Futebol: conheça 5 grandes jogadores que já jogaram em times rivais
Menu & Busca
Futebol: conheça 5 grandes jogadores que já jogaram em times rivais

Futebol: conheça 5 grandes jogadores que já jogaram em times rivais

Home > Notícias > Esporte > Futebol: conheça 5 grandes jogadores que já jogaram em times rivais

O futebol tem suas rivalidades, algo que engrandece esporte. Torcer para o rival perder é tão bom quanto o próprio time vencer. O mesmo serve para os ídolos, jogadores consagrados com a camisa do Clube do seu coração, na cabeça do torcedor, são melhores do que os jogadores idolatrados pelos rivais.

Porém, no futebol, é comum que o atleta mude de clube, atualmente com mais frequência que no passado, bem verdade. Entretanto, não é comum que jogadores idolatrados por um clube joguem no maior rival.

Acompanhe, agora, cinco casos de jogadores que tiveram passagens por equipes rivais. A saber, uns foram aceitos por ambas ao longo do tempo, já outros são chamados de ingratos, traíras ou sequer podem andar em paz pela cidade.

Futebol: 5 jogadores que jogaram em times rivais

1. Diego Souza

O único jogador ainda em atividade que estará presente por essa lista pode ser chamado de o maior traíra da história do futebol brasileiro. O jogador teve passagens por 12 clubes brasileiros (até então) e já jogou em vários clubes rivais.

Pelo Rio de Janeiro, Diego Souza já atuou com as quatro camisas, tendo maior destaque, carinho e admiração pelos Vascaínos, uma vez que o próprio jogador se diz cruzmaltino.

Em São Paulo, o meia atuou por Palmeiras e São Paulo, tendo suas oscilações em ambas as equipes, não deixando muitas saudades. Assim, em Belo Horizonte, o meia passou por Atlético Mineiro e Cruzeiro.

Futebol
Diego Souza. | Foto: Globoesporte.

2. Paulo Nunes

O Diabo Loiro, um dos maiores ídolos da história do Palmeiras. Campeão da primeira Libertadores do Clube (1999) e, acima de tudo, provocador, Paulo Nunes tinha como seu alvo preferido das provocações o Corinthians, o qual é o maior rival do Palmeiras.

A saber, no ano de 2001, o jogador foi vestir a camisa do Timão e conquistou o Campeonato Paulista da época. Entretanto, o rei das provocações nunca foi perdoado pelos adeptos do Corinthians devido ao seu passado de glórias e provocações. Esse foi um caso de traição, porém os palmeirenses não perderam o amor pelo Camisa 7, pois, ao sair do Corinthians, disse que estava bêbado quando assinou o contrato. 

Futebol masculino
Paulo Nunes. | Foto: Eduardo Knapp/Folhapress.

3. Luís Figo

Um dos maiores jogadores da história de Portugal é considerado “persona no grata” na Espanha. Após sair do Sporting de Portugal, o lusitano foi para o Barcelona onde atuou por cinco anos e conquistou sete títulos pela equipe da Catalunha.

Posteriormente à passagem vitoriosa por Barcelona, o português foi diretamente para o maior rival, o Real Madrid, fazer parte da equipe dos Galácticos. Na capital, Figo ficou o mesmo número de anos e conquistou o mesmo número de títulos. A única diferença é que, em Madrid, o Gajo pode desfilar e é adorado, na Catalunha, o Patrício não é bem-vindo e é odiado.

Futebol brasileiro
Luís Figo. | Foto: DR.

4. Danilo

Danilo ou Zidanolo foi Campeão da Libertadores e Mundial no ano de 2005 com o São Paulo, além do Campeonato Brasileiro em 2006. Posteriormente à vitoriosa passagem pelo Tricolor Paulista, o meia foi para o Japão.

Ao retornar ao Brasil, ao invés de voltar ao Morumbi, Danilo foi para o Parque São Jorge. Pelo Timão, Danilo foi super campeão e um dos maiores carrascos do São Paulo, sendo chamado de mister clássicos.

Danilo
Danilo. | Foto: Divulgação/ Corinthians.

5. Romário

O baixinho é um caso de traição que mistura amor e ódio. Revelado pelo Vasco, Romário, após sua passagem pela Europa, foi para o Flamengo e disse que, no próximo Clássico dos Milhões, os torcedores cruzmaltinos deveriam levar lenços, pois iriam chorar muito.

O fato é, anos após, Romário voltou ao Vasco e foi o principal jogador em diversos títulos e tem até uma estátua dentro de São Januário para homenagear o gol 1000. Entretanto, parte da torcida não perdoa até hoje o Camisa 11 por ter passado pela Gávea.

Romário
Romário. |  Foto: Arquivos Lance.

___________________________________
Por Leonardo Raiol Faria – Fala! Universidade Estácio Sá – RJ

Tags mais acessadas