George Floyd: O que aconteceu com os policiais que causaram sua morte
Menu & Busca
George Floyd: O que aconteceu com os policiais que causaram sua morte

George Floyd: O que aconteceu com os policiais que causaram sua morte

Home > Notícias > George Floyd: O que aconteceu com os policiais que causaram sua morte

No dia 25 de maio de 2020, em Mineápolis, cidade de Minnesota nos Estados Unidos, George Floyd foi assassinado por um policial branco que ficou ajoelhado em seu pescoço por mais de oito minutos durante uma abordagem, por alegar que o afro-americano teria usado uma nota falsificada de vinte dólares no supermercado.

O vídeo desse momento está em toda a Internet e nele é possível ouvir George dizendo que não estava conseguindo respirar, obtendo nenhum recuo do policial. Sua morte levou a diversos protestos do Black Lives Matter, movimento ativista antirracista, ao redor do mundo, os quais pediam por reformas na polícia e na legislação.

E o que aconteceu com os policiais que provocaram a morte de George Floyd? Derek Chauvin, J. Alexander Kueng, Thomas Lane e Tao Thao são os quatro policiais envolvidos no crime, sendo o primeiro o que cometeu o ato de estrangular a vítima com o joelho. 

policiais envolvidos na morte de George Floyd
Derek Chauvin, J. Alexander Kueng, Thomas Lane e Tao Thao,  policiais envolvidos na morte de George Floyd. | Foto: Reprodução.

O que aconteceu com os policiais que causaram a morte de George Floyd

Segundo as últimas notícias, Chauvin é o único que continua preso e responde por acusações de homicídio culposo e assassinato em segundo e terceiro grau, podendo levar até 40 anos de prisão.

Na primeira audiência judicial do caso, que ocorreu em junho, a Promotoria fixou uma fiança de US$ 1,25 milhão sem condições ou US$ 1 milhão com condições. O caso de George Floyd não foi o primeiro problema que Derek Chauvin se envolveu: em quase 19 anos trabalhando para a polícia de Minnesota, o policial teve, pelo menos, 17 investigações abertas por causa de suas ações. 

Os outros três envolvidos foram acusados de cumplicidade e instigação, mas respondem em liberdade após terem suas fianças pagas. Um pouco mais de um mês após o ocorrido, J. Alexander Kueng foi visto em um supermercado e confrontado por uma mulher, a qual o questiona se não sente remorso e se posiciona a favor da prisão do policial. Veja abaixo:

Até então, os quatro policiais apenas foram demitidos da polícia de Minnesota e advertidos.

__________________________________
Por Bruna Parrado – Fala! Cásper

Tags mais acessadas