Menu & Busca
Mais uma barragem pode se romper em Minas Gerais

Mais uma barragem pode se romper em Minas Gerais


O talude norte da mina em Barão de Cocais está se movimentando acima da média diária, que causará rompimento do paredão. O abalo sísmico gerado garante chance de 10% de rompimento da barragem Sul superior.

A Mina Congo Soco está desativada, o que reduz desastres imediatos ao rompimento. Entretanto, a cidade de Barão de Cocais sofrerá com os resíduos: “a cidade está na linha de fogo da barragem, e a lama vai comprometer a cidade”, explica o engenheiro José Roberto Pellizzer. Esse seria o terceiro desastre causado pelo rompimento de uma barragem em Minas Gerais nos últimos quatro anos.

O talude é uma espécie de barranco parecido com uma escada, que fica acima da cava da mineração, a qual é cheia de água. Ele tem se movido de 6 à 10 centímetros por dia, por isso, está sujeita a desmoronamento a qualquer hora. Pellizzer justifica a amplitude desse efeito: “Seria como se um gigante jogasse uma pedra na barragem”.

Obras de contenção
Foto: Reprodução / Globocop

“O problema é que a cidade está na linha de fogo da barragem, e a lama vai comprometer a cidade”, conta Pellizzer. Se ela não chegar a se romper, causará problemas mesmo assim, visto que a água transbordaria.

Atualmente, 200 pessoas estão dentro da mina, trabalhando em obras de contenção de lama para o caso de rompimento da barragem e a Vale garante que eles estão treinados para ficarem a salvo caso o pior aconteça.

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas