o final é bem parecido, com algumas modificações importantes: a comunidade a qual Malorie estava a procura, não é um instituto para cegos, mas sim um grupo de pessoas que decidiram se cegar para evitar enxergar as criaturas e terem sua sanidade afetada. A própria médica de Malorie seria uma dessas pessoas e teria, da mesma forma, furado seus próprios olhos. Isso nos leva a crer que um “final original” para o filme seria, portanto, muito mais aflitivo do que o que assistimos, e fica a dúvida se para sobreviver Malorie  também precisaria se cegar, além de fazer o mesmo com as crianças.

O roteirista Eric Heisserer explicou o motivo da mudança:

“Parecia inteligente que fizéssemos um final mais otimista. Eu sou do tipo que geralmente se inclina para um final mais esperançoso e otimista, mesmo em filmes distópicos de terror. Eu não sou de abraçar o niilismo, considerando que eu sinto que estamos vivendo nesse mundo agora. “

Bird Box estreou dia 21 de dezembro na Netflix e traz um elenco estelar, com Sandra Bullock e Trevante Rhodes (de Moonlight). E você, já assistiu ao filme? Comente o que achou desse final!

63 Comentários

  1. Boris
    3 meses ago

    Filme muito fraco, não faz jus ao hype. O que normalmente acontece.

  2. Alice Martins da Silva
    3 meses ago

    Muito interessante, bastante realista, a parte sobre depressão me cativou pois já passei pelo mesmo problema.

  3. Thiago
    3 meses ago

    Uma porcaria de filme.

  4. Elton Toledo
    3 meses ago

    Sinceramente independente de qualquer coisa positiva ou negativa só uma palavra para esse filme : bosta !!!

  5. Daniel Takeshita
    3 meses ago

    Boa noite Nayara tive um ataque de ansiedade que desencadeou em uma depressão em 2014, eu perdi o emprego e quando faltava receber duas parcelas do seguro desemprego fui contratado para trabalhar em uma empresa perto de casa enfim tudo que queria, porém fiquei muito incomodado com a atitulde da cordenação com um colaborador que futuramente eu iria substituir e ai decidi me demitir.
    Após isso, o medo de não arrumar outro emprego e o fim das parcelas do seguro desemprego me desencadearam um ataque de ansiedade. Passei a ficar em casa com vergonha e medo de sair na rua, e mesmo dentro de casa não conseguia ficar sozinho em um cômodo, minha mente não parava de me bombardiar com pensamentos ruins e absurdos como exemplos: meus filhos morrerão de fome, virão cortar a água e a luz. Felizmente eu tive muito apoio de minha esposa e familiares fui ao médico e passeu a tomar remédio porém a angustia, medo e culpa não passava até o dia em que decidi ir a uma igreja insentivado pela minha sogra. Nesse dia foi como no fim do filme, embora a igreja estava aberta e vazia pois não era dia nem horário de missa, senti um alivio quando entrei e avistava o teto claro e alto diferente do ambiente que estava vivendo ultimamente que era meu quarto escuro e fechado.
    Em resumo, não li o livro somente assisti o filme mas acredito que ambos conseguiram retratar através da história o que é a depressão e somente quem já teve ou conheceu alguém com depressão sabe o quanto ela é destruidora, antes de ter passado por isso achava que essa doença não passava de frescura de pessoas derrotadas e preguiçosas, mas como no filme trata-se de um mal apocaliptico que atinge a qualquer um.

    • Juliana Wenzel
      3 meses ago

      Que lindo testemunho! Chorei… Deus é maravilhoso!!!

    • MARCUS VINICIUS DOS SANTOS
      3 meses ago

      Perfeito

  6. rafaela
    3 meses ago

    Achei o filme simplesmente maravilhoso, falar sobre depressão na atualidade é ótimo o índice de pessoas que vem cometendo suicídio só aumenta cada dia mais.
    Super recomendo o filme …

    • Karina fraga
      3 meses ago

      É vdd,a dois meses meu marido se suicidou e acabei de ver o filme e estou muito emocionada pois entendi agora com esse filme o que ele estava passando e o que o levou a fazer isso… espero que dê alguma maneira disperte nas pessoas que não estão com depressão a ajudar aqueles que estão antes que seja tarde demais,eu infelizmente sinto muito por não ter conseguido fazer aquilo que meu marido precisava,agora estou eu aqui com meu coração sangrando.

