"Minha Pequena Feminista", o projeto de um grande futuro
Menu & Busca
“Minha Pequena Feminista”, o projeto de um grande futuro

“Minha Pequena Feminista”, o projeto de um grande futuro

Home > Entretenimento > Cultura > “Minha Pequena Feminista”, o projeto de um grande futuro

O projeto “Minha Pequena Feminista”, lançado no dia 14 de junho de 2020 por meio da página do Instagram @minhapequenafeminista, propõe o envio mensal de livros, que abordem pautas feministas de maneira leve, para a residência de crianças.

Minha Pequena Feminista
Algumas das caixas de julho prontas para entrega. | Foto: Reprodução.

Adaptados à faixa etária do beneficiário – que poderá incluir crianças de 3 a 12 anos -, os itens seriam escolhidos por uma equipe mutável, objetivando maior adequação aos diferentes eixos temáticos que serão trabalhados.

O mês de julho, por exemplo, tratará do empoderamento de meninas e mulheres pretas, contando a equipe, dessa vez, com participação de Ellen Moraes Senra (@psicologaellenserra), psicóloga clínica que dispõe de livros como A psicologia e a essência da negritude e Autoamor: um caminho para a regulação emocional e autoestima feminina em sua trajetória.

Os organizadores do perfil abrem, até mesmo, espaço para que seus seguidores possam citar outros usuários que acompanham, cuja vivência ou formação possam contribuir e encaixar-se bem ao debate.

Para a faixa de 9 a 12 anos, foi selecionada a obra Sulwe, da escritora queniano-mexicana Lupita Nyong’o, que ganhou um Oscar por sua participação no filme 12 Anos de Escravidão.

Lupita Nyong'o
Lupita Nyong’o com sua obra Sulwe. | Foto: Reprodução.

Em entrevista ao programa de televisão Good Morning America, a atriz falou sobre a importância de inserir essas pautas sociais o quanto antes na vida de um indivíduo: “Levou um tempo para que eu encontrasse minha caminhada e aprendesse a adorar a pele em que estou, então escrevi este livro para ajudar as crianças a chegarem lá um pouco mais rápido”.

Projeto “Minha Pequena Feminista”

Para além da leitura, a organização também tem o cuidado de anexar “cartinhas” aos responsáveis, estando estas já repletas de possíveis reflexões a serem levantadas com suas crianças. Do mesmo modo, salienta que a inscrição de beneficiários do gênero masculino é completamente bem-vinda. 

Para saber mais ou garantir participação no projeto, você deverá acessar o site https://minhapequenafeminista.com.br/, no qual encontrará as possibilidades de plano de assinatura. Esses irão variar desde uma compra avulsa, até uma fixa de 32 a 36 reais mensais, com toda a certeza, bem aplicados na criação do hábito de leitura e na formação de valores, desde já, em nossos pequenos grandes futuros. 

__________________________________
Por Luiza Menezes – Fala! UFF

Tags mais acessadas