Menu & Busca
O primeiro dia do Festival Fartura – Comidas do Brasil em São Paulo

O primeiro dia do Festival Fartura – Comidas do Brasil em São Paulo


A convite da Electrolux, participamos da 4ª edição do Festival Fartura – Comidas do Brasil em São Paulo. Além da capital paulista, o evento também passou por Belém e Brasília e ainda passará por Tiradentes, Belo Horizonte, Porto Alegre, Fortaleza e Lisboa esse ano.

Unindo culinárias ricas e tradicionais dos estados brasileiros e de países como Argentina a palestras interessantes, cooking classes com chefs renomados, produtos do país todo e música boa, o Festival privilegiou pequenos produtores e suas marcas parceiras e garantiu um final de semana cultural, gastronômico e bem animado para os paulistanos.

Nas cooking classes de sábado (3/08), os chefs Rodrigo Einsfeld, ex-participante do Masterchef Profissionais 2016 e Chef Executivo da Tartuferia San Paolo, e Thiago Gatto, ex-participante do Masterchef Amadores 2018 e Major da PM do Rio de Janeiro prepararam, na cozinha Electrolux, pratos que, depois, foram degustados pelos participantes do evento.

Também houve palestras abertas como a de Daniel Castelli, que apresentou a Monã. Situada em uma propriedade agrícola e incentivadora do movimento Slow Food, ela preza o afeto diante da comida buscando alternativas diferentes do agrobusiness e unindo hospitalidade, cultura e natureza. Daniel ressaltou a importância de entender como funciona a produção dos alimentos e de se envolver nela de alguma forma a fim de valorizá-los.

Além dele, Luiz Filipe Jacob, ex-participante do Masterchef Profissionais 2016, Renato Vieira, professor paulista de gastronomia, Deocleciano Brito, Vencedor do Prêmio Dólmã Nacional, indicado a embaixador gastronômico do Acre, foi jurado no programa Masterchef e Vera Elaine, dona do perfil no Instagram @cozinhandoemlibras, no qual ensina culinária por meio da Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), deram aulas em que ensinavam as receitas enquanto o pessoal colocava a mão na massa e, no fim, aproveitava a degustação dos pratos. 

Os estandes de comida foram capazes de representar o Brasil e sua diversidade cultural e gastronômica. Passando por eles, as pessoas viajavam de Norte a Sul, do Acre ao Rio Grande do Sul, do espaguete ao pesto de jambu com tucupi à polenta de milho crioulo com ragu de cordeiro.

Tivemos o prazer de provar pratos excepcionais que estavam espalhados em barracas e food trucks que variavam seus preços entre 12 e 30 reais. Dentre eles, experimentamos a pizza de uma loja especializada em queijos da Vila Madalena, A Queijaria; a torta de banana com nutella da NANICA localizada na R. Augusta, também em São Paulo e sorvetes paraenses da Boto Sorveteria, como o “Treme-treme” (maracujá com pimenta e cupuaçu com jambú) e “Batidinha de cupuaçu” (cupuaçu com geleia de jabuticaba e jurupinga) que nos fizeram discutir sobre a infinidade de sabores espalhados pelo Brasil e que deveríamos conhecer.

Ainda, as aulas abertas e palestras terminavam em degustações de pratos simples, porém elaborados. Assim, junto a todos que acompanhavam o preparo, experimentamos as receitas dos chefs Rodrigo Einsfeld, Daniel Castelli e Thiago Gatto.

Para acompanhar a comida boa: música boa! Alguns grupos se apresentaram no Fartura, com destaque para a apresentação cênica do Unidos do Swing, que, com seu carisma, sua interpretação e a mescla de jazz tradicional e música brasileira, arrancou sorrisos e cantorias do público, levando todos a um cortejo pelo evento, e o grupo Gente do Centro que apostaram no choro brasileiro e aqueceram o anoitecer dos paulistanos que abraçaram a interessante e gostosa ideia de passar o sábado no Fartura e conhecer sabores brasileiros.

O evento não só continha comida, música, interação, produtos e ambiente sensacionais, como também foi sustentável. O detergente usado nas cozinhas era biodegradável, feito de aloe vera e os pratos e talheres usados eram de bagaço de cana e fibra de algodão. Depois desse Festival Fartura 2019 sem defeitos, só nos resta esperar pelo do ano que vem. 

___________________________
Por Fernanda Almeida e Lívia Marques – Fala!Cásper


Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas