Ronco é a 3ª maior causa de divórcios: veja como eliminar o problema
Menu & Busca
Ronco é a 3ª maior causa de divórcios: veja como eliminar o problema

Ronco é a 3ª maior causa de divórcios: veja como eliminar o problema

Home > Lifestyle > Saúde > Ronco é a 3ª maior causa de divórcios: veja como eliminar o problema

Como parar de roncar? Essa pergunta pode parecer boba ou até engraçada para quem não sofre com o ronco, porém o assunto é mais sério do que parece. Além dos problemas de saúde que uma pessoa com apneia do sono desenvolve, a queixa vai além e impacta diretamente os casamentos e as relações amorosas. Por quê? Vamos te explicar a seguir. Confira!

ronco
O ronco tem tratamento com o otorrinolaringologista. | Foto: Freepik.

Ronco é a 3ª maior causa de divórcios

Segundo um artigo científico publicado na revista Sleep, da Sleep Research Society (SRS), o ronco é a 3ª maior causa de divórcios nos Estados Unidos e na Inglaterra. Os que mais sofrem com o problema de apneia do sono são os homens. O grau de sobrepeso e o hábito de fumar e ingerir bebida alcoólica aumenta a propensão do ronco. Por isso, as mulheres estão mais predispostas a pedirem divórcio por esse tipo de incômodo diário e noturno.

Um artigo da revista Super Interessante traz um assunto muito importante em pauta: o desconforto que o ronco causa tanto na pessoa com apneia do sono quanto em quem dorme ao lado. Em geral, esse assunto é tratado em tom de brincadeira e piada na roda de amigos e familiares. Contudo, o problema é sério e pode afetar os relacionamentos conjugais.

A pesquisadora Rosalind Cartwright, do Centro Médico Rush, em Chicago, revela em um de seus exames laboratoriais que a eficiência do sono da esposa que dorme com o cônjuge roncador fica em cerca de 73%, enquanto o índice normal deve ser de 85% no mínimo. Ou seja, considerando o período de 8 horas de sono, na verdade, a pessoa só consegue dormir por 6 horas. O restante do tempo permanece acordada devido ao desconforto sonoro.

Curiosidade

Por que o ronco incomoda tanto o parceiro? Esse fato ocorre devido ao índice de decibéis que um roncador aplica no ambiente. Para um sono confortável, o limite de poluição sonora durante a noite deve ser em torno de 40 dbs. Para uma pessoa, o índice comum deve variar entre 70 e 90 dbs.

Contudo, os roncos mais altos registrados chegaram de 92 a 111 dbs (mais alto que um avião JET). Para ter uma noção melhor, uma conversa normal entre duas pessoas chega a 60 dbs, um aspirador de pó a 70 dbs, um trator a 98 dbs e uma serra elétrica a 100 dbs. E aí, será que você está roncando mais alto que um aspirador de pó, uma serra elétrica ou um avião?

O que causa esse som?

Agora que você descobriu o motivo pelo qual o ronco incomoda tanto, deve estar se perguntando qual é a causa, certo? Basicamente, o ronco é um som causado pela vibração do ar ao passar por uma garganta com o tecido flácido. Em casos de apneia do sono, esse tecido pode obstruir ou afrouxar a passagem do ar e provocar o barulho.

Veja o que pode levar uma pessoa a roncar, segundo a clínica Otorrino Paulista:

  • obesidade
  • consumo excessivo de álcool
  • apneia do sono
  • alergias (rinites)
  • desvio do septo nasal
  • inchaço da adenoide (Carne Esponjosa)
  • hipertrofia dos cornetos nasais
  • polipose nasal
  • maus hábitos

Outros sintomas

  • fadiga e sonolência durante o dia
  • sono não reparador
  • dificuldade de concentração e memorização
  • despertar noturno frequente

Afinal, será que é possível parar de roncar? Veja, a seguir!

Como parar de roncar
A melhor opção é procurar por otorrino especialista no assunto. | Foto: Unsplash.

Como parar de roncar?

É possível parar de roncar ou, pelo menos, amenizar a situação. Algumas práticas diárias podem ser aplicadas para melhorar o conforto na hora de dormir: praticar exercício físico, manter uma alimentação saudável e moderar o consumo de álcool e cigarro. Contudo, alguns casos precisam de aparelho intraoral ou até cirurgia.

A melhor solução é ir ao otorrinolaringologista fazer os exames e tirar todas as suas dúvidas. Antes de tudo, é importante descobrir a causa do ronco, que pode ser por apneia do sono ou por algum outro sintoma mencionado anteriormente. Após o diagnóstico correto, o otorrino poderá passar o tratamento mais adequado para o seu caso.

Tratamento

O tratamento requer um histórico médico do paciente para elucidar a causa do ronco, além de outros exames. Dessa forma o otorrinolaringologista passará o tratamento mais adequado. Geralmente, para casos mais leves, basta controlar os hábitos diários e mudar a posição de dormir. Para casos moderados, é necessário fazer um exame chamado polissonografia para obter o diagnóstico correto.

Para pessoas com o caso mais severo, geralmente com um quadro de apneia do sono, é recomendado usar um aparelho voltado para distúrbios respiratórios chamado CPAP (Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas). Esse dispositivo tem a capacidade de enviar um fluxo de ar contínuo para as vias respiratórias a fim de evitar a apneia do sono e o ronco.

Onde tratar o ronco?

A clínica Otorrino Paulista oferece uma prática médica humanizada e clara, possui profissionais de alto gabarito e é especialista nas regiões do nariz, garganta e ouvido. Para tratar do seu ronco, busque por um otorrinolaringologista. Entre em contato pelo site ou envie uma mensagem para o número de whatsapp (11) 99142-2342!

_______________________
Por Louise Diório – Fala! Mack

Tags mais acessadas