Futebol: Como os clubes do nordeste estão enfrentando a pandemia
Menu & Busca
Futebol: Como os clubes do nordeste estão enfrentando a pandemia

Futebol: Como os clubes do nordeste estão enfrentando a pandemia

Home > Notícias > Esporte > Futebol: Como os clubes do nordeste estão enfrentando a pandemia

A pandemia causada pelo novo coronavírus afeta diversos setores e, com o futebol, não seria diferente. Os campeonatos foram suspensos e os treinos nas dependências dos clubes também, sendo assim, os times precisam se reinventar, desde o setor financeiro até os treinamentos.

Assim, como será que os clubes do nordeste estão lidando com essa fase? Entrei em contato com o Náutico, Santa Cruz, Ceará, Fortaleza e Bahia para saber como eles estão se reinventando para passar por essa fase.

Como os clubes nordestinos enfrentam a pandemia

Náutico

Náutico
Náutico. | Foto: Reprodução.

Em relação ao setor financeiro, Luís Charamba, assessor do clube, informou o seguinte:

“O clube sentiu, sim, a paralização do futebol, principalmente porque o clube acabou perdendo a renda da bilheteria, os patrocinadores diminuíram, a verba da televisão diminuiu, já que não existe jogos para serem transmitidos, houve uma diminuição também no quadro associativo. Tudo isso acarretou nesse impacto financeiro, mas não aconteceu nenhum corte ou demissões no clube.

Com os jogadores do time profissional, houve um acordo feito entre direção e atletas para a diminuição salarial durante esse período, com os outros funcionários, não ocorreu nenhuma demissão e todos estão recebendo o salário integralmente, o que aconteceu foi que o clube aderiu ao programa do governo, onde o governo paga uma parte do salário e o clube paga todo o restante”.

Para não perder tantos associados, o clube desenvolveu uma série de projetos para manter os torcedores.

“O clube vem fazendo várias ações para manter os torcedores. Uma delas é o ‘Tô com o timba’, no qual o torcedor podia comprar pacotes de ingressos para que, quando os jogos voltem com torcida, durante a série B, eles já tenham seu ingresso garantido e, nesse pacote, o sócio ganha desconto. Nós criamos descontos para os sócios em dia, na época de lançamento de novos uniformes, eles vão ter descontos, dependendo do seu plano, você pode ganhar até uniforme gratuitamente. Nós fizemos a ação ‘O manto é seu’, que foi uma ação onde os próprios torcedores desenvolveram modelos de camisas para o uniforme 1 do Náutico, foram selecionados seis uniformes e colocados para votação para o torcedor escolher. Além de várias outras ações que fazemos nas redes sociais e no YouTube da TvTimba para manter os nossos sócios e, quem sabe, atrair novos associados”.

Sobre os treinamentos e a volta do futebol, o preparador físico Cristiano Amorim explicou o que será feito.

Desde o início da pandemia é feito o acompanhamento dos jogadores pelo preparador físico através do aplicativo Zoom. Cada atleta treina em casa, a gente marca um horário e todos treinam de segunda a sábado monitorados por três preparadores físicos e um fisiologista. A gente tem controle de peso para saber qual tipo de treino passar para eles e estamos focando nos treinos de força e na parte metabólica. Graças a Deus, nenhum dos nosso atletas testou positivo para o Covid-19, o que facilitou e facilita nossos trabalhos com os treinamentos.

Santa Cruz

Santa Cruz
Santa Cruz. | Foto: Reprodução.

Ítalo Mendes, gestor financeiro do clube, conversou com a gente sobre como o clube está se reinventando nesse momento.

“A paralização do futebol traz um impacto muito grande no setor financeiro do clube. Primeiro que traz impacto na arrecadação dos sócios, o Santa Cruz teve uma redução em torno 50% a 60% na arrecadação das mensalidades dos associados. Para tentar compensar um pouco essa situação, o Santa Cruz lançou os jogos virtuais com venda de ingressos virtuais, jogo simbólico, jogo para relembrar a inauguração do arruda, jogo do acesso da série B para a série A, e conseguimos arrecadar um valor interessante. Alguns patrocinadores foram renegociados, a questão de bilheteria é uma situação muito impactante porque, a partir do momento que não tem jogo, você não tem o movimento da receita da bilheteria, do bar, da venda dos produtos da marca Cobra Coral”.

O gestor informou que não houve nenhuma demissão e que tudo foi feito conforme as medidas provisórias.

“Há um impacto financeiro muito grande, mas, no momento, o clube está dando prioridade total na manutenção de todos os seus funcionários, não adotamos nenhum tipo de demissão ou concessão de férias dos funcionários, já que as pessoas não poderiam viajar e curtir suas férias. Pegamos as atividades não essenciais para o clube e suspendemos o contrato dos funcionários que trabalhavam nesses setores para que o governo pagasse os 60 dias de suspensão de contrato. Já os setores que, de certa forma, precisava continuar funcionando, nós reduzimos a jornada e o salário em 50% por 60 dias. E, com os atletas, fizemos um acordo global diferente, onde ficou acordado uma redução de 30%”.

Em relação aos treinamentos, Gamarra conversou com a gente e explicou como está sendo feito o acompanhamento com os atletas.

Assim que começou o isolamento social, deixamos para os atletas uma programação inicial de 7 dias, de uma semana de treinamento, para que eles pudessem fazer. Disponibilizamos também alguns materiais de nossa academia para que eles levassem para casa para auxiliar no treinamento. Depois desses 7 dias, como vimos que o isolamento ia demorar, então, um dia antes, a gente prepara o treino de acordo com a estrutura que eles têm, se estão em sítio, casa ou apartamento.

Conversamos com eles diariamente, adotamos uma cartilha de peso também, toda segunda e toda sexta eles falam o peso para gente e monitoramos a alimentação e, até o momento, nenhum atleta testou positivo para o Covid-19.

Fortaleza

Fortaleza
Fortaleza. | Foto: Reprodução.

“O clube sentiu um impacto significante com a paralização do futebol, mas, ainda assim, não demitimos nenhum funcionário, houve apenas uma redução salarial de 25%. O número de associados caiu em torno de 15%, mas, para mantermos um número razoável de sócios, fizemos promoções de 50% nos planos e ampliamos a rede de benefícios. Na pré-venda da nova camisa, faturamos em torno de 900 mil reais, os sócios ganhavam 30% de desconto e os não sócios, 10%. O lançamento do novo uniforme foi no dia 30 de maio e prorrogamos os descontos até 8 de junho, vendendo cerca de 5.100 unidades”, informou Gigliani Maia, gestor do sócio torcedor

Em relação aos treinos, a assessoria do clube nos informou o seguinte:

“O Fortaleza retornou aos seus treinamentos no dia 2 de junho. A dinâmica ocorre com grupos separados, em número de 4, e treinos em horários diferentes, utilizando dois campos. As atividades acontecem obedecendo distanciamento estabelecido no protocolo. Os jogadores são responsáveis pelo próprio material de treino, máscaras são utilizadas o tempo todo, com exceção durante alguma atividade que seja necessário retirar. Quartos individuais servem de apoio, para que os atletas possam comer um lanche rápido ou fazer uma troca de roupa, mas ninguém fica alojado e a recomendação é que não haja parada entre os caminhos de casa e do local de treinamento.

No dia 30/05 o clube realizou avaliações específicas para o Covid-19, além de vacinação para H1N1 com seus atletas, comissão técnica e colaboradores que iam fazer parte do grupo de trabalho previamente estabelecido para retorno das atividades, no CT Ribamar Bezerra. Foram realizados mais de 160 testes, entre testes rápidos, e apenas um atleta, por questões particulares, não realizou as avaliações, portanto, não se apresentou no dia 02 de junho. Do grupo de atletas, apenas um apresentou perfil imunológico compatível com imunização prévia, ou seja, já tem anticorpos para a doença. Um outro atleta, apesar de assintomático, testou positivo para o Covid-19, ao teste PCR, precisando adiar sua reintegração ao grupo. Este foi avaliado por médico especialista que, em conjunto com o DM do clube, orientou isolamento e tratamento. Por ser considerada uma informação, é privativa do atleta e sua identidade não foi divulgada. Na última sexta-feira (05), com o apoio do Laboratório Argos, o clube concluiu a segunda testagem e avaliações específicas para o Covid-19.

Todos os atletas, membros da comissão técnica, colaboradores, equipe de apoio e gestores do Departamento de Futebol, que frequentam o CT Ribamar Bezerra, testaram negativo.

No dia 31, o clube, através de empresa especialista contratada, realizou uma desinfecção dos ambientes no CT Ribamar Bezerra. Os serviços de desinfecção foram realizados em ambientes abertos e fechados; nos 3 campos, academia, alojamentos, refeitório, rouparia, sala de imprensa, salas de reuniões, alojamentos, área de manipulação de alimento e demais áreas comuns de ambientes internos e externos”.

Ceará

Ceará
Ceará. | Foto: Reprodução.

Sobre a situação financeira do clube, o presidente, Robinson de Castro, explicou que estão conseguindo lidar com o momento sem nenhum aperto.

“O Ceará teve um planejamento muito bom ao longo dos anos, hoje, nos sentimos privilegiados de conseguir enfrentar essa crise com menos tensão e pressão do que boa parte dos clubes brasileiros. Nós perdemos receita, sim, a receita que temos, hoje, é bem menor do que o planejado para esse ano, mas a gente tem usado a criatividade para gerar outros negócios para o clube. Nesse momento, estamos priorizando os salários dos funcionários e tentamos deixar em dia, utilizamos das medidas provisórias do governo e fizemos um acordo com os jogadores ao que diz respeito à parte de imagem. Para manter o número de associados, estamos fazendo algumas ações para que seus planos tenham o máximo de vantagens possível. Uma delas será incluir dois torcedores cadastrados no programa nas atividades do elenco principal do Alvinegro em dois dos treinamentos, no último dia 18/05, o clube lançou a ‘Tabela do Alvinegro’ uma ação que, entre outras premiações, irá agraciar um de seus torcedores oficiais com um carro zero km. Para ajudar a imprensa que cobre o time, estamos realizando coletivas de imprensa on-line por videoconferência e todas as coletivas são transmitidas no Vozão TV”.

Eduardo Ballalai, preparador físico do grupo, informou que os jogadores estão treinando em suas casas e que o clube já planeja a volta dos treinamentos presenciais.

Foram feitos dois grupos, um para a preparação física e um para a fisioterapia, para acompanhar melhor os atletas. Os treinos são passados on-line e eles precisam responder um questionário dizendo o que achou do treino, se sentiu alguma dor ou um incômodo para que fiquemos a par de todas as situações. O Ceará voltou com os treinamentos presenciais no dia 1 de junho com um grupo reduzido de apenas oito atletas, o restante do grupo realizou treinamento on-line. Infelizmente, um de nossos atletas testou positivo para o Covid-19, ele ficará de quarentena e será feito um acompanhamento pelo nosso departamento médico.

Bahia

Bahia
Bahia. | Foto: Reprodução.

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, explicou como o Bahia está lidando com esse momento.

“O Bahia sente a paralisação do futebol e conta com os sócios-torcedores para manter uma receita no clube. No mês de abril, já tivemos uma queda significativa dos pagamentos, a gente teve 36% de queda no plano de sócios em relação ao pagamento. No mês de maio, tivemos uma nova queda, mas não conseguimos calcular ainda. A partir de 1 de junho, nós conseguimos ampliar bastante o número de vantagens para os associados, o desconto oferecido no mês de abril e maio será mantido até o final da pandemia. Cada sócio que manter (sic) o pagamento em dia durante a pandemia, sem trocar de plano, participará do monumento ‘Juntos venceremos’ e terá seu nome marcado na história do clube, será inaugurado um monumento no centro de treinamento com o nome desses sócios após o fim da pandemia entre outros benefícios que nossos associados terão nesse período’’.

Em relação aos treinos, o preparador físico, Luiz Andrade, falou o que está sendo feito.

Assim que entramos em isolamento social, formamos dois grupos de WhastApp para monitorar as atividades e treinamentos dos jogadores. Como logo depois que começou o isolamento, eles entraram de férias, não eram obrigados a treinar, mas, ainda assim, realizavam exercícios para ficarem em forma. Estamos retomando as atividades gradativamente agora, a partir desse mês de junho. Eles recebem nos grupos as descrições dos treinos e realizam eles em casa, e é modificado de acordo com o espaço disponível que eles têm, agora, nessa primeira semana de retorno, eles precisam informar os treinos realizados e as dificuldades sentidas. Em um segundo momento, que ainda não definimos a data, serão feito os treinamentos presenciais no Centro de Treinamento.

_____________________________
Por Lara Pinheiro – Fala! Faculdade Mauricio de Nassau – PE

Tags mais acessadas