NCAA March Madness: os duelos do Sweet 16
Menu & Busca
NCAA March Madness: os duelos do Sweet 16

NCAA March Madness: os duelos do Sweet 16

Home > Notícias > Esporte > NCAA March Madness: os duelos do Sweet 16

No último final de semana, os jogos do March Madness continuaram e o basquete universitário americano viu 8 equipes se classificarem para a próxima fase

March Madness
Jogadores e comissão técnica de UCLA comemorando a vitória no Sweet 16 pelo NCAA March Madness. | Foto: AJ Mast/Associated Press.

O estado de Indiana sediou mais um final de semana de partidas emocionantes pelo NCAA March Madness, agora na fase do Sweet 16. A próxima etapa, o Elite Eight, já será disputada na segunda e terça-feira (dias 29 e 30 de março), a partir das 20h15 pelo horário de Brasília, no Lucas Oil Stadium, com transmissão dos canais ESPN. Confira o que de melhor aconteceu no Sweet 16!

March Madness: os duelos do Sweet 16

O fim do sonho de Oral Roberts

Oral Roberts
A lamentação dos jogadores de Oral Roberts enquanto o ala-armador Jalen Tate faz uma cesta. | Foto: AP Photo/Jeff Roberson.

Depois de eliminar Ohio State (seed 2) e Florida (seed 7), Oral Roberts era a grande história ainda sobrevivente no March Madness, encantando todos com seu jogo veloz e recheado de bolas de longa distância. Porém, o sonho teve fim na noite de sábado, no Bankers Life Fieldhouse. Em uma partida emocionante até os últimos segundos, Arkansas venceu por 72×70 e acabou com as chances de título inédito para a universidade do estado de Oklahoma.

O confronto começou muito bem para Oral Roberts, que abriu 8 pontos de vantagem com apenas 7 minutos jogados. Arkansas se recuperou e virou o jogo menos de cinco minutos depois. O placar terminou 35×28 para os Golden Eagles, que pareciam ter a partida nas mãos. Mas, na etapa final, os Razorbacks voltaram mais atentos e equilibraram o duelo, que foi decidido ponto a ponto até o fim. Restando apenas 3 segundos no relógio, o armador Davonte Davis acertou um arremesso improvável dentro do garrafão, colocando Arkansas na frente do placar por 2 pontos. Porém, ainda teve tempo do craque Max Abmas tentar um último chute de longa distância, que não teve sucesso. O destaque da equipe vencedora foi o ala-armador Jalen Tate, autor de 22 pontos, 6 assistências e 4 rebotes. Do lado derrotado, Abmas foi novamente o cara do time, anotando 25 pontos e 4 assistências.

Três favoritos ainda na disputa

basquete
Os atletas de Michigan comemorando a vitória no NCAA March Madness sobre Florida State. | Foto: Sportsnet.

Classificados como seed 1 antes do início da competição, Baylor, Gonzaga e Michigan continuam vivas no March Madness e estarão no Elite Eight, como já era esperado. A única grande favorita já eliminada foi a universidade de Illinois, que caiu para Loyola-Chicago ainda no Second RoundNa próxima fase, elas irão enfrentar Arkansas, USC e UCLA, respectivamente, todas as partidas no Lucas Oil Stadium.

Baylor teve um início ruim em seu confronto, mas se recuperou e venceu a tradicional equipe de Villanova por 62×51, em jogos de excelentes defesas. O destaque dos Bears ficou por conta de Davion Mitchell, cotado para ser eleito o defensor do ano e que marcou 14 pontos e distribuiu duas assistências. Atenção também para a atuação do reserva Adam Flagler, que saiu do banco para anotar 16 pontos e 3 rebotes. Já Michigan, dominou o seu adversário e não deu chances para o time de Florida State, ganhando de 76 a 58. Os nomes do jogo foram o alemão Franz Wagner, dono de 13 pontos, 10 rebotes e 5 assistências, e o novato Hunter Dickinson, que marcou 14 pontos, pegou 8 rebotes e deu dois tocos.

Por fim, Gonzaga manteve o seu enorme favoritismo, derrotou Creighton por 83×65 e aumentou o seu recorde na temporada com mais um triunfo, alcançando a marca de 29 vitórias e nenhuma derrota. Drew Timme novamente foi o homem da partida, com 22 pontos, 6 rebotes e 4 assistências anotados. Destaque também para o canadense Andrew Nembhard, que marcou 17 pontos, com 3 bolas de longa distância convertidas, e distribuiu 8 assistências.

A sobrevivência de UCLA

NCAA March Madness
Johnny Juzang e Jaime Jaquez Jr: os craques de UCLA neste NCAA March Madness. | Foto: Kareem Elgazzar/USA TODAY Sports.

Única faculdade sobrevivente vinda do First Four, UCLA vem fazendo história fase após fase. Tendo jogado uma partida a mais que todas as outras, os Bruins chegaram ao Elite Eight depois de 13 anos, após uma partida emocionante contra a forte equipe de Alabama. Maior vencedora do basquete universitário, com 11 títulos no total, eles tentam chegar à grande final nacional pela primeira vez desde 2006, quando perderam para Florida, que era treinada por Billy Donovan (hoje técnico do Chicago Bulls) e que tinha jogadores como o pivô Joakim Noah e o dominicano Al Horford no elenco.

A partida começou bem equilibrada, com as duas equipes pontuando muito bem. No fim, UCLA apertou o ritmo e terminou a primeira vencendo por 11 pontos de vantagem. No segundo tempo, o jogo se equiparou novamente e Alabama conseguiu correr atrás do prejuízo. Após dois lances livres convertidos pelo armador David Singleton, o time da Califórnia estava vencendo por 65×62 com apenas 4.2 segundos restantes no relógio. Porém, o veterano Alex Reese acertou um arremesso impressionante no estouro do cronômetro, levando o duelo para prorrogação. Mas, no tempo extra, os Bruins tiveram um desempenho excelente, fechando a vitória por 88×78. Os destaques foram o armador Jules Bernard, autor de 17 pontos, 4 bolas de 3 pontos e 6 rebotes, e o ala Jaime Jaquez Jr., que anotou os mesmos 17 pontos e pegou 8 rebotes.


*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala!; se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

________________________________
Por Victor Fardin – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas