'Fate: A Saga Winx': Conheça a versão universitária brasileira
Menu & Busca
‘Fate: A Saga Winx’: Conheça a versão universitária brasileira

‘Fate: A Saga Winx’: Conheça a versão universitária brasileira

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > ‘Fate: A Saga Winx’: Conheça a versão universitária brasileira

Desde o dia que a Netflix disponibilizou a primeira temporada do tão aguardado live-action Fate: A Saga Winx, de O Clube das Winx, desenho de fadas quase sensatas e boys sem magia, a nossa criança interior, que acompanhou as aventuras das 6 amigas fadas no Mundo Mágico, “surtou”.  

Polêmicas e críticas à parte, a série de sucesso do streaming norte-americano vem causando muita nostalgia, ainda mais para os brasileiros que conseguiram deixas as Winx “chavosas”, com direito ao Funk das Winx, roupas adaptadas com óculos Juliet e memes para a nossa alegria.

Sendo assim, veja como seria se a série Fate: A Saga Winx se passasse no ambiente universitário brasileiro, e as aventuras das fadinhas na faculdade.

Fate: A Saga Winx – conheça a versão universitária brasileira

1. BR: A República Winx

Vamos começar como o nome do seriado. Nada mais justo do que abrasileirar a suíte Winx no seriado para uma república estudantil feminina no interior de São Paulo. Com o hino da república de abertura: “Sei que você vai querer ser, uma de nós… Winx, quando damos nossas mãos, nos tornamos bem ‘chavosas’, porque juntas somos ro-le-zei-ras…”.

2. Universidade Federal de Alfea (UFA)

No Mundo Mágico da série, Alfea é a escola internacional de fadas, onde elas aprendem a controlar seus poderes, conhecem novos feitiços e treinam para derrotar as criaturas mágicas do mal. Na versão brasileira, A UFA (Universidade Federal de Alfea) fica no interior de São Paulo, é concorrente direta da UFSCar e USP São Carlos e também organiza a TUSCA (Taça Universitária de São Carlos). Seus alunos conseguem ser bem peculiares, ainda mais se são “encantados” pelos atleticanos da A.A.A.A. (Associação Atlética Acadêmica de Alfea).

3. Brunnah, a fada do fogo

O Clube das Winx desenho
Bloom na versão brasileira. | Foto: Reprodução.

Na série original, Bloom é a típica adolescente problemática, que vai do céu ao inferno trezentas vezes em busca da verdade. Já a Brunnah, presidente da República Winx e cachaceira nas horas vagas, é a típica ruiva fogueteira, sem papas na língua, que abraça o capeta se precisar para saber tudo o que vai acontecer ao redor dela e das suas amigas.

4. Ivanah, a fada da água

Fate: A Saga Winx
Aisha na versão brasileira. | Foto: Reprodução.

No seriado, Aisha é a clássica boa menina que é perfeccionista e a puxa-saco dos professores, que leva um tempo para entender o conceito e a diferença entre amizade e lealdade.

Na versão brasileira, Ivanah é uma das integrantes da República Winx e barraqueira nas horas vagas. Como uma boa menina guerreira que é, ela é Diretora Administrativa de Eventos da Atlética de Alfea e sempre que dá, faz aquele descontinho para as amigas curtirem as Cervefadas nos finais de semana.

5. Estéllah, a fada da luz

Fate: A Saga Winx netflix
Stella na versão brasileira. | Foto: Reprodução.

Na série da Netflix, Stella é o clichê em pessoa: garota mimada, rica e arrogante, que pode fazer o que bem quiser, porque as consequências não chegam por causa da mamãe “passadora de pano”. Já a Estéllah, é vice-presidente da República Winx e, nas horas vagas, dá matches com os universitários de Alfea e com os das concorrentes.

Essa fada da luz é muito carinhosa com suas amigas (é só não pegar as coisas dela sem pedir) e adora estagiar na Raccoon, agência de marketing digital dos universitários de Alfea. O Happy Hour é a parte preferida do trabalho dela.

6. Maduh, a fada da mente

Fate: A Saga Winx 2 temporada
Musa na versão brasileira. | Foto: Reprodução.

No serviço de streaming, Musa é a peculiar adolescente reservada, que não larga seu headphone por nada, pois ela não curte se comunicar com quase ninguém. Já na versão brasileira, Maduh (Maria Eduarda) é mais uma das integrantes da República Winx e faladeira nas horas vagas.

Apesar de divertir as meninas da república e cuidar do mascote ‘Corotinho’, a Maduh tem dedo podre para quase tudo: boys e trabalho. Tirando esse azar, consegue transformar qualquer ambiente que está e é a mais sensata das amigas.

7. Évah, a fada das plantas

O Clube das Winx
Terra na versão brasileira. | Foto: Reprodução.

Na série de TV, Terra é quase o famoso estereótipo de menina simples, nerd e educada demais, mas que dá o troco se mexerem com ela. Já a Évah, carinhosamente apelidada de Erva, é a última integrante da República Winx.

Assim como suas amigas, ela cursa Química na UFA e está sempre animando (literalmente) suas amigas nos jogos universitários. Mas se engana quem acha que ela não passa de um rostinho inocente: Erva é protetora em relação a suas amigas e coitado de quem mexer com as Winx. Essa Erva, é venenosa.

____________________________
Por Giovanna Vegas Minella – Fala! Unip

Tags mais acessadas