Nancy Pelosi encerra visita que acirrou tensões com a China
Menu & Busca
Nancy Pelosi encerra visita que acirrou tensões com a China

Nancy Pelosi encerra visita que acirrou tensões com a China

Home > Notícias > Nancy Pelosi encerra visita que acirrou tensões com a China

Nancy Pelosi, a presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, encerrou sua viagem a Taiwan nesta quarta-feira (03), após saudar a sua democracia. A passagem da delegação por Taiwan não havia sido anunciada.

Após visitar Singapura e Malásia, os próximos locais programados eram Coréia do Sul e Japão. Mas, ontem, terça-feira (02), Nancy Pelosi fez uma parada em Taiwan, que acirrou as tensões entre os Estados Unidos e a China.

O ocorrido desagradou o governo chinês, que já havia se posicionado contra a visita, uma vez que considera Taiwan como parte de seu território. Diante da situação, nesta-quarta-feira (03), Pequim instaurou sanções à região, como a paralisação da exportação e importação de diversos itens.

O governo de Taiwan também se posicionou e declarou que atitude da China de instaurar um bloqueio aeronaval para realizar atividades militares em torno da ilha é não-oficial.

Nancy Pelosi - China- Taiwan
Nancy Pelosi encerra visita a Taiwan. | Foto: Montagem/ Instagram

Nancy Pelosi promete não abandonar Taiwan

Em encontro com a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, que ocorreu nesta quarta-feira (03), Nancy Pelosi disse que seu país não vai abandonar a ilha.

Hoje, nossa delegação veio a Taiwan para deixar inequivocamente claro que não abandonaremos nosso compromisso com Taiwan e estamos orgulhosos de nossa amizade duradoura

“Agora, mais do que nunca, a solidariedade da América com Taiwan é crucial e essa é a mensagem que estamos trazendo aqui hoje”, declarou a presidente da Câmera dos Representantes dos Estados Unidos. “Estou ansiosa para exibir essa honraria no gabinete da Presidência (da Câmara), ou usá-lo no Capitólio como um símbolo de nossa preciosa amizade”, completou.

Tsai Ing-wen agradeceu pelo apoio de Pelosi e prometeu que Taipé vai fazer o que for necessário para melhorar a capacidade de autodefesa. “Enfrentando ameaças militares deliberadamente intensificadas, Taiwan não vai recuar. Defenderemos firmemente a soberania da nossa nação e continuaremos a manter a linha de defesa da democracia”, declarou a presidente.

Visita desagradou a China

A aproximação dos Estados Unidos com Taiwan desagradou a China, que entendeu como uma “provocação”, o que culminou na imposição de sanções de retaliação por parte da China. O ministro de Relações Exteriores do país, Wang Yi, afirmou que a visita de Pelosi foi uma “farsa completa”.

Em entrevista à imprensa, ele falou: “Os Estados Unidos estão violando a soberania da China sob o pretexto da democracia”.

O Ministério de Relações das Relações Exteriores da China também emitiu um comunicado sobre a situação, mostrando descontentamento com a visita de Pelosi. “Isso prova mais uma vez que alguns políticos dos Estados Unidos se tornaram ‘encrenqueiros’ das relações China-EUA”.

____________________________________________
Por Giovana Rodrigues – Redação Fala!

Tags mais acessadas