Serviços de streaming: 'Game of Thrones' que pode aumentar a pirataria
Menu & Busca
Serviços de streaming: ‘Game of Thrones’ que pode aumentar a pirataria

Serviços de streaming: ‘Game of Thrones’ que pode aumentar a pirataria

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > Serviços de streaming: ‘Game of Thrones’ que pode aumentar a pirataria

Com tantas opções de serviços pagos, o mercado de streaming corre o risco de sofrer saturação e aumentar a temida pirataria

Se antes os telespectadores se viam presos aos horários restritos da televisão, hoje, com os serviços de streamings, esse problema parece ter ficado terminantemente no passado. Agora, com a chegada das plataformas on-line, o consumidor pode ter acesso irrestrito a filmes, séries, documentários e até aos famosos reality shows, a qualquer hora e de qualquer lugar.

Não importa se o dispositivo utilizado é uma smart TV, um computador ou um Android: basta baixar o aplicativo do serviço, pagar uma quantia mensal e aproveitar as regalias do entretenimento sob demanda. Talvez essa praticidade de acesso possa explicar o porquê de nove em cada dez brasileiros utilizarem algum tipo de serviço de streaming no dia a dia.

E, é claro, o que não faltam são opções de escolha. Se antes o monopólio do mercado parecia pertencer à prima Netflix, atualmente a realidade é outra. O lançamento de outros inúmeros serviços, como Globoplay, Prime Video, HBO Max e a agora o gigante Disney+ provam que o mercado do streaming há muito virou uma verdadeira “guerra dos tronos” pela preferência do público.

Serviços de streaming e o possível aumento da pirataria

O mercado de streaming, entretanto, pode enfrentar problemas com a pirataria em um futuro próximo. Isso porque as preferências de entretenimento do consumidor moderno não estão restritas ao conteúdo oferecido por um único serviço. Séries de sucesso global, como Game of Thrones, Stranger Things, Lost e WandaVision pertencem a plataformas diferentes e, se o telespectador quisesse ter acesso, precisaria pagar por cada uma dessas.

serviços de streaming
A chegada do serviço Disney+ no Brasil provocou uma onda de memes entre os internautas. | Foto: Reprodução.

Em uma situação hipotética, se o consumidor A quisesse assistir legalmente às quatro séries, levando em consideração o preço das assinaturas mais simples de cada serviço, a maratona custaria, hoje, uma quantia mensal de oitenta e um reais e sessenta centavos.

Na atual crise econômica do País, que afeta diretamente o rendimento médio do trabalhador brasileiro, bancar tantas assinaturas é um luxo que poucos podem se dar. Baixar as séries no Torrent, por outro lado, não tem preço (sem considerar as toneladas de vírus que vêm de surpresa).

A tendência é que, cada vez mais, serviços de streaming cheguem ao mercado e resta às grandes plataformas buscarem diferenciais em relação às suas concorrentes, como planos de assinatura mais atrativos ou serviços adicionais indisponíveis na pirataria. Se bem que o consumidor não reclamaria de um combo do tipo “pague uma, assine as três”. Mas, enquanto essa promoção utópica não acontece, existe um quiz disponível no AdoroCinema que pode ajudar o consumidor a descobrir qual serviço mais combina com suas preferências. Responder o quiz, claro, é gratuito.

__________________________
Por Ludi Evelin Moreira dos Santos – Fala! UFPR

Tags mais acessadas