'Ninguém Me Ensinou': O que a nova música da Lagum representa
Menu & Busca
‘Ninguém Me Ensinou’: O que a nova música da Lagum representa

‘Ninguém Me Ensinou’: O que a nova música da Lagum representa

Home > Entretenimento > Música > ‘Ninguém Me Ensinou’: O que a nova música da Lagum representa

No dia 2 de outubro, a banda pop/alternativa brasileira Lagum lançou o single Ninguém Me Ensinou, junto com seu vídeo. De cara, pode parecer apenas outro grande sucesso da banda, mas essa produção vai muito além de uma boa música.

Atrelada à recente morte de Tio Wilson, até então baterista da Lagum, no dia 12 de setembro, a música conquistou um significado profundo para a banda e todos os fãs, e o vídeo produzido especialmente como uma homenagem pode certamente tirar algumas lágrimas de quem o assiste. 

Quem foi Tio Wilson?

Para compreender melhor esse tributo, é essencial conhecer um pouco mais sobre a pessoa que motivou seu lançamento. Breno Braga Batista nasceu no dia 4 de dezembro de 1986, em Contagem (MG), e foi o último membro a se juntar à Lagum, como baterista.

Antes disso, ele já tinha trabalhado com outras bandas, mas a Lagum foi a mais “dinâmica” delas. Breno também era o integrante mais velho do grupo – por isso foi apelidado de “Tio”, como uma maneira de brincar com sua diferença de idade em relação aos outros membros mais novos: Pedro Calais, Otávio Cardoso (“Zani”), Francisco Jardim (“Chico”) e Glauco Borges (“Jorge”).

Em relação à sua vida pessoal, Tio Wilson era casado há sete anos com Ellen Cassim, e estavam juntos há onze. No dia 7 de outubro, ela anunciou  publicamente que eles estavam aguardando um bebê, informação até então divulgada apenas para a família. 

No dia 12 de setembro, a Lagum tinha dois shows drive-in marcados para acontecer em Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte, que seriam seus primeiros shows desde o início da pandemia. Os ingressos para o primeiro deles, às 21h, esgotaram em um minuto, então outra sessão foi aberta às 23h. 

Durante o intervalo entre os shows, o baterista passou por um período de mal-estar e teve algumas complicações de saúde. Foi acometido de uma parada cardiorrespiratória, e faleceu antes que a ambulância chegasse ao local.

“Ele se realizou, ele realizou a banda. Ele morreu com honra, morreu fazendo o que ele nasceu pra fazer e ensinou muito sobre ser grato e sensível”, contou Pedro, vocalista da Lagum, durante uma entrevista. Desde então, vários outros artistas e familiares publicaram mensagens de apoio nas redes sociais, lamentando o ocorrido.  

Por trás do lançamento de Ninguém Me Ensinou, da banda Lagum

Durante o período de quarentena, a banda lançou dois singles: Hoje Eu Quero Me Perder, no dia 20 de março, e Será, em 19 de junho, com participação da cantora Iza. Ambos foram lançamentos conectados a um futuro álbum da banda, que não foi oficialmente anunciado ainda, mas já foi confirmado pelos membros que está em produção. 

E é a partir disso que surge Ninguém Me Ensinou. Essa e outras músicas ainda não lançadas já estão gravadas com Tio Wilson na bateria, e, dentre todas, essa era sua preferida até então. Assim, como uma forma de demonstrar ainda mais a marca que Tio deixou na banda, a Lagum lançou a música não como um single do álbum novo, mas como uma homenagem ao trabalho e amizade construídos por Tio Wilson durante os quatro anos que passou com o grupo. “Estar com o Tio era como estar em um oásis”, disse Pedro Calais sobre ele em uma de suas declarações após o ocorrido.

O vídeo de Ninguém Me Ensinou, produzido especialmente para ser um tributo, conta com a participação de membros da família de Breno e vários de seus momentos descontraídos durante shows e turnês, nos palcos e nos bastidores.

É também emocionante ouvir alguns áudios que o baterista enviou para os outros membros da banda presentes no vídeo, e os integrantes tocando bateria assim como ele, referenciando sua marca registrada. No perfil oficial da Lagum no Instagram, a banda expressou o quão significativo foi participar daquela produção, e como ela define o momento que todos estão vivendo após essa perda: “Cada um vai interpretar de um jeito, mas é muito louco como ela se encaixa perfeitamente para qualquer um de nós neste momento”.

Uma música, um vídeo e uma memória 

View this post on Instagram

Não tem legenda. Assistam o clipe de NINGUÉM ME ENSINOU!

A post shared by Lagum (@lagumoficial) on

Mais do que apenas uma boa música e um vídeo bem produzido, Ninguém Me Ensinou representa a memória eternizada de Tio Wilson dentro e fora da Lagum. Com quatro anos de participação na banda, 25 músicas lançadas e uma vida de histórias com amigos e família, Breno Braga conquistou o coração de todos com sua maneira gentil, leve e extrovertida de viver a vida. Ele tinha “pressa de existir” e, mesmo que a letra da música não tenha sido escrita a partir dessa situação, ela se encaixa perfeitamente como uma memória musical de Tio Wilson na história da Lagum. 

Por fim, esse lançamento foi uma maneira de agradecê-lo por todos os momentos especiais vividos com a banda, e que os fãs amavam acompanhar. E é assim que o vídeo termina: com uma mensagem de gratidão de Pedro, Zani, Chico e Jorge.

Se tem algo que o Tio nos ensinou é a importância de agradecer e reconhecer quem fortalece o nosso sonho. Então essa música é dedicada a todos os fãs, amigos e familiares do Tio, que de alguma forma contribuíram pra isso tudo se realizar.

Confira, abaixo, o vídeo completo de Ninguém Me Ensinou:

_________________________________
Por Isadora Noronha Pereira – Fala! Cásper

Tags mais acessadas