Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Maio relembra a trágica morte de Ayrton Senna

Maio relembra a trágica morte de Ayrton Senna

Por Niara Viana de Brito – Fala! PUC

No dia primeiro de maio de 1994, às 14h17min, o Brasil inteiro parou ao ver que Ayrton Senna da Silva não teve sucesso ao contornar a curva Tamburello no autódromo de Ímola, na Itália, durante o GP de San Marino, e viu o grande ídolo brasileiro dar adeus precocemente a uma legião de fãs – e não somente brasileiros. A morte, que é lamentada até hoje, abalou a nação há 25 anos, deixando o país em três dias consecutivos de luto.

1994 foi o ano em que a “Lista de Schindler” ganhou sete Oscar, foi lançado o clássico desenho da Disney, O Rei Leão, e o mais novo console da Sony, PlayStation 1, não teve jeito, em 1994 o Brasil ficou marcado pelo trágico fim da história do brasileiro que conquistou o campeonato mundial de F1 três vezes, mas o mundo ele já tinha conquistado.

Ayrton Senna vestindo seu lendário capacete amarelo
Ayrton Senna vestindo seu lendário capacete amarelo.

São mais de 9.132 dias desde a última vez em que o país acordou mais cedo pela manhã para acompanhar Senna, como fazia todas as vezes em que o piloto teria uma corrida, no que seria a corrida final de sua carreira e sua história. Porém, nem isso impediu que Ayrton deixasse o legado alcançado ser esquecido, muito pelo contrário, a paixão que foi gerada na época em que ainda corria, é até hoje lembrada e passada de pai para filho, de cada pessoa que acompanhou com muito afeto e amor tudo o que este emblemático homem realizou, como uma herança. O próprio Instituto Ayrton Senna também é um dos encarregados de manter seu legado vivo. A fundação era um sonho do piloto, que foi colocado em prática após a tragédia, com o objetivo de melhorar a educação no Brasil, o que revela um pouco mais de quem ele era.

Por fim, fãs do piloto não se cansam em prestar homenagens ao ídolo de Fórmula l, do Brasil e garantem que jamais deixarão que sua memória se perca no tempo, pois sempre haverá alguém interessado em suas façanhas nas pistas e do seu amor incondicional pelo nosso país.

0 Comentários