Em meio a quarentena, Bolsonaro diz que fará churrasco para 30 pessoas
Menu & Busca
Em meio a quarentena, Bolsonaro diz que fará churrasco para 30 pessoas

Em meio a quarentena, Bolsonaro diz que fará churrasco para 30 pessoas

Home > Lifestyle > Saúde > Em meio a quarentena, Bolsonaro diz que fará churrasco para 30 pessoas

Contrariando as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde), que visam conter a disseminação do coronavírus, doença pandêmica que já aflige mais de 185 países, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, anunciou ontem (7) que pretende realizar um churrasco nesse sábado, recebendo cerca de 30 convidados.

bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro

Bolsonaro anúncia churrasco para 30 pessoas em meio a pandemia coronavírus

Desde o início da quarentena, Bolsonaro desrespeitou as recomendações, indo a comércios locais, frequentando e incitando aglomerações de forma indireta, saindo sem máscara de proteção e até chegou a se referir ao novo coronavírus como “gripezinha”.

Vou fazer churrasco sábado aqui em casa. Vamos bater um papo, quem sabe uma peladinha. Devem ser uns 30 (convidados). Não vai ter bebida. Vai ter vaquinha, R$ 70,00.

Afirmou o presidente ao retornar ao Palácio da Alvorada

No início de março, o presidente foi aos EUA, onde Fábio Wajngarten contraiu a doença. Dias mais tarde, cerca de 20 políticos foram infectados pelo novo coronavírus e Bolsonaro levantou de estar com coronavírus após a imprensa americana ter noticiado que o presidente teria sido infectado pelo Covid-19 e os seus primeiros testes terem dado positivo. No entanto, Bolsonaro afirmou não estar com coronavírus.

Os registros revelam que, no mundo, quase 4 milhões de pessoas já foram diagnosticadas com o novo coronavírus, e mais de 270 mil vidas foram ceifadas em decorrência da doença. No Brasil, mais de 136 mil pessoas já contraíram Covid-19 e cerca de 9.225 pessoas morrem por causa da doença. Ontem (8), cerca de 600 pessoas faleceram por Covid-19 em