Opinião - A volta precoce dos torcedores ao estádio
Menu & Busca
Opinião – A volta precoce dos torcedores ao estádio

Opinião – A volta precoce dos torcedores ao estádio

Home > Notícias > Esporte > Opinião – A volta precoce dos torcedores ao estádio

Já faz alguns meses que o futebol profissional voltou a ser praticado no mundo, desde o início da pandemia. Tudo começou na Alemanha, com portões fechados, somente a imprensa tinha acesso ao clube e desde que respeitasse as regras de distanciamento social. O resultado foi tão positivo que, meses depois, a retomada migrou para outros países da Europa.

Com o número de casos de Covid-19 diminuindo e o índice de mortes reduzido, alguns países adotaram medidas de segurança para retomar o esporte. Depois de dois meses, o Brasil, conhecido como o país do futebol, anunciou o retorno ao esporte profissional, a diferença é que o País vivia uma situação completamente oposta a Europeia.

volta dos torcedores ao estádio
Retorno do futebol. | Foto: Reprodução. 

Futebol: volta dos torcedores ao estádio

A polêmica no Brasil foi tanta que dividiu a sociedade como se fosse um debate: um lado era a favor, e outro contra. Existem pessoas dividias com esse assunto, umas são a favor da volta, pois acham que o futebol brasileiro irá voltar com a beleza que era, e a outra parte fala que está muito cedo para voltar aos estádios, por conta da situação do país em meio ao vírus.

A volta do futebol brasileiro foi anunciada quando tinham 60 mil mortes de Covid-19, e isso era um número alto para um esporte que requer muito contato, e, ao passar do tempo, os jogadores acabaram sendo infectados pelo vírus, transmitindo a doença para outros jogadores do esporte.

Foi isso o que aconteceu na 1ª rodada do Brasileirão, entre São Paulo e Goiás, onde o time de Goiânia estava com mais 10 casos de Covid-19, e, por isso, a partida foi cancelada. Outro exemplo recentemente no jogo válido pela Libertadores, Flamengo estava desfalcado, com 7 jogadores com o vírus, e mesmo assim a Conmebol não cancelou o jogo. Após a partida, o número de casos no elenco foi para 17 pessoas, sendo que o técnico e um médico foram dois dentre os casos.

No dia 18 de setembro, a prefeitura do Rio de Janeiro deu aval à volta dos torcedores ao estádio no Maracanã, com 30% do público pagante, o jogo seria entre Flamengo e Athletico Paranaense. O Rio de Janeiro seria o primeiro estado a permitir o público nos estádios, tendo um favoritismo muito maior do que outros clubes. Os dois principais clubes no Rio (Flamengo e Fluminense) são os maiores contaminados pela Covid-19, o rubro-negro exigiu a volta dos torcedores

Após revoltas de clubes e torcidas pelo Brasil inteiro, a CBF cancelou esse processo de torcedores aos estádios, pois, de acordo com os estados, não voltariam a ter torcidas, pois a situação do país ainda está precária e preocupante para ter pessoas nos estádios, colocando a sociedade exposta e em risco.

Além do mais, os presidentes de outros clubes falaram, numa entrevista, que se voltasse com as torcidas nos estádios, todos os estados teriam que voltar, e não somente um estado – por considerar injusto com os outros times. Se não estiverem de acordo, os clubes não irão mais participar do Campeonato Brasileiro este ano, e alegarão desistência.  

Demorou semanas para que a CBF voltasse atrás de sua decisão, adiando este processo para o fim da pandemia, pelo bem do futebol brasileiro. Assim, demonstrou que a volta dos torcedores foi uma ideia precoce.

futebol
Estádio vazio. | Foto: Reprodução. 

_________________________________
Por Fernando Sid – Fala! Mack

Tags mais acessadas