      • Duudu
        3 meses ago

        Ela podia até nao demonstrar, mas sabia que no final iria dar certo. Quem dá isso na vida real pra gente é Deus, ter fé que tudo pode mudar, obviamente temos que mexer para acontecer, afinal não é magica.
        Depressão é coisa seria, nenhum ser humano tem remédio pra isso. Único remédio é buscar força e sabedoria..!
        Como diz a letra do Projota…
        (Não importa qual Deus você escolher
        Mas precisa acreditar em algo
        Mesmo que seja só em você.)
        Quer entender o que eu disse ouve a música.

      • J
        1 semana ago

        Karina, vc está em terapia? é muito importante vc ter uma ajuda profissional para lidar com esse ocorrido. Ok??

  7. Sueli Regina Vitor
    3 meses ago

    Sim , achei pouco explicativo para um filme que talvez no meu entender , deveria ter exposto mais sobre o assunto a que se refere a depressão por isto os suicídios não deixa q outras criaturas e que causava este tipo de atitude …Porque no próprio filme tinham pessoas q não usavam máscaras e ainda assim tentaram fazer mal a eles e as crianças porque motivo se pareciam não serem afetados pela tal suposta criatura ….o fim ficou meio no vazio

    • Eloisa
      3 meses ago

      Quem fazia isso, já teria sido afetado e fora escolhido para “levar” mais gente consigo

  8. Salete
    3 meses ago

    O filme ficou muito bom, bem feito. Vejo um grupo de pessoas instruídas que decidem viver que uma forma leve, positiva e ética, e se despe da loucura do dia a dia, da maldade. Entram em um processo de alienação consciente e livram-se da psicose coletiva. Se fortalecem no modo de vida simples, de bondade, verdade…..

    • Gleydson
      3 meses ago

      Jessica nao tinha depressão nem problemas, mas morreu, sem logica esse filme

  9. Luis Gonzaga
    3 meses ago

    Olá sou Luis Gonzaga , sou cego, e assisti ao filme com a inestimável auto descrição feita pela minha esposa, e mesmo antes do final do filme, percebi pela descrição que ela fazia , da Malorie tatiando a floresta para conseguir se locomover, tendo inclusive uma corda amarrada na cintura e no barco , para saber como encontrar o caminho de volta.Percebi, que tudo isso tem muito a ver com a maneira de nós cegos, sobrevivermos diante das diversidades sem o sentido da visão. Achei sensacional a comunidade cega, que Malorie e as crianças passaram a fazer parte , tendo inclusive seus nomes identificados a partir dai .O conselho de Malorie às crianças para que soltassem os três pássaros que estavam presos numa caixa para que pudessem conviver com os outros pássaros, me deu a sensacional e necessária idéia da Inclusão. Percebi também um direcionamento aos cegos quando alguns moradores que estavam na casa escureceram o carro e foram buscar comida com o auxílio de um GPS.
    Essa talvez nào tenha sido a intenção do autor, mas, foi a que meu olhar de cego conseguiu associar!

    • Ilza
      3 meses ago

      Boa noite Luis, abrindo um parentese , na netflix tem uma opção de descrição de áudio[ lado direito no pé da tela rs]. você escolhe o idioma com descrição de áudio. Aliás não são todos os filmes que tem.

      • Patricia
        3 meses ago

        Ilza talvez o olhar da esposa dele seja mais do que a descrição… Detalhes de sensações que ela passa com certeza ficam melhores 🙂

    • FRB
      3 meses ago

      Eu não sou cego, mas quando acabei de assistir o filme tive esse mesmo pensamento.

  10. Ana
    3 meses ago

    Gostei muito da explicação do Luis Gonzaga!!

  11. Leandro
    3 meses ago

    Filme lixo na verdade. Não nos traz nada. Não serve para nada. Somente escurece e torna o mundo mais triste. Sem conteúdo nenhum. Uma porcaria. Nem explica as p…. das entidades. Mostra um ser humano fraco, sem capacidade de enfrentar seus próprios medos (já que todos se matam devido ao próprio medo causado pelas supostas entidades). Uma merda. Sandra Bullock caiu na avaliação mesmo.

  12. Carlos Righetti
    3 meses ago

    O filme é bom, não é dos melhores. As atuações são ótimas. A ideia de indicar a depressão é interessante considerando os dias atuais, nosso cotidiano bizarro ainda que, muitos especialistas afirmarem que depressão é algo patológico e não algo que se adquire com o tempo. Porém seguir a teoria original de que seria necessário ficar cego para viver (ou sobreviver), já considero algo tão depressivo quati já ser depressivo. Quem não é depressivo, quem não sofre com a doença, se cegar poderá se transformar num depressivo, ou melhor, infeliz. A pessoa que nasceu “inteira” ter que se submeter a uma atitude dessa é se jogar no final da linha. Deixar de ver o mundo é algo cruel. Achei válido o roteirista injetar uma esperança modificando o final do filme. Percebi duas coisas curiosas no filme: A PRIMEIRA é o fato da “coisa” não entrar nas casas, não há um explicação sobre isso. E a SEGUNDA é a ausência de qualquer espiritualidade, ausência de qualquer esperança ligada a Deus. Inseriram algo sobrenatural (as coisas que fazem as pessoas se suicidarem), mas não inseriram a esperança em Deus (que não deixa de ser algo sobrenatural). Mas o filme é bom, é interessante. Apenas não o coloco na lista dos melhores….

  13. Rodrigo Pro
    3 meses ago

    Todo mundo se acha o especialista e vem dizer que criou uma teoria que explica o filme. Pior ainda, que tem certeza de que fala sobre depressão. O filme é fraco e a teoria ainda mais fraca. A melhor critica que li até agora sobre o filme traz uma visão completamente diferente. Quem tiver interesse, leia essa critica: https://medium.com/@thecinebuzzstop/bird-box-o-pior-cego-%C3%A9-aquele-que-quis-assistir-a5697ca036f6

  14. Regiane
    3 meses ago

    Esse é o meu ponto de vista sobre o filme . A depressão não escolhe pessoas ela simplesmente chega, fica é uma luta constante contra nós mesmos, assim como mostra o filme , a tal criatura simplesmente atacou sem ver a quem, a luta de Malorie é a nossa luta constante para sair da zona de perigo e proteger os seus contra esse mal , na qual o medo esta constante em nossas vidas, medo abrir os olhos e achar que não é capaz de superar, medo de acontecer uma crise novamente, medo de tudo e de todos. As vozes escutadas por ela (Malorie) podem ser comparadas aos pensamentos que uma pessoa depressiva tem, não sou capaz, não consigo, não vou… levando a pessoa a cometer o suicídio.
    Quando ela consegue vencer e chegar no seu objetivo encontra pessoas cegas que no meu entender são as pessoas (família, psicólogos, psiquiatras….) que te amam sem te julgar por uma loucura que não é sua.

    • Aline
      3 meses ago

      Melhor análise. Parabéns. Acho que é exatamente essa ideia que o filme quer passar. E eu amei

  15. Vanessa
    3 meses ago

    O que eu não entendi foi pq algumas pessoas não eram atingidas. Gostei do filme. Se alguém puder me explicar, agradeço.

    • Amanda
      3 meses ago

      Pelo que entendi, pessoas com problemas mentais são afetadas de forma de diferente. Não se tornam suicidas, mas são usadas para levar outras pessoas a essa “purificação” que eles chamam. Agora, não entendo muito,mas o que pensei sobre elas não serem afetadas como as outras, poderia ser porque os “loucos” não são afetados pelos problemas cotidianos, pois não vivem na realidade. Talvez um psiquiatra explique melhor. rs Mas foi isso que entendi.

