NCAA March Madness: o que de melhor aconteceu no Second Round
Menu & Busca
NCAA March Madness: o que de melhor aconteceu no Second Round

NCAA March Madness: o que de melhor aconteceu no Second Round

Home > Notícias > Esporte > NCAA March Madness: o que de melhor aconteceu no Second Round

Com 16 partidas realizadas nos últimos dois dias, 8 no domingo e 8 na segunda, o March Madness se encaminha para o Sweet 16

March Madness
Comemoração da equipe de Oral Roberts após mais uma vitória no NCAA March Madness. | Foto: Josh Duplechian/NCAA Photos via Getty Images.

Mais uma fase do NCAA March Madness foi disputada e o Second Round entregou a mesma dose de emoção, equilíbrio e grandes jogos do que a etapa anterior, o First Round. Agora, dezesseis universidades avançaram para o Sweet 16, que será disputado no próximo final de semana nos ginásios Bankers Life Fieldhouse (casa do Indiana Pacers na NBA) e Hinkle Fieldhouse (local dos jogos da faculdade de Butler). Confira os principais destaques das partidas válidas pelo Second Round!

March Madness: destaques do Second Round

A surpreendente trajetória de Oral Roberts

Oral Roberts
Alegria dos atletas de Oral Roberts com a vaga garantida no Sweet 16. | Foto: Maddie Meyer/Getty Images.

Depois de vencer a forte equipe de Ohio State na última sexta-feira, Oral Roberts fez milagre novamente: derrotou a universidade de Florida e alcançou o Sweet 16 pela segunda vez na sua história, algo que não ocorria desde 1974. Das faculdades que restaram, o time do estado de Oklahoma é o que tem a menor seed (15), o que não acontecia desde 2013, quando Florida Gulf Coast também avançou duas fases.

A partida começou muito equilibrada, com as duas equipes pontuando com muita qualidade. Florida conseguiu abrir uma pequena vantagem no final do primeiro tempo, indo para o intervalo ganhando de 42×37. Na etapa final, os Gators chegaram abrir 11 pontos no placar, porém Oral Roberts lutou e diminuiu a diferença para um ponto com 4 minutos restantes no relógio. A virada veio pouco tempo depois, quando o ala DeShang Weaver acertou uma linda bola de 3 pontos, colocando os Golden Eagles 2 pontos na frente. Por fim, Florida errou dois arremessos de longa distância, sendo derrotada pelo placar de 81×78. O grande destaque de Oral Roberts foi novamente a dupla
Max Abmas e Kevin Obanor, que combinou para 54 pontos, 13 rebotes e 6 roubadas de bola.

Porém, os Golden Eagles não foram o único upset desta fase do March Madness. Um deles ocorreu na partida que estreou o Second Round, onde Loyola-Chicago venceu a seed 1 Illinois, tentando repetir o feito de 2018 quando chegou ao Final Four de forma inesperada. O principal nome do jogo foi o veterano Cameron Krutwig, que anotou 19 pontos e pegou 12 rebotes. Um pouco depois, às 18h15 da tarde, Syracuse derrotou a seed 3 West Virginia pelo placar de 75×72, tendo como grande destaque o ala-armador Buddy Boeheim, dono de 25 pontos e 6 bolas de 3 pontos convertidas. Por fim, Oregon passou por cima de Iowa, vencendo por 95×80, com ênfase na atuação do armador Chris Duarte, autor de 23 pontos e 7 assistências no duelo.

O provável número 1 do próximo Draft eliminado

NCAA March Madness
O promissor Cade Cunningham, eliminado do March Madness por Oregon State. | Foto: Andy Lyons/Getty Images.

O Draft da NBA, onde os atletas universitários, e outros ao redor do mundo são escolhidos por equipes da liga americana, deste ano, ainda não tem uma data definida para acontecer, por conta da pandemia da Covid-19 e do atraso no calendário de LeBron James, Stephen Curry e companhia. Porém, já é quase certo que o armador Cade Cunningham, de apenas 19 anos, será a primeira escolha do evento, não importa qual time poderá escolhê-lo. No entanto, sua carreira no basquete universitário já acabou, pois Oklahoma State foi eliminada por Oregon State na noite de domingo, pelo placar de 80×70. O garoto marcou 24 pontos, apanhou 4 rebotes, distribuiu 3 assistências e roubou incríveis 5 bolas, o que não foi o suficiente para evitar a derrota da sua universidade.

Outro bom prospecto que deixou a competição foi o armador Ayo Dosunmu, da favorita Illinois, um dos destaques desta temporada e que foi derrotado por Loyola-Chicago, como já dito acima no texto. Destaque também para ótimos jogadores eliminados como o armador Mac McClung (Texas Tech)os ala-armadores James Bouknight (Connecticut) e Cameron Thomas (LSU) e os pivôs Kofi Cockburn (Illinois) eLuka Garza (Iowa).

A invencibilidade de Gonzaga

basquete
Uma das cestas do pivô Drew Timme, destaque da vitória de Gonzaga no Second Round. | Foto: Marc Lebryk-USA TODAY Sports.

Única universidade invicta no início do NCAA March Madness, com 26 vitórias na temporada regular, Gonzaga venceu mais uma e ampliou a conta para 28–0 (somando também o triunfo sobre Norfolk State pelo First Round). Em partida realizada na segunda-feira às 15h40, no Hinkle Fieldhouse, contra Oklahoma, a equipe do estado de Washington dominou a partida do começo ao fim, apesar do bom aproveitamento nos arremessos de quadra dos adversários (50%). O 1º terminou com os Bulldogs na frente por 46×34 no placar, o que também ocorreu na etapa final, onde fizeram mais de 40 pontos novamente e fecharam a partida em 87×71. Os destaques foram a boa atuação da dupla Jalen Suggs e Corey Kispert (16 pontos marcados cada um) e a partida excepcional que o pivô Drew Timme realizou, anotando 30 pontos, pegando 13 rebotes e comandando os Zags tanto no ataque quanto na defesa.

Outras duas faculdades classificadas como seed 1 também fizeram bonito e garantiram a sua vaga no Sweet 16. No domingo, Baylor despachou a equipe de Wisconsin pelo placar de 76×63. Os principais nomes do jogo foram o trio Matthew Mayer, Davion Mitchell e Jared Butler, todos donos de mais de 15 pontos no confronto. No dia seguinte, na segunda, Michigan venceu LSU por 86×78, com destaque para os armadores Chaundee Brown e Eli Brooks que somaram 42 pontos e 8 assistências no duelo.


*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala!; se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

_________________________________
Por Victor Fardin – Fala! PUC

Tags mais acessadas