Por que se deve passar protetor solar mesmo em um dia nublado?
Menu & Busca
Por que se deve passar protetor solar mesmo em um dia nublado?

Por que se deve passar protetor solar mesmo em um dia nublado?

Home > Lifestyle > Saúde > Por que se deve passar protetor solar mesmo em um dia nublado?

Que atire a primeira pedra quem nunca viu que o dia estava nublado e não passou protetor solar, ou por não achar necessário ou por pura preguiça. Sem pedras certo? Certo! Porém, é hora de revisar os seus conceitos para evitar problemas nocivos à saúde no futuro. 

protetor solar
Por que se deve passar protetor solar mesmo em dias nublados? | Foto: Reprodução.

A importância do protetor solar

O protetor solar é uma das mais populares medidas para os cuidados com a saúde de nossa pele. Este produto ajuda a prevenir o câncer de pele, o surgimento de rugas e manchas e a retardar o envelhecimento. Entretanto, o que muitas pessoas não sabem ou simplesmente ignoram, é a necessidade de passá-lo todos os dias, independente do clima e da estação do ano. 

As pessoas geralmente têm a falsa concepção de que nos dias nublados, as nuvens conseguem impedir a passagem total da radiação dos raios solares. No entanto, a nuvem filtra apenas uma parte desses raios, que, por sua vez, conseguem chegar à pele humana. Em certos casos, os raios UV refletem fora da borda da nuvem, intensificando o nível da radiação, fazendo com que o indivíduo fique ainda mais exposto. 

Isso significa que mesmo em dias nublados existe a radiação solar UVA, em que os raios penetram a camada mais profunda da pele – derme, que apesar de não deixar marcas, aceleram o envelhecimento e o desenvolvimento a longo prazo do melanoma, um tipo agressivo de câncer; e a radiação UVB, em que os raios atingem a camada superficial da pele – epiderme, provocando queimaduras, vermelhidão e o surgimento do carcinoma basocelular e do carcinoma espinocelular, tipos menos violentos de câncer de pele. 

sol
Incidência dos raios solares. | Foto: Reprodução.

Dessa forma, o que o protetor solar faz é impedir o alcance dos raios UVA a derme, e dos raios UVB a epiderme. Isso visto que, quando os raios atingirem o corpo, encontrarão moléculas do produto que absorverão a energia do sol. A absorção agita as moléculas, que ficam em estado de excitação, mas logo voltam ao estado natural, o que faz com que a pele receba uma parcela da energia solar e reflita o restante. A ação do produto também varia de acordo com o fator de proteção expressa por um número no rótulo. Ou seja, a aplicação de um filtro com FPS 15, por exemplo, permite que uma pessoa permaneça exposta ao sol por um período 15 vezes maior sem que a pele seja prejudicada. 

Uso da proteção no dia a dia

É importante lembrar também que as instruções para o uso do filtro solar são as mesmas em qualquer contexto climático. Deve-se usá-lo diariamente no rosto e em todas as demais áreas expostas do corpo, como mãos, orelhas braços e colo, por exemplo. Além disso, é necessário reaplicá-lo de três em três horas ou logo após entrar em contato com a água ou suor. O uso de bonés, óculos escuros, chapéus e outros acessórios também é recomendado por dermatologistas para a proteção contra a radiação solar. 

saúde
É importante passar protetor solar todos os dias, mesmo em dias nublados e chuvosos. | Foto: Reprodução.

Não obstante, o uso excessivo do protetor solar pode desenvolver acne no rosto. Se o produto não for em gel ou em loção oil free, a probabilidade dele ser oleoso é alta. Isso faz com que seu uso entupa os poros e as saídas das glândulas sebáceas do rosto. Mesmo assim, a pele não necessariamente ficará oleosa, basta seguir a recomendação de 1 colher de chá do produto em cada parte do corpo, espalhado de forma uniforme, sem deixar acúmulos. 

Portanto, diferente do cachecol, o produto solar deve ser usado faça chuva ou faça sol. 

_______________________________
Por Giulia Lang – Fala! Cásper

Tags mais acessadas