    • Eder Alende
      3 meses ago

      Pelo que eu entendi, as pessoas que não eram atingidas eram os loucos, que tinham fugido de um presidio

    • 3 meses ago

      Oi Vanessa, bom… pelo que eu entendi essas pessoas não eram atingidas por serem criminosos loucos e por serem loucos, a entidade não afetava essas pessoas pois não tinham noção do normal, essas pessoas eram loucas e queriam mostrar o “quão grandioso era essa entidade”. Bem eu sei que pelo significado do filme representar a entidade como a depressão você pode não ter ainda entendido esta parte. Pelo que eu entendi, essas pessoas não são atingidas pela depressão por elas serem loucas, ou seja, para essas pessoas, a depressão é algo “normal” por elas já terem problemas mentais e adoram ver como a depressão se “espalha” entre as pessoas. Espero ter ajudado.

    • JULIERMESON GARCIA BENETON
      3 meses ago

      Olá Vanessa, meu nome é Júlio e sou psicólogo cognitivo/comportamental. Sua dúvida é muito pertinente, então na minha humilde opinião eu poderia lhe dizer que em um determinado momento do filme há um relato de que pessoas “más” que estavam internadas (não sei se você viu essa parte?), não estavam sendo afetadas pelas visões, mas ao contrário, elas diziam que era algo revelador, ou seja, para os que têm um caráter, ética e padrões morais, a visão era perturbadora e os levavam a cometerem suicídios, já para os desprovidos destes atributos tudo estava normal, porque de certa forma, essa já era a essência destas pessoas.
      Dificilmente você verá um criminoso, um homicida, um assaltante, enfim, procurando por terapia porque está com depressão ou tendo crises de ansiedade. A própria escolha de vida destes indivíduos, fazer o mal, já trás em si a “libertação” destes males.
      A nesta parte do filme uma demostração dos valores que se invertem frente a exposição à doença.
      Não sei se ajudei, mas boa sorte e viva bem!

    • ALEXANDRE NOGUEIRA NASCIMENTO
      3 meses ago

      Na minha interpretação o motivo de algumas pessoas não serem atingidas era a maldade delas.

    • Alyne
      3 meses ago

      Essa tb é minha dúvida

    • Gisele
      3 meses ago

      Que bonito Luís! Obrigada por compartilhar sua interpretação qto ao filme!
      Qdo assisti fiquei imaginando justamente sobre pessoas cegas e pessoas que ficam cegas durante a vida e que precisam enxergar através de outros sentidos!
      Gratidão pelo seu partilhar

  16. Débora Roda
    3 meses ago

    Quanta porcaria! Kkkkk não acredito que perdi meu tempo…. Mas ainda bem que tem gosto para tudo!

  17. ilza
    3 meses ago

    Ao meu entender ela não aceitava que a filha fosse cega e entrou em depressão pós parto e durante esse período varias pessoas que passaram por ela no Inconsciente ela as matavam. Só conseguiu enxergar quando o tratamento começou fazer efeito e ela aceitou e levou a filha para um tratamento e aprendizagem de como se interagir com outras pessoas em uma clínica especializada.

    • ju
      1 semana ago

      Ilza, não entendi sua interpretação. Como assim? Quem era cega? Como depressão pós parto se tudo começa a acontecer antes do parto? obrigada

  18. Regiane
    3 meses ago

    Amei o filme não tenho crítica nenhuma

  19. Aline
    3 meses ago

    Estou em tratamento e logo no início comecei a desconfiar q se tratava sobre depressão. Entendi que hj vivemos num mundo sem amor ao próximo, como se tivéssemos que nos cegar para tentar conviver com o mal ao nosso redor, lutar para a maldade do outro não fazer morada em nós, pois comigo foi assim, passei por situações muito difíceis, convivi com uma pessoa extremamente maldosa, num ambiente de muita falsidade e tudo isso me deixou doente. Por isso compreendo desta forma o filme, as pessoas precisam se cegar para que o mal do outro não as atinja e lógico podendo levar sim ao suicídio. Vi os pássaros como símbolo de liberdade, autoconsciência e sexto sentido que temos, sobre em quem devemos confiar e buscar estarmos próximos.

