Eurocopa 2021: tudo sobre a competição que começa nesta sexta-feira
Menu & Busca
Eurocopa 2021: tudo sobre a competição que começa nesta sexta-feira

Eurocopa 2021: tudo sobre a competição que começa nesta sexta-feira

Home > Notícias > Esporte > Eurocopa 2021: tudo sobre a competição que começa nesta sexta-feira

A tão esperada Eurocopa finalmente acontecerá após o adiamento do ano passado por conta da pandemia

Eurocopa
Chamada oficial da Eurocopa. | Foto: Reprodução.

Após 5 anos, teremos novamente uma Eurocopa, o principal torneio das seleções europeias começa nesta sexta-feira (11). Com diversas seleções entre as favoritas, essa promete ser uma das Euros mais equilibradas dos últimos tempos. Vamos conhecer cada grupo e descobrir como cada equipe vem para essa disputa que promete muito.

Eurocopa 2021

Grupo A  da Eurocopa – Itália, Suíça, Turquia e País de Gales

itália
A Itália é a grande favorita para a liderança do grupo. | Foto: Stefan Wermuth.

O Grupo A dessa Eurocopa conta apenas com uma seleção campeã do mundo, e é a tradicional Itália, equipe comandada por Roberto Mancini não perde uma partida oficial desde 2018, quando perdeu para Portugal por 1×0. Uma mistura de experiência com juventude marca essa forte seleção italiana, que venceu as últimas 8 partidas que disputou.

A segunda equipe do grupo é a Suíça, comandada por Vladimir Petkovic, La Nati, como é conhecida, é um time muito equilibrado, tendo bons jogadores em todas as posições do campo e jogadores nas principais ligas do mundo, disputa fortemente essa segunda vaga do grupo. Com 5 vitórias nos últimos 5 jogos, a seleção suíça não sabe o que é perder uma partida desde novembro do ano passado.

Uma das outras equipes do grupo é a forte seleção da Turquia, que conta com vários dos seus jogadores na melhor fase da carreira, entre eles, Burak Yilmaz e Yusuf Yazici, destaques do Lille campeão francês. Comandada por Senol Gunes, a seleção turca está invicta há 8 jogos, quando perdeu para a Hungria por 4×2, em novembro de 2020.

A última equipe do Grupo A é o País de Gales, comandada por Robert Page, briga por fora por uma vaga na próxima fase. Com destaques como Gareth Bale e Ben Davies, a equipe tenta manter o legado da Euro de 2016, quando conseguiu chegar até a semifinal do torneio, onde foi eliminado por Portugal, que seria campeão mais tarde.

Grupo B – Bélgica, Dinamarca, Finlândia e Rússia

Eurocopa bélgica
A geração belga pode conquistar o primeiro título. | Foto: Imago.

A seleção mais forte do Grupo B, Bélgica deve garantir uma vaga na segunda fase da Euro com tranquilidade, comandada por Roberto Martínez desde 2016, a seleção finalmente pode dar o próximo passo que precisa. Com apenas 1 derrota nas últimas 23 partidas, a equipe conta com De Bruyne e Lukaku na sua melhor fase para conquistar esse título.

A segunda equipe do grupo é a Dinamarca, que conta com dois jogadores muito acima da média, o meio campista Christian Eriksen, da Inter de Milão, e o goleiro Kasper Schmeichel, do Leicester. Com 9 vitórias nos últimos 11 jogos, a equipe comandada por Kasper Hjulmand pode bater de frente com qualquer equipe da Europa hoje.

Possivelmente, a equipe mais fraca do grupo, a Finlândia deve enfrentar dificuldades na fase de grupos. Com Teemu Pukki como seu principal jogador de linha, a seleção finlandesa disputa sua primeira Eurocopa na história. E busca fazer história nessa atual edição, com Markku Kanerva de técnico. Porém, a equipe não vence uma partida desde novembro de 2020.

A última equipe do Grupo B é a Rússia, uma das surpresas da última Copa do Mundo, comandada Stanislav Cherchesov desde 2016, teve sua melhor campanha na Euro quando chegou em 3º lugar em 2006, e busca uma classificação melhor. Com apenas 3 vitórias nos últimos 10 jogos, a seleção russa não vive seu melhor momento, mas pretende dar a volta por cima na competição.

Grupo C – Áustria, Holanda, Macedônia do Norte e Ucrânia

seleção austríaca
Seleção Austríaca vem sendo um dos destaques. | Foto: Reprodução.

O Grupo C da Eurocopa tem a Áustria como cabeça de chave, e vem sendo um dos principais destaques do futebol europeu nos últimos tempos. Comandada por Franco Foda, a equipe venceu 5 dos seus últimos 10 jogos, mas não vence há 3 jogos. Sendo a cabeça de chave, todo mundo espera uma classificação da seleção austríaca, que tem David Alaba como referência dentro de campo.

A segunda seleção do Grupo C é a Holanda, que ficou de fora da última Copa do Mundo e viveu uma grande fase com Ronald Koeman no comando, mas desde a troca para Frank De Boer, as coisas não funcionaram da mesma forma. Com alguns desfalques confirmados, a seleção holandesa não figura entre os favoritos ao título para a competição.

A Macedônia do Norte é a terceira equipe do Grupo C, a seleção que entrou em evidência nos últimos meses após vencer uma partida das eliminatórias para a Copa do Mundo contra a Alemanha. Colocando todas suas fichas na lenda Goran Pandev, a equipe se classificou pela primeira vez para uma competição oficial desde o fim da Iugoslávia.

E a última equipe do grupo é a Ucrânia, comandada pela lenda Andriy Shevchenko, maior jogador da história do país. E levando em conta o nível do grupo, não é nada demais sonhar com uma vaga na próxima fase. Com duas vitórias nos últimos dois amistosos antes da Euro, a equipe vem mostrando um bom futebol e conta com jogadores que foram destaque na última temporada europeia, como Malinovskyi, da Atalanta, e Zinchenko, do Manchester City.

Grupo D – Croácia, República Tcheca, Inglaterra e Escócia

Eurocopa 2021
As principais equipes do grupo se enfrentaram na semifinal da última Copa do Mundo. | Foto: Reprodução.

A cabeça de chave do Grupo D, atual vice-campeã do mundo, a Croácia é outra equipe que pretende surpreender o mundo novamente, assim como em 2018. Jogadores como Modric, Perisic e Rebic, destaques na Copa do Mundo, podem fazer a diferença e levar a equipe comandada por Zlatko Dalic longe novamente em uma competição.

A segunda equipe do grupo é a República Tcheca, que venceu 5 dos últimos 10 jogos. A equipe comandada por Jeroslav Silhavy conta com alguns destaques das principais ligas europeias, entre eles Tomas Soucek, volante do West Ham que foi um dos melhores jogadores da Premier League nesta temporada.

A 3ª equipe do Grupo D é a forte seleção inglesa comandada por Gareth Southgate, com um misto entre jogadores mais jovens e jogadores experientes, a Inglaterra é uma das fortes candidatas ao título da Euro. Com 16 vitórias nos últimos 20 jogos, a equipe conta com Harry Kane, principal jogador da última Premier League, como sua estrela.

E para acabar o Grupo D, temos a Escócia, o patinho feio do grupo que precisa se esforçar muito para conseguir uma classificação. Com o comando de Steve Clarke, desde 2016, a equipe tem 11 vitórias em 21 jogos. Jogadores como Che Adams, do Southampton, Scott McTominay, do Manchester United, e Andrew Robertson, do Liverpool, são os destaques individuais da seleção.

Grupo E – Polônia, Eslováquia, Espanha e Suécia

Lewandowski
Lewandowski é o principal jogador da seleção polonesa. | Foto: Janek Skarzynski.

O Grupo E começa com a Polônia, comandada pelo técnico português Paulo Sousa desde janeiro desse ano, com apenas 5 jogos, a seleção tem 1 vitória, 3 empates e 1 derrota. Com Lewandowski como seu principal jogador, a seleção polonesa pode surpreender muito nessa edição da Euro, principalmente pela ótima fase do seu grande craque.

A segunda seleção do Grupo E é a Eslováquia, que é comandada por Stefan Tarkovic desde outubro de 2020, e tem apenas uma derrota em 8 jogos. Com alguns destaques individuais, como Skriniar, zagueiro da Inter de Milão, e Hamsik, um dos principais jogadores da história do Napoli, a seleção eslovaca enfrenta um grupo duro, mas pode conseguir a classificação.

A terceira seleção desse Grupo E é a Espanha, que tenta seu quarto título de Eurocopa na história, o último foi em 2012 com aquela seleção imparável de Xavi e Iniesta. Comandada por Luis Enrique desde novembro de 2019 (segunda passagem), La Furia tem 5 vitórias em 12 jogos. Com seu principal jogador, Sergio Ramos, fora, a seleção espanhola é outra que mescla jovens com experientes, e deposita em Gerard Moreno sua esperança de gols.

A última equipe do Grupo E é a Suécia, equipe que viveu sua glória na Copa do Mundo de 2018, onde acabou sendo eliminada nas quartas de final para a Inglaterra. Sem poder contar com Ibrahimović para a Euro, a equipe sueca venceu 6 dos seus últimos 7 jogos. A seleção conta com nomes como Kulusevski, da Juventus, Isak, da Real Sociedad, e Forsberg, do RB Leipzig, como suas principais referências técnicas.

Grupo F da da Eurocopa – França, Alemanha, Hungria e Portugal

Eurocopa jogos
França e Portugal se enfrentaram pela Nations League. | Foto: Reprodução.

Com certeza, o grupo da morte dessa Eurucopa, o Grupo F começa com a França, atual campeã mundial e comandada por Didier Deschamps. A seleção francesa é a mais forte do mundo hoje, das suas 20 últimas partidas, tem apenas 1 derrota, e conta com Kylian Mbappé como sua principal referência, além da volta de Benzema, e Griezmann, que sempre rende muito mais pela seleção do que pelo Barcelona.

A segunda seleção do grupo é a Alemanha, tetracampeã do mundo. O último torneio de Joachim Low pela seleção alemã. Mais uma equipe que mescla jogadores mais jovens, como Havertz e Musiala, com jogadores experientes e cheio de títulos, como Manuel Neuer e Mats Hummels. Mas por conta desse forte grupo, a Alemanha pode acabar ficando de fora do mata-mata, assim como na Copa do Mundo de 2018.

A terceira seleção desse Grupo F é a Hungria, o patinho feio do grupo que precisará surpreender muita gente se quiser a classificação para a fase eliminatória. Sem poder contar com seu principal jogador, Dominik Szoboszlai, a seleção conta com o goleiro Gulacsi, do RB Leipizig, para conseguir fazer o milagre de passar dessa fase de grupos.

E para encerrar esse grupo da morte, temos a seleção de Portugal, último campeão da Eurocopa em 2016. A equipe comandada por Fernando Santos conta com uma “nova geração” portuguesa que vem encantando o futebol europeu. Nomes como Bruno Fernandes e Rúben Dias, dos rivais de Manchester, e claro, Cristiano Ronaldo, principal jogador do futebol ao lado de Lionel Messi nos últimos anos, colocam Portugal como um dos principais favoritos ao bicampeonato europeu.

_____________________________
Por Leonardo Pignatari – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas