Miriam Valdez: Conheça a empreendedora social
Menu & Busca
Miriam Valdez: Conheça a empreendedora social

Miriam Valdez: Conheça a empreendedora social

Home > Notícias > Entrevistas > Miriam Valdez: Conheça a empreendedora social

Miriam Valdez é guineense e vive no Brasil desde 2008. Veio para o Brasil através do  programa do convênio PEC-G e é graduada em  Biblioteconomia na Universidade de Brasília. 

Após a conclusão do curso, passou a trabalhar como bibliotecária, o que permitiu adquirir, aprofundar e expandir os seus conhecimentos. No entanto, devido ao surgimento da covid-19, uma pandemia que veio alterar o nosso cotidiano, surgiu uma oportunidade de participar de um concurso de empreendedorismo por meio do Projeto Delante. Assim, ela aproveitou o concurso para explorar  o sonho de criança de transformar a linha numa obra de arte. A seguir, confira uma entrevista completa com Miriam Valdez.

Miriam Valdez
Miriam Valdez faz peças artesanais de crochê. | Foto/ Reprodução: Acervo Pessoal

Entrevista com Miriam Valdez 

Crochê
Personagens em crochê. | Foto/ Reprodução: Acervo Pessoal

1) Como tudo começou?

Desde muito cedo, se não me falha a memória, desde os meus 10 anos, que observava a minha prima, Suncar Mané, fazer jogos de crochê para camas, sofás e mesas. Ficava maravilhada com o seu dom de transformar linhas em peças artesanais. Como uma criança curiosa e motivada, com o passar dos tempos, comecei a recriar com o resto das linhas que a minha prima não usava e/ou desperdiçava. 

Após muita prática e algumas desilusões, mas sem nunca desistir de aprender, comecei a desenhar e a fabricar as minhas peças de roupas. Portanto, não foi novidade nenhuma, pelo menos para os meus conhecidos, quando em 2021 lancei a minha marca – a marca Belanti Crochet, escolhi esse nome em homenagem à minha avó.

crochê - miriam valdez
Cachorro em crochê. | Foto/ Reprodução: Acervo Pessoal

2) O Brasil é um país que oferece oportunidades para quem quer empreender? 

 O Brasil  é um país  que oferece oportunidades  de  empreender para quem quer e não basta só querer, tem que correr atrás. Com o surgimento da covid, e suas consequências que o mundo ainda enfrenta, muitas empresas infelizmente tiveram que fechar as suas portas e muitas pessoas perdem o emprego e viram no empreendedorismo a solução para buscar novas oportunidades e retornar ao mercado de trabalho, a crise econômica  meio que obrigou  muitos brasileiros a abrir os seus próprios negócios para controlar a situação.  Com ajuda de algumas instituições que oferecem os cursos gratuitos e  empréstimo financeiro isso foi possível. 

 3) Esse negócio estará alinhado aos seus valores internos, ou seja, você se realizará ao executá-lo?

Com certeza,  me sinto realizada ao fazer crochê, esqueço o mundo, me divirto, crochê é minha fisioterapia, além disso  faço crianças felizes dando presente e ainda ganho dinheirinho cuidando da minha  saúde mental.

______________________________
Por Benazira Djoco – Fala! UNIESP PB 

Tags mais acessadas