    • Mauricelia
      3 meses ago

      Excelente explicação!

  20. Adriana
    3 meses ago

    MARAVILHOSO. Pois nos coloca em contato com uma doença muito comum no nosso tempo e pouco compreendida. E se colocando no lugar dos personagens passamos a ver os medos e dores. Gostei tambem do final que mostra a felicidade vinda de deficientes visuais que na verdade são os que salvam “os normais”. Um beli tapa na cara com luva de pelica. LINDO.

  21. Andrea
    3 meses ago

    Regiane. Ótimo comentário.

    • Juliana Viana
      2 meses ago

      vc é um idiota

  22. Paiva
    3 meses ago

    Entendi que os nossos medos surgem exatamente pela visão que temos do mundo ao nosso redor, cada vez mais intenso, cobranças, prazos, dívidas, etc… os medos evoluem para depressão, que quase sempre vem junto à alguma fobia… então quando os personagens vendam os olhos eles se blindam para esse mundo louco que vivemos, é como os depressivos, como eu, que tomo os remédios, fico chapado e consigo fechar os olhos, encarar isso tudo de cara limpa, de olhos abertos é muito difícil. E aqueles loucos pq não sentem as sensações ruins ao verem as “criaturas”? Porque talvez eles tenham entendido que não há como lutar contra essa ciranda louca da vida e seus riscos, não há como sair pela tangente do carrossel sem se machucar… acredito que não havia criatura alguma… ara apenas o mal, que deixou de ser individual e passou a ser coletivo. O cegos no retiro? Talvez queiram fazer alusão à cegueira da fé… que também faz bem, rs. Como diz a música “…fé cega e pé atras…”. A Fé junto com o tratamento tem me dado uma qualidade de vida relativa, e eu vou indo.

  23. Sérgio
    3 meses ago

    Medo Sem Face. A Diretora Andou Fazendo Estágio Com O ”Mestre” Shayamalan. Muito Bom!
    Sem Querer Ser Spoiler Galera..

    • Juliana Viana
      2 meses ago

      vc é aqueles que podiam enxergar, os maldosos que adoram a morte e a maldade, se interaja sobre o ser humano.

  24. Rodrigo Pro
    3 meses ago

    Sugiro que leiam o texto “O pior cego é aquele que quis assistir”, do The Cine Buzz Stop. É uma ótima crítica sobre os erros do roteiro e, especialmente, sobre não ter relação com depressão.

  25. Carol Ferraz
    3 meses ago

    Olá! Boa sugestão sobre a depressão, mas eu Carol , vi no filme, que as pessoas HOJE estão enxergando só o que querem, sem critério do que é importante, contudo, o consumismo faz as pessoas perderem a sensibilidade com o mundo. Malorie, mostra a transição de deixar o seu ideal de mundo para trás e aceitar o que realmente é importante, família, simplicidade, solidariedade.
    Hoje as mulheres tardam em sua vida, para ter mais dinheiro, um emprego melhor, e o que importa realmente? Sua família, que talvez perdemos o “time” de ter, biologicamente ou oportunamente.
    O monstro pode sim ser a depressão, mas vejo como a repressão de que: “já que não vimos as coisas de verdade, como devem ser, não merecemos viver, por isso quando você vê é bonito, pois você vê o que importa de verdade”.
    No final mostra que ser cego é genuíno, não precisa parar para a selfie perfeita, eles sentem melhor o vento, os barulho do mundo, não precisam estar na moda, escutam enquanto nós só pensamos em falar e debater qualquer bobagem. Eles querem viver de verdade ao invés de nós, refém da sedução do consumo, mimimis, relações virtuais, nossa aparência, família sem união, entre outras nos tempos atuais.
    Claro que generalizei, mas em geral se olharmos a nossa volta, entenderemos. Dá para enfatizar mais coisas neste sentido, mas estenderia muito.
    Bjs 😘

