5 mulheres detetives na literatura que você precisa conhecer
Menu & Busca
5 mulheres detetives na literatura que você precisa conhecer

5 mulheres detetives na literatura que você precisa conhecer

Home > Entretenimento > Cultura > 5 mulheres detetives na literatura que você precisa conhecer

Nem só de homens é feita a literatura policial e essas cinco mulheres podem provar

Todo mundo ama um bom mistério. E, apesar da vasta gama de nomes e histórias escritas e distribuídas ao longo dos anos, é provável que o detetive Sherlock Holmes seja o primeiro a aparecer em mente quando pensamos nas tramas enigmáticas. Sem dúvidas o detetive inglês merece destaque por suas descobertas mirabolantes e seu raciocínio preciso, mas ele, com certeza, não é o único. Por isso, separamos cinco mulheres igualmente afiadas quando o assunto é desvendar um crime.

detetives
Nancy Drew é uma das detetives mais amadas na literatura. | Foto: Reprodução.

Mulheres detetives na literatura que você precisa conhecer

Miss Marple

A personagem é uma criação de ninguém mais, ninguém menos que a própria Rainha do Crime, Agatha Christie. De aparência dócil e quase inofensiva, a senhorinha, apaixonada por tricô e jardinagem, se prova uma verdadeira detetive quando, ocasionalmente, precisa lidar com um assassinato.

Sempre muito independente e dona de um raciocínio lógico sem igual, a Miss Marple é uma das queridinhas dos leitores de Christie. Sua primeira aparição foi no livro Assassinato na Casa do Pastor (1930), mas os seus casos mais conhecidos estão nas obras Um Corpo na Biblioteca (1942), Cem Gramas de Centeio (1953) e Mistério no Caribe (1964). Ela aparece em 12 romances e 2 livros de contos da autora.

Nancy Drew

A detetive adolescente foi imaginada pelo norte-americano Edward Stratmeyer e fez a sua primeira aparição na década de 1930, com o livro Os Inquéritos de Nancy – O Segredo do Velho Relógio. Criada para ser uma garota independente, Nancy tem um hobby um pouco diferente da maioria das pessoas da sua idade: resolver mistérios.

Ela é muitas vezes representada como um tipo de “super-garota” inteligente, perspicaz e aguçada em suas ideias. Uma espécie de expert, mesmo que ainda tão jovem. As histórias de Nancy são extremamente populares nos Estados Unidos, dando origem a diversas séries de TV e filmes, além de ser frequentemente referenciada em outras obras.

Os livros são, na verdade, produtos de escritores-fantasmas sob o pseudônimo de Carolyn Keene e suas histórias têm sequência até hoje.

Camille Preaker

A série Objetos Cortantes da HBO ganhou bastante destaque desde o seu lançamento em 2019. Mas, originalmente, Camille Preaker é a personagem principal do livro de mesmo nome da autora Gillian Flynn.

A trama gira em torno da jornalista, quando ela se vê pressionada a voltar para a sua cidade natal, Wind Gap, com o intuito de cobrir o assassinato brutal de meninas da região. Precisando lidar com um passado conturbado e imersa outra vez nos conflitos de sua família disfuncional, Camille se vê cada vez mais determinada a descobrir o que está acontecendo à sua volta. Quando se trata de apurar os fatos, nada melhor que uma jornalista para entrar em ação.

Clarice Starling

Numa missão para encontrar o Serial Killer Buffalo Bill, a estudante da Academia da FBI deve entrevistar o brilhante psiquiatra Hannibal Lecter, preso e reconhecido por seus ataques canibais. Nessa história, Clarice precisa lidar com o lado mais obscuro do ser humano para se envolver com os crimes.

Starling é a personagem central do livro Silêncio dos Inocentes, escrito por Thomas Harris e publicado em 1988. A história ficou mundialmente conhecida por sua adaptação cinematográfica de 1991, que conta com Jodie Foster como Clarice e Anthony Hopkins como o macabro Dr. Hannibal Lecter.

Tuppence Beresford

Mais uma personagem do universo literário de Agatha Christie, Tuppence é descrita como uma mulher carismática, impulsiva e intuitiva. Junto com o seu marido, Tommy, ela se encontra envolvida em mistérios surpreendentes.

O Inimigo Secreto (1922) foi o primeiro romance estrelado pelo casal Beresford, seguido por Sócios no Crime (1929), N ou M (1941), Um Presente Funesto (1968) e, por fim, Portal do Destino (1973).

A personagem, diferente de outras da autora, envelhece de acordo com a cronologia das histórias, seguindo desde o começo do casal no mundo de detetives até a sua aposentadoria, na década de 1970.

_______________________________
Por Carolina Gomes – Fala! Mack

Tags mais acessadas