O Deserto do Atacama e a moda descartável, uma relação problemática
Menu & Busca
O Deserto do Atacama e a moda descartável, uma relação problemática

O Deserto do Atacama e a moda descartável, uma relação problemática

Home > Lifestyle > O Deserto do Atacama e a moda descartável, uma relação problemática

Você já parou para pensar quais são os impactos da moda no mundo? O Deserto do Atacama, localizado no Chile, vem sofrendo nos últimos anos com a chamada moda descartável. Isso porque o local virou um “lixão” a céu aberto de roupas que foram descartadas. A seguir, entenda o impacto do fast fashion no deserto chileno.

Vista de roupas usadas descartadas no deserto do Atacama.
Vista de roupas usadas descartadas no Deserto do Atacama. | Foto: Reprodução.

Como a moda descartável vem impactando o Deserto do Atacama

O deserto do Atacama, no Chile, é considerado como o deserto mais seco do mundo e está cada vez mais poluído pelo fast fashion, que são roupas fabricadas, consumidas e descartadas. O impacto social do consumismo desenfreado na indústria do vestuário possui efeito desastroso sobre o meio ambiente e também tem sido menos divulgado.

Por muito tempo, o Chile tem sido um centro de vestuário de segunda mão, que recebe peças de roupas que são fabricadas na China ou Bangladesh e que passa pela Europa, Ásia e Estados Unidos antes de chegar ao Chile, onde é revendido em toda a América Latina.

Cerca de 59 mil toneladas de roupas chegam a cada ano ao porto de Iquique, na zona franca de Alto Hospicio, que fica localizado no norte do Chile.

Os comerciantes de roupas da capital Santiago compram algumas peças, enquanto muitas são contrabandeadas para outros países latino-americanos. Porém, grande parte das toneladas que não podem ser vendidas acabam em lixões no deserto.

É preciso lembrar, contudo, que o Deserto do Atacama não é o único local que sofre com a moda descartável. Todos os dias, milhares de toneladas de lixos são descartados nos aterros sanitários e, parte desse lixo, é composto por peças de roupas. Tais peças, no entanto, não são degradáveis e ficam paradas por milhares de anos nos locais.

Enquanto isso ocorre no Deserto do Atacama e em todo o mundo, milhares de pessoas não têm o que comer ou o que vestir. Sendo assim, a indústria do fast fashion não é apenas cruel com o planeta, mas também com aqueles que não possuem condições financeiras.

_________________________________________________

Por Beatriz Seguchi – Fala! São Judas

Tags mais acessadas