  26. Amarílis
    3 meses ago

    Em tempos de política, violência e mais violência… o filme no geral aborda um tema muito importante e que quase ninguém dá a devida atenção, a DEPRESSÃO, ainda que não esteja no auge esse é um assunto que será mais abordado em meados de 2022 conforme pesquisas. Mas o que mais importa é conhecermos sobre suas características e principalmente suas consequências e, pq não estarmos preparados, afinal ninguém está livre!
    O filme, faz uma grande menção a inclusão dos depressivos, como se estivesse nos preparando para lidar com eles, achei mto importante e necessário. Sugiro que pesquisem mais sobre o tema para que futuramente estejam preparados para lidar com tal situação ou para ajudarem pessoas a passar por isso. Augusto Cury é uma ótima referência para comecar!

  27. Edmundo Botelgo
    3 meses ago

    Eu vi em Bird Box um parábola como aquelas que Jesus Cristo contava às multidões. Assim que acabei de assistir ao filme, resolvi fazer um breve comentário que serviu-me como se fosse um “desabafo” para exprimir aquilo que tenho dentro de mim ou de minha alma.
    Assim me expresso
    *BIRD BOX* Bird Box? Podemos ver este filme como uma parábola no que tange ao espiritual. Ele, o filme, mostra um mundo tomado por uma força maligna generalizada. Mas, tem sua restrição quando as pessoas conseguem abrigos, isolando-se do mundo. O filme mostra alguns personagens, estes têm uma representatividade ou significado para a nossa vida real. Quando lemos a Bíblia Sagrada aprendemos que o Príncipe deste mundo é Satanás. E, que, estamos no mundo, mas não somos deste mundo. Assim, vemos no filme o mundo com sua engrenagem sendo representado por homens que ao se depararem com aquilo que eles chamam de “verdade”, o maligno, alguns se adaptam e não morrem, mas procuram por pessoas que estão nos abrigos para passarem pela mesma experiência. Assim, o mundo lá fora se dividiu naqueles que conseguiram “superar” o mau e aqueles que sucumbiram, se suicidando. Os que se mataram não suportaram experimentar o contato com o mal e suicidaram. Este “mal” na sua essência era invisível ou não palpável, mas, que, tomava conta daqueles que dele se aproximava. Daí surgiram dois grandes grupos, os que se matavam e aqueles que eram possuídos pelo mal. Nesse contexto, tivemos também um terceiro personagem, que sendo literalmente louco, teve seu papel representado por aquele homem, o qual os pássaros não conseguiram “detectar” como sendo do mal. Este personagem são aqueles os quais a Bíblia Sagrada nos informa que não errarão o caminho do Céu, por serem inimputáveis. Os pássaros representou no filme o Espírito Santo, os quais acompanharam a mulher, dando -lhe proteção, quando avisava da chegada do mal e por fim a mulher junto com as crianças, as quais representaram o CRISTÃO que durante todo o filme procurava chegar a um abrigo perfeito se utilizando da “arma” imprescindível para este fim, que é a FÉ (vendas nos olhos). A MULHER E AS CRIANÇAS JUNTAS DE OLHOS VENDADOS TEPRESENTARAM AQUILO QUE A BÍBLIA SAGRADA NOS DIZ QUE FICARAM PRA NÓS CRISTÃOS: A FÉ, A ESPERANÇA E O AMOR. Quando eles finalmente chegaram a FONTE DE FÉ ===> *ESCOLA DE CEGOS* E onde se reunirá um dia todos que viveram pela FÉ. *Hebreus 11: 1. ORA, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se veem.* & *1 Coríntios 13: 13. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.* AMÉM.

  28. Edmundo Botelho
    3 meses ago

    Minha reação ao filme BIRD box. Estimulou-me a escrever
    *BIRD BOX* Bird Box? Podemos ver este filme como uma parábola no que tange ao espiritual. Ele, o filme, mostra um mundo tomado por uma força maligna generalizada. Mas, tem sua restrição quando as pessoas conseguem abrigos, isolando-se do mundo. O filme mostra alguns personagens, estes têm uma representatividade ou significado para a nossa vida real. Quando lemos a Bíblia Sagrada aprendemos que o Príncipe deste mundo é Satanás. E, que, estamos no mundo, mas não somos deste mundo. Assim, vemos no filme o mundo com sua engrenagem sendo representado por homens que ao se depararem com aquilo que eles chamam de “verdade”, o maligno, alguns se adaptam e não morrem, mas procuram por pessoas que estão nos abrigos para passarem pela mesma experiência. Assim, o mundo lá fora se dividiu naqueles que conseguiram “superar” o mau e aqueles que sucumbiram, se suicidando. Os que se mataram não suportaram experimentar o contato com o mal e suicidaram. Este “mal” na sua essência era invisível ou não palpável, mas, que, tomava conta daqueles que dele se aproximava. Daí surgiram dois grandes grupos, os que se matavam e aqueles que eram possuídos pelo mal. Nesse contexto, tivemos também um terceiro personagem, que sendo literalmente louco, teve seu papel representado por aquele homem, o qual os pássaros não conseguiram “detectar” como sendo do mal. Este personagem são aqueles os quais a Bíblia Sagrada nos informa que não errarão o caminho do Céu, por serem inimputáveis. Os pássaros representou no filme o Espírito Santo, os quais acompanharam a mulher, dando -lhe proteção, quando avisava da chegada do mal e por fim a mulher junto com as crianças, as quais representaram o CRISTÃO que durante todo o filme procurava chegar a um abrigo perfeito se utilizando da “arma” imprescindível para este fim, que é a FÉ (vendas nos olhos). A MULHER E AS CRIANÇAS JUNTAS DE OLHOS VENDADOS TEPRESENTARAM AQUILO QUE A BÍBLIA SAGRADA NOS DIZ QUE FICARAM PRA NÓS CRISTÃOS: A FÉ, A ESPERANÇA E O AMOR. Quando eles finalmente chegaram a FONTE DE FÉ ===> *ESCOLA DE CEGOS* E onde se reunirá um dia todos que viveram pela FÉ. *Hebreus 11: 1. ORA, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se veem.* & *1 Coríntios 13: 13. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.* AMÉM.

  29. Rayanne Carla
    3 meses ago

    A primeira forma que entendi foi tipo tudo de ruim que há no mundo, doenças, todos os problemas, fazem as pessoas perderam a esperança que é oq estar acontecendo muito, pessoas se matando e etc, então tipo aquela coisa é tudo que há de mal querendo cegar as pessoas para que elas possam se afundar nos problemas e morrer… mas a outra forma que vi foi, doenças não fazem quem estar doente ver tudo lindo como as pessoas que viam mas não se matavam fazia, e então eu pensei… o filme fala em um tipo de “fim do mundo” então aquela coisa poderia ser o mal, os demônios, querendo ver só o mal, pessoas cometendo suas próprias mortes, trazendo memórias tristes para aqueles que se matavam, fazendo quem estar no mal achar tudo lindo e querendo o mesmo para aqueles que estavam com a venda, ou seja as pessoas que usavam a venda venha a ser as pessoas que estão com Deus, elas sabem que é perigoso, elas passam dificuldades e msm assim decidem não olhar nem ouvir a coisa, a mulher luta até o fim e desde o início quem a ajuda são os pássaros, ou seja, Deus. Só com Deus não caímos em tentação, não seguimos o mal nem as coisas erradas e só com ele há salvação! então eu optei por esse lado e pra mim é isso rs a coisa o demônio e os pássaros o Espírito Santo que nos leva até Deus.

  30. Caetano Lira
    3 meses ago

    O filme tem cenas que parecem copiadas de Guerra Z. Quem assistiu sabe do que estou falando. No geral eu achei fraco do ponto de vista do roteiro e certas passagens. Nascem duas crianças (na mesma hora!!!) e todo o período do parto até aparentarem ter 2-3 anos…passa como se fosse uma semana apenas! Meio sem lógica. Se o livro teve esse objetivo, também, então deixa a desejar. Enfim, não gostei.

  31. Marília
    3 meses ago

    Essa porcaria so estará incentivando os que sofrem de depressão ou outro destubio a tirar a propria vida. Achando que a morte resolverá seus problemas e conflitos. Mas a pergunta é e a alma como é que fica. Pois o mais importante é a nossa alma. O que queres escolher pra vida eterna céu ou inferno.

  32. Silvinha
    3 meses ago

    Achei o filme ótimo, muito emocionante, chorei no final….

  33. Rodrigo Pro
    3 meses ago

    Aqui o link do texto que eu disse que traz uma interpretação de que Bird Box não fala sobre depressão: https://medium.com/@thecinebuzzstop/bird-box-o-pior-cego-%C3%A9-aquele-que-quis-assistir-a5697ca036f6

  34. Mirian Souza
    2 meses ago

    Pessoal eu tive uma interpretação totalmente diferente. Porque os primeiros casos surgiram na Rússia. Eu pensei que se tratava de uma arma criada pelo governo russo e que tinha fugido do controle.
    Mas deixei em aberto mais duas teorias: entidades sobrenaturais ou extraterrestres.

  35. José Ap.
    2 meses ago

    … Padre Pio e os Três Dias de Trevas … “Mantenha suas janelas bem cobertas e não olhe para fora”
    Gente, este filme é baseado em passagens bíblicas que descrevem a volta do Senhor. Se você ler o capítulo 17 do livro da Sabedoria, verá todo o contexto da situação, na qual um dos personagens (Mulato gordo) faz uma pequena explicação. Outras passagens bíblicas tambem descreve o que representa estes dias. Sofonias 1:15, Izaias 26:20,21 e outros tantos. Este filme é um alerta porque estes dias estão bem próximos.

  36. gabriel
    2 meses ago

    cara, o pessoal esta falando de depressão no filme, acho que deveria ver de novo o filme, filme = entidade, medo, suicidio.

  37. 2 meses ago

    Em “Bird Box” vi uma alegoria muito interessante, mas não tem como discorrer sem spoiler. A estória se fecha quando eles encontram os cegos. Ora, são dois os grupos “isentos” de cometer suicídio: os cegos e os loucos, mas há uma diferença muito grande entre eles. Por um lado, os loucos empurram as pessoas para as visões de suicídio, ao passo que os cegos as protegem.
    Está bem claro no filme, que o suicídio é um mal, logo os loucos, fazem parte desse mal. E voluntariamente. Eles dizem: “É lindo” (as visões).
    Porque estariam isentos, os loucos? O que os protege ?
    Os loucos não estão “protegidos”. São como zumbis a serviço do mal. Já estão perdidos. São instrumentos para enganar, o que fica bem claro no louco que entra na casa.
    Já os cegos, são sim “protegidos” pela impossibilidade de olharem para o mal, mas em tese, se fossem curados da cegueira e olhassem para as visões, morreriam também. A cegueira deles, nada mais é que a renúncia ao mal.
    As pessoas que tentam se salvar, somos todos nós, e para isso, PRECISAM IMITAR OS CEGOS, POR ISSO, VENDAM OS OLHOS. As pessoas tentando se salvar, estão pendentes entre escolher o caminho do bem – que é sacrificado – e do mal – que tenta nos seduzir.
    Os loucos são demônios tentando nos levar para a perdição. Os cegos são como os santos e os anjos, que cuidam de nós.
    Bird Box é uma alegoria da Salvação Cristã.

  38. Everson
    2 meses ago

    Achei a base do filme enteresante mais fico me perguntando uma coisa já que algumas pessoas não conseguem gostar ou simplesmente entender pq não aprestao atenção,com o ator cego no final do filme consegeu saber que as crianças e a mae tao com a venda se ele é cego e não ve nada?

  39. Viviane Painel Pereir
    2 meses ago

    Eu gostei do filme. Muitos me falaram que era ruim. Mas gosto e gosto…

  40. Dara Aline Oliveira Lourenço
    2 semanas ago

    Bom acho que poderia ter um segundo filme pois não entendi muito bem