Entenda como os antibióticos afetam o corpo humano
Menu & Busca
Entenda como os antibióticos afetam o corpo humano

Entenda como os antibióticos afetam o corpo humano

Home > Lifestyle > Saúde > Entenda como os antibióticos afetam o corpo humano

Você já deve ter ouvido falar que não é saudável para o nosso corpo quando nos automedicamos ou, ainda, quando tomamos remédios desenfreadamente: principalmente, quando tratam-se de antibióticos. Mas você sabe o porquê desses medicamentos serem tão prejudiciais ao nosso organismo quando são usados de forma errada? Como esses antibióticos podem nos afetar?

antibióticos
Entenda como os antibióticos afetam o corpo humano. | Foto: NPS MedicineWise.

Antibióticos

Primeiramente, precisamos entender que os antibióticos são remédios usados especificamente para combater bactérias. Eles não têm ação contra vírus, fungos e outros microrganismos. Cada antibiótico tem a função de tratar bactérias distintas, porém, nem sempre só as que estão no alvo do medicamento são atingidas: alguns microrganismos essenciais para o bom funcionamento de determinados sistemas do nosso corpo podem ser eliminados pela má utilização deste combatente microbiano.

Isso porque as bactérias são microrganismos unicelulares, ou seja, de apenas um célula, presentes em todo o meio ambiente, inclusive no nosso corpo humano, sendo que, a maioria delas, possui funções bem definidas e importantíssimas no nosso organismo. Há bactérias que atuam na defesa do nosso sistema imunológico, outras, auxiliando na digestão no sistema gastrointestinal, outras, na nossa pele. Ou seja, elas, geralmente, vivem em relação harmoniosa e vantajosa nos nossos sistemas orgânicos.

A presença bacteriana no nosso organismo é tão importante que os especialistas afirmam que, no corpo humano, sobretudo na pele e no sistema digestivo, o número de bactérias chega a ser maior do que o número de células. Entretanto, há também bactérias que invadem o corpo humano para reproduzirem-se e tornarem-se hospedeiras dele. Essa ação faz com que estes procariontes dobrem a quantidade de reprodução em cada ciclo e, quando atingem certo número, começam a danificar o corpo.

Então, o sistema imunológico é acionado e entra em combate com essas bactérias para conter a infecção. Todavia, nem sempre o organismo consegue deter a infecção bacteriana e é então que os antibióticos são necessários para ajudar o corpo a combater o inimigo microscópico. Em alguns casos, a vacinação também é a saída para casos de prevenção, como a vacina tríplice bacteriana DTP (a qual protege o organismo humano contra a Difteria, Tétano e Pertussis).

Uso indevido do medicamento e consequências

No caso dos antibióticos, estes atuam matando as bactérias, ou impedindo-as de se reproduzirem e se disseminarem por um órgão específico, ou até por todo um sistema. Aliado ao trabalho dos anticorpos, os quais são células de defesa inerentes do organismo, as substâncias presentes nesses medicamentos promovem a eliminação bacteriana, restringindo o desenvolvimento da infecção no corpo. Isso é o que se espera de uma atuação bem-sucedida dos antibióticos. Porém, a utilização abusiva e irregular desses remédios podem trazer sérias consequências a quem o faz.

O uso indevido dos antibióticos pode contribuir para que as bactérias a serem combatidas fiquem, na verdade, resistentes. Essa resposta contrária se deve ao fato de que estes microrganismos são seres vivos, os quais podem se adaptar aos mais diversos ambientes e condições, bem como dosagens desreguladas de antibióticos, tornando-se imunes a tais.

O mais preocupante é que, ao se desenvolver o que chamamos de superbactéria, há chances de surgir no organismo uma nova infecção ainda mais grave e com uma população bacteriana imune a antibióticos – uma vez que, quando uma bactéria resistente escapa, ela pode se reproduzir, multiplicando novas bactérias resistentes.

Além disso, uma área que pode ser muito afetada pelo mal uso dos antibióticos é o sistema digestivo. Como já antes citado, esse sistema apresenta uma gama de bactérias que auxiliam na digestão. Um exemplo são os lactobacilos, indispensáveis contra a proliferação de bactérias prejudiciais, na reconstrução da parede intestinal, bem como na correta absorção dos nutrientes essenciais para um organismo saudável. Ao ingerir antibióticos de modo desregrado, as chances de atingir essas bactérias são altas, o que pode enfraquecer o sistema imune e promover infecções intestinais.

Por isso, a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê como grave a situação criada pela má utilização dos antibióticos e que é preciso revertê-la. Para tanto, o recomendado é que o ato da automedicação seja extinguido e que os remédios sejam utilizados apenas sob prescrição médica, mantendo a atenção aos dias e horários determinados do tratamento, jamais ingerindo medicamentos vencidos ou por tempo prolongado ao prescrito. 

______________________________
Por Amanda Dutra – Fala! UFG

Tags mais acessadas