Empreendedorismo feminino: 3 mulheres para se inspirar
Menu & Busca
O que é empreendedorismo feminino?

O que é empreendedorismo feminino?

Home > Notícias > Mercado > O que é empreendedorismo feminino?

O empreendedorismo feminino é um movimento que tem influenciado grandes mudanças no mercado de trabalho, aumentando a diversidade nesses ambientes. Além disso, vem contribuindo com o empoderamento de diversas mulheres, direcionando diversos caminhos para que elas se tornem líderes não apenas de equipes ou de colaboradores, mas encontrem um caminho, um direcionamento próprio na vida profissional e pessoal. Por isso, entenda melhor como funciona esse processo e suas vantagens.

O empreendedorismo feminino é fundamental para a diversidade no mercado de trabalho
O empreendedorismo feminino é fundamental para a diversidade no mercado de trabalho. | Foto: Pixabay.

Como falar sobre empreendedorismo feminino?

O empreendedorismo feminino no Brasil é fundamental para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa e com maiores oportunidades de negócio para as mulheres. Por isso, é essencial saber como falar sobre o empreender feminino, então o ideal é buscar as principais razões que dificultam essa categoria de empreendedorismo.

Em primeiro lugar, é comum terem mais homens interessados em empreendimento do que mulheres, principalmente porque eles possuem maior facilidade em adentrar esse mercado, porém o empreendedorismo feminino vem mudando esse cenário. Além disso, outra dificuldade encontrada pelas mulheres é que, geralmente, o perfil de negócio para elas está resumido apenas em serviços de beleza e alimentação.

Por isso, devem ser feitas mudanças no mercado. Nesse sentido, na pandemia muitas mulheres adentraram no empreendedorismo por necessidade, mas acabaram tendo sucesso na modalidade, assim, o número de mulheres empreendedoras cresceu nos últimos anos, algo muito bom para a diversificação do mercado.

Qual a importância do empreendedorismo feminino?

O empreendedorismo feminino é essencial para a construção de uma sociedade mais justa, pois oferece maiores oportunidades de liderança para as mulheres. Desse modo, embora elas representam 52% da população brasileira, apenas 13% estão nas 500 maiores empresas no país, ou seja, ainda é um número muito pequeno.

Nesse sentido, assumir o próprio negócio é uma maneira de empoderamento e desenvolvimento profissional para assumir cargos de liderança, portanto, é uma maneira de contribuir para mudanças na realidade das empreendedoras.

A fundadora da Sodiê Doces e empreendedora, Cleusa Maria da Silva, por exemplo, trabalhou na adolescência cortando cana de açúcar, logo depois, como empregada doméstica. Por isso, sua empreitada ao sucesso começou por necessidade, quando a esposa do seu empregador adoeceu e não podia mais fazer bolos sob encomenda, Cleusa assumiu e em 1997 já estava inaugurando a Sodiê Doces, em um imóvel localizado no interior paulista, em Salto.

Hoje em dia, a rede tem o status de maior franquia de bolos artesanais no país, com mais de 300 lojas espalhadas em 13 estados brasileiros. Além disso, outro ponto que mostra a importância do empreendedorismo feminino é demonstrado no levantamento feito pelo Sebrae, a pesquisa revela que as mulheres brasileiras empreendem, principalmente, por causa da necessidade de outra fonte de renda ou para ter independência financeira.

Desse modo, os ganhos com o próprio negócio contribuem para as mulheres conseguirem diminuir ou acabar com a sua dependência financeira e, assim, sustentar as suas famílias.

3 mulheres para se inspirar na área de empreendedorismo feminino

Confira, abaixo, alguns exemplos de mulheres empreendedoras:

Luiza Helena Trajano (Magazine Luiza)

Luiza Helena Trajano é uma das mulheres empreendedoras mais influentes no Brasil. Nesse sentido, esteve à frente do Magazine Luiza por 24 anos, tornando a marca uma das maiores do varejo no país, com 113 lojas físicas distribuídas por 819 cidades em 21 estados, além de ter desenvolvido um e-commerce de sucesso para a empresa. Desse modo, só em 2019, as vendas totais da empresa foram de 27,3 bilhões de reais.

A organização está no ranking das “Melhores empresas para se trabalhar” há 22 anos consecutivos. Atualmente, exerce o cargo de Presidente do Conselho de Administração do Magalu, dividindo as suas horas em mentorear, inspirar e investir em empreendimentos por todo o Brasil.

Em seus quase 30 anos de trajetória, recebe centenas de premiações e reconhecimentos como empresária, empreendedora, mulher e líder, sendo escolhida em 1º lugar, nos dois últimos anos, na premiação da Merco líder de negócios com melhor reputação no país, como também foi a única executiva brasileira na lista global do WRC – World Retail Congress.

Por isso, Luiza Helena Trajano é um grande exemplo do empreendedorismo feminino no Brasil, uma líder que assume sua responsabilidade e contribui para a redução nas desigualdades, potencializando o crescimento do país.

Leila Velez e Zica Assis (Beleza Natural)

O caminho dessas duas mulheres empreendedoras iniciou há 21 anos, quando Zica Assis começou a combinar matérias-primas e produtos com o objetivo de buscar uma fórmula que traria balanço a seus cachos super rebeldes. Nessa jornada, foram realizados diversos testes, que chegaram a deixar familiares carecas até encontrar a solução.

Assim, nasceu o Beleza Natural, primeiro instituto especializado em cabelos ondulados e crespos no Brasil. Na época, era apenas uma sala de 30m² que recebia imensas filas na porta. Por isso, as chances de dar errado eram enormes, mas nas palavras da presidente e co-fundadora, Leila Velez: “a gente acreditava muito em um sonho e era tudo que a gente tinha”. O negócio deu muito certo e, atualmente, é referência no mercado.

Sônia Hess (Dudalina)

Em uma das idas à São Paulo para reabastecer o estoque do seu comércio, Seu Duda acabou comprando muito mais itens do que era necessário para a produção de um tecido, assim, o prejuízo era certo em uma época em que as coisas não eram tão acessíveis.

Por outro lado, o espírito empreendedor de Dona Lina assumiu o controle. Assim, ela descosturou uma camisa que tinha na venda, compreendeu como a peça era fabricada, contratou duas costureiras e fizeram três peças que venderam bem rápido. Nesse sentido, com o sucesso nas vendas, Dona Lina percebeu uma oportunidade e assim nasceu a Dudalina, em 1957.

Seu Duda e Dona Lina são os pais de Sônia Hess, a empreendedora herdou de sua mãe a sensibilidade para os negócios, assim, eram muito mais bem-sucedidas. Sônia assumiu a presidência da camisaria fundada pelos dois e a transformou na maior exportadora de camisas do país.

O empreendedorismo feminino é um processo essencial para a diversidade dos negócios no país, portanto, deve ser motivado para que cada vez mais mulheres se interessem pela modalidade. Por isso, é tão importante esses exemplos de mulheres empreendedoras, pois elas mostram que é possível ter sucesso no mundo dos empreendimentos.

O empreendedorismo feminino oferece maiores oportunidades de liderança para as mulheres
O empreendedorismo feminino oferece maiores oportunidades de liderança para as mulheres. | Foto: Pixabay.

Método Sirius

Muitas pessoas pretendem usar ou já usam as redes sociais de maneira profissional. No entanto, boa parte desses empreendedores digitais não atingem os resultados esperados, mesmo postando com frequência no Instagram e Facebook, ou publicando vídeos no YouTube. Este é o seu caso? Então, o Método Sirius foi feito para você. Com ele, você irá:

  • Criar conteúdos que gerem resultados rápidos e a percepção imediata de autoridade;
  • Postar conteúdo certo, no momento certo e na frequência certa;
  • Ganhar reconhecimento, visibilidade, seguidores e um negócio on-line milionário.

Além disso, com o Método Sirius, você terá à sua disposição lives exclusivas, onde seu projeto poderá ser analisado ao vivo; um grupo de acompanhamento, que inclui o criador do método, Bruno Ávila, e outros grandes notáveis e, ainda, receberá todas as atualizações durante um ano. Para ter acesso a empreendedorismo feminino e ainda conhecer cases de sucesso do Método Sirius, acesse o site e cadastre-se na lista VIP!

__________________________________________

Por Marcus Vinicius Mendes da Costa – Fala! Metodista

Tags mais acessadas