5 países da América Latina com tradições curiosas de natal
Menu & Busca
5 países da América Latina com tradições curiosas de natal

5 países da América Latina com tradições curiosas de natal

Home > Entretenimento > Cultura > 5 países da América Latina com tradições curiosas de natal

Tradições de natal são comuns em todo o mundo. No Brasil, o costume é reunir toda a família dia 24, saborear a ceia à meia-noite e trocar presentes. Mas não é assim que acontece em todos os lugares. Pois, até mesmo os outros países da América Latina possuem hábitos natalinos de deixar qualquer brasileiro curioso.

Existem diferentes tradições de natal pela América Latina. | Foto: Unsplash/Anastasia Gubarieva.
Existem diferentes tradições de natal pela América Latina. | Foto: Unsplash/Anastasia Gubarieva.

Quer saber quais são? Abaixo serão listados 5 países da América Latina e suas diferentes tradições natalinas.

Tradições de natal pela América Latina

Haiti

No Haiti, é comum as pessoas vestirem suas melhores roupas durante as festividades de fim de ano para visitar amigos e parentes. As crianças costumam fazer essas visitas esperando receber presentes. Por outro lado, os haitianos não têm o costume de juntar toda a família para comer juntos, como acontece no Brasil.

Porém, o mais interessante dessa cultura é o ritual que utilizam para esperar o Tonton Noel, mais conhecido por nós como Papai Noel. De acordo com a cultura natalina haitiana, as crianças devem deixar sapatos cheios de palha embaixo da árvore, para que o bom velhinho os troquem por vários presentes.

No Haiti as crianças conhecem o Papai Noel como Tonton Noel. | Foto: Unsplash/Zach Vessels.

Cuba

Segundo dados do primeiro relatório Global Religious Landcaspe (Panorama Global da Religião), a maioria das pessoas que se declaram ateias residem em países comunistas ou ex-comunistas. Que é o caso de Cuba, onde os padrões religiosos são bastante afastados da sociedade, e, por isso, o natal acontece com comemorações bem discretas, em família.

Também, não é comum encontrar lojas e casas todas decoradas, nem uma grande euforia para compras. Pois, os cubanos não costumam seguir as tendências natalinas capitalistas, que consistem na compra desenfreada de roupas, presentes e enfeites. As comemorações no geral são bastante tímidas e focadas no teor religioso da data.  

Em Cuba as comemorações são discretas e religiosas. | Foto: Getty Images/Bloomberg Finance LP.

Panamá

No Panamá, por outro lado, muitas luzes, desfiles e marchas são características da data. A comemoração se estende da véspera, 24, até dia 26, que, inclusive, é feriado nacional. Os panamenhos também têm o costume de reunir suas famílias no dia 25 de dezembro. Além disso, têm o hábito de servir chocolate quente e doces na noite do dia 24.

 O povo panamenho comemora o natal de maneira bastante animada. | Foto: Reprodução/blogdatradejr.

Nicarágua

As comemorações na Nicarágua não são muito diferentes das do Brasil. Por todo o país é comum ver decorações, presentes e comidas típicas natalinas sendo vendidos nas lojas. Mas, as comemorações no país começam dia 8 de dezembro, com a tradicional “griteria”, quando jovens passam de casa em casa segurando a imagem de Nossa Senhora e cantando até ficarem sem voz.

A “griteria” é uma tradição bastante conhecida da Nicarágua. | Foto: Reprodução/Hotel Plaza Colón.

Venezuela

Na Venezuela, uma tradição natalina muito forte é reunir a família para preparar a tradicional Hallaca, que é feita com folha de bananeira, carnes, farinha de milho, vegetais e especiarias. Mas, este ano, antecipadas pelo presidente Nicolás Maduro, as comemorações de fim de ano começaram cedo, em outubro. E, por conta da crise no país, as pessoas precisaram substituir ingredientes de seus pratos típicos por outros que elas pudessem pagar.

Além das tradições natalinas, o povo venezuelano carrega com si diversas superstições para a virada do ano. Seu costume de comer uvas e lentilhas visando prosperidade já é conhecido por alguns brasileiros, mas existe outro bastante característico e curioso. Os venezuelanos costumam dar uma volta na rua carregando malas vazias, com o objetivo de atrair muitas viagens para o próximo ano.

La Hallaca é prato típico de Natal na Venezuela. | Foto: Getty Images/iStockphoto.

É incrível como existem tantos jeitos diferentes de comemorar ou entender o natal, não é mesmo? Isso porque os costumes são diversos e este texto mostrou que apenas observando a América Latina já é possível se deparar com realidades culturais completamente conflitantes. Por isso, saber lidar com as diferenças, sejam elas culturais ou de qualquer outra espécie, é essencial para viver bem.

________________________________
Por Bianca Sousa – Fala! Faculdade Paulista de Comunicação

Tags mais acessadas