Insônia: saiba como esse transtorno afeta o rendimento escolar
Menu & Busca
Insônia: saiba como esse transtorno afeta o rendimento escolar

Insônia: saiba como esse transtorno afeta o rendimento escolar

Home > Lifestyle > Saúde > Insônia: saiba como esse transtorno afeta o rendimento escolar

A insônia é um transtorno que prejudica o início ou a constância do sono. De acordo a Associação Brasileira do Sono (ABS), 73 milhões de brasileiros sofrem de insônia e cerca de 30% dos indivíduos sofrerão insônia em alguma fase da vida.   

Com certeza, você já ouviu falar em distúrbio do sono e que está ligado à conduta do ser humano. Embora pareça inofensivo, é primordial cuidar da qualidade do sono, cuja complicação se caracteriza pela dificuldade de iniciar ou manter o sono durante a noite e pode prejudicar tanto na fase infantil, quanto na fase adulta.   

insônia
Insônia e seus efeitos no rendimento escolar. | Foto: Reprodução.

Insônia na infância

Primeiro fator

Associação inadequada, normalmente presente na fase lactente ou pré-escolar. Está relacionada a atividades que comprometam ou atrasem o horário de dormir, comom por exemplo: birra, inquietação, mesmo com sinais evidentes de cansaço e bocejos.    

Dificuldade na imposição de limites, normalmente presente durante a fase pré-escolar e escolar. Está relacionada à negociação inadequada entre a criança e o tutor ao acesso a fontes externas no horário inapropriado, como por exemplo: acesso a tablets, celular, televisão, jogos e até mesmo a alimentação.   

Segundo fator

As consequências de uma má regulação do sono nas crianças influencia em seu comportamento,  tornando-a hiperativa, com frequentes alterações de humor e visivelmente sonolenta, prejudicando seu rendimento escolar. Lembre-se de que a imposição de limites e a rotina são primordiais na fase infantil, pois evitam a potencial evolução do problema na vida adulta

Na vida adulta, a insônia acentua no desenvolvimento e outras doenças associadas ao sono como a apneia, sonambulismo e a síndrome das pernas inquietas, prejudicando o processo de aprendizagem e concentração.

Principais sintomas da insônia

  • Sonolência excessiva durante o dia;
  • Dificuldade de atenção, concentração e memória;
  • Alterações de humor: irritabilidade, agressividade e impulsividade;
  • Redução da motivação.

Os problemas acima mencionados podem afetar diretamente o rendimento do indivíduo, pois estão atrelados ao seu comportamento durante as emoções e vivências do dia a dia, ou seja, tudo o que sinta, faça ou pense repercute à noite, que será agitada, com o cérebro trabalhando ativamente. E na vida escolar, não é diferente, principalmente quando estamos diante de um cenário pandêmico, com escolas fechadas, ensino remoto, com a grande parcela de alunos sem acesso à internet, a aproximação dos exames vestibulares e, consequentemente, a qualidade do ensino sendo prejudicada.       

Dormir é uma atividade essencial para manter corpo e mente saudáveis. Sem o período adequado, apresentamos desgaste físico, diminuição acentuada da nossas capacidades cognitivas e diminuição da capacidade de defesa do sistema imunológico. Importante lembrar de que todos esses problemas devem ser avaliados por um profissional, a fim de melhorar a sua qualidade de vida.

Tratamentos

Felizmente, existe tratamento e cura para a insônia. Entretanto, seu comportamento será um fator determinante para contribuir para um sono mais saudável. Veja, abaixo, algumas dicas para dormir melhor:   

  • Pratique exercícios físicos;  
  • Evite muita iluminação no quarto ao dormir;   
  • Estabeleça horários fixos para dormir e, sempre que possível, respeitando as oito horas de sono;    
  • Não assista à TV ou tenha acesso a redes sociais, celular, tablets ou outros aparelhos, pois, além de prejudicar o sono, também prejudicam a visão; 
  • Evite alimentos gordurosos e de difícil digestão;
  • Evite o consumo de álcool, café ou estimulantes antes de dormir;
  • Não realize atividades relacionadas ao trabalho ou escolar na cama;
  • Antes de dormir, tome um banho quente e um chá de camomila, para relaxar.   

Atenção! Persistindo os potenciais sintomas ou em caso de severidade, procure um profissional para o tratamento adequado imediatamente. Geralmente, especialidades como neurologia, pneumologia, otorrinolaringologista e a psiquiatria são as que realizam atendimento. E o mais importante: nunca tome medicação para dormir sem prescrição médica. 

Adquirir comportamentos e rotinas benéficas podem melhorar sua qualidade de vida, seu rendimento escolar ou profissional a partir da redução ou desaparecimento da insônia. Além disso, uma boa noite de sono é determinante para amenizar ou evitar futuros problemas de saúde.

_____________________
Por Erica Silva – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas