Liga dos Campeões da Ásia: O Al-Hilal é tetracampeão asiático; Confira!
Menu & Busca
Liga dos Campeões da Ásia: O Al-Hilal é tetracampeão asiático; Confira!

Liga dos Campeões da Ásia: O Al-Hilal é tetracampeão asiático; Confira!

Home > Notícias > Esporte > Liga dos Campeões da Ásia: O Al-Hilal é tetracampeão asiático; Confira!

Os sauditas agora são os maiores campeões da história do torneio

Jogadores e comissão técnica do Al-Hilal comemorando o título da Liga dos Campeões da Ásia.
Jogadores e comissão técnica do Al-Hilal comemorando o título da Liga dos Campeões da Ásia. | Foto: Reuters/Ahmed Yosri.

Na tarde de ontem (23), o Al-Hilal, da Arábia Saudita, se consagrou campeão da Liga dos Campeões da Ásia, ao vencer o Pohang Steelers, da Coréia do Sul, por 2×0. Esse foi o quarto título do clube saudita na competição, que já havia vencido nos anos 1991, 2000 e 2019. Com a conquista, o Al-Hilal garantiu a sua vaga no Mundial de Clubes de 2021, que será disputado apenas no início do ano que vem, nos Emirados Árabes Unidos. A decisão foi jogada no Estádio Internacional Rei Fahd, em Riad, para um público de mais de 50 mil pessoas.

Relembre a Liga dos Campeões da Ásia e confira a vitória do Al-Hilal

A campanha dos finalistas

Jogador do Pohang Steelers e do Al-Hilal durante grande final.
Jogador do Pohang Steelers e do Al-Hilal durante grande final. | Foto: Reprodução/Yonhap News.

O Pohang Steelers iniciou a Liga dos Campeões da Ásia no grupo G, ao lado do Johor Darul Ta’zim (Malásia), do Nagoya Grampus (Japão) e do Ratchaburi Mitr Phol (Tailândia). Os sul-coreanos se classificaram na segunda colocação, com 11 pontos conquistados, sendo três vitórias, dois empates e uma derrota.

No mata-mata da região leste, o Pohang Steelers enfrentou o Cerezo Osaka nas oitavas de final e venceu o duelo por 1×0 em solo japonês. Nas quartas, 3×0 para os sul-coreanos em cima do Nagoya Grampus, com direito a dois gols do atacante Lim Sang-hyun. No último confronto antes da decisão, o atual campeão Ulsan Hyundai abriu o placar aos sete minutos do 2º tempo. No finalzinho da partida, o australiano Alexander Grant empatou o jogo de cabeça e levou o duelo para os pênaltis. Nas cobranças, o zagueiro Dave Bulthuis isolou para o Ulsan e o Pohang se classificou para a final.

Já o Al-Hilal, começou o torneio no grupo A, junto com AGMK (Uzbequistão), Istiklol (Tajiquistão) e Shabab Al-Ahli (Emirados Árabes Unidos). O clube da Arábia Saudita terminou no 2º lugar, com 10 pontos conquistados, ficando atrás do Istiklol pelo saldo de gol no confronto direto.

No mata-mata da região oeste, vitória por 2×0 sobre o Esteghlal, do Irã, nas oitavas de final. Na fase seguinte, um passeio dos sauditas sobre o Persepolis, também do Irã, com o placar de 3×0, com direito a dois gols do francês Bafétimbi Gomis. Na semifinal, um clássico da cidade de Riade: Al-Hilal e Al-Nassr se enfrentaram pela vaga na grande decisão. Aos 17 minutos, o atacante Moussa Marega abriu o placar. No início do segundo tempo, o brasileiro Anderson Talisca empatou de cabeça após boa cobrança de escanteio. Com a expulsão do lateral Ali Al-Oujami, o Al-Nassr não resistiu a pressão adversária e, depois de um chute desviado, Salem Al-Dawsari fez o 2º do Al-Hilal e colocou números finais na partida.

A final

Escalação titular do Al-Hilal na final da Liga dos Campeões da Ásia.
Escalação titular do Al-Hilal na final da Liga dos Campeões da Ásia. | Foto: Reprodução.

A grande final da Liga dos Campeões da Ásia começou muito intensa. Com apenas 16 segundos de jogo, o lateral-esquerdo Nasser Al-Dawsari acertou um chute de rara felicidade e abriu o placar para o Al-Hilal. A resposta dos sul-coreanos veio 10 minutos mais tarde, com um chute no travessão do meia Jin-ho Sin, e depois uma boa defesa do goleiro Abdullah Al-Mayouf no rebote. Em seguida a partida se equilibrou e ambas as equipes não criaram mais nenhuma grande chance no 1º tempo.

Após o intervalo, Matheus Pereira bateu uma falta para fora na entrada da área adversária. Com 15 minutos jogados na segunda etapa, Gomis enfiou para Marega e o maliano ampliou o marcador para o Al-Hilal. Depois, Matheus Pereira perdeu outra chance dentro da área, assim como o francês Gomis. Em uma partida muito pouco inspirada, o Pohang Steelers não conseguiu criar perigo aos sauditas e ficou longe de empatar o confronto. Resultado final: título para o Al-Hilal e festa para os mais de 50 mil presentes no Estádio Internacional Rei Fahd.

*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala! Universidades. Se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

___________________________________________________

Por Victor Fardin – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas