O misterioso aumento nos níveis de radiação nos países europeus
Menu & Busca
O misterioso aumento nos níveis de radiação nos países europeus

O misterioso aumento nos níveis de radiação nos países europeus

Home > Notícias > Política > O misterioso aumento nos níveis de radiação nos países europeus

Elevados níveis de radiação foram detectados próximo à Usina de Chernobyl, na Ucrânia, após a entrada da Rússia no território, que deu início ao atual confronto entre os países.

Durante o dia 28 de fevereiro, os níveis de radiação aos arredores da Usina de Chernobyl aumentaram cerca de 20 vezes após a invasão das tropas russas na região, segundo os medidores do Sistema Automatizado de Monitoramento da Agência Internacional de Energia Atômica.

níveis de radiação
Aviso de radiação nos arredores da Usina Nuclear de Chernobyl, em 2016. Foto: Reprodução/ Sean Gallup/Getty Images

O perigo do aumento dos níveis de radiação na Europa 

O combate entre Rússia e Ucrânia, que teve início no dia 24 de fevereiro, é a crise militar mais grave em um país da Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

E, pensando que a usina, localizada na cidade fantasma de Pripyat, é o palco do maior acidente nuclear da história, o aumento nos níveis de radiação são considerados uma grande ameaça para a saúde.

Esta ameaça se dá em razão dos resíduos nucleares radioactivos que, desde a explosão do reator n° 4 em 1986, continua sendo altamente prejudicial, principalmente para crianças e bebês, já que aumentam o risco de câncer e outras doenças.

Porém, mesmo com o recente embate entre Ucrânia e Rússia, esta não é a primeira vez que os níveis de radiação tiveram um aumento considerável, trazendo problemas para diversos países na Europa.

Em 2017 e 2020, segundo o Instituto de Radioproteção e Segurança Nuclear (IRSN) da França, o combustível nuclear usado nas usinas da Rússia fez com que o nível de rutênio-106 aumentasse nos países europeus.

O elemento, usado para tratar tumores oculares e como fonte de energia em satélites, é prejudicial aos seres humanos, além de poder contaminar alimentos.

__________________________
Por Maria Paula Soares – Fala Universidade Franca! 

Tags mais acessadas