Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Poema – O único homem que me restou

Poema – O único homem que me restou

Saudade é 
concepção
restrição
intuição
renovação
evolução
construção
imaginação
obrigação
revolução
São tantas coisas
que nem mesmo 100 ou mais palavras descrevem a saudade

A lembrança do colo e do abraço
Da pergunta e da resposta
Coisa que só nós sabemos
E deixamos terminar esse dia
Continuou o pensamento
O sentido
Mas a palavra se foi
As conversas não têm fim
Elas terminam em palavras
e as palavras são levadas com a vida
com o tempo
com o sentimento
Tens sentido?
Me agarro a saudade
A saudade de te ter do meu lado
A saudade de te conhecer
A saudade que eu ainda não sei
O único homem que me restou
e eu mal conheci

Te transformar em palavras te deixa pequeno para o que você é para mim
Te reduzir a coisas faz perder o sentido
Então, prefiro você dentro de mim
Pois te sinto e te vivo
No campo de centeio
No melhor devaneio
Ou naquele passeio
que saboreio a falta de ti

O vazio que levo comigo é a saudade de você?
 

Anna Baisi – Fala! PUC

0 Comentários

Tags mais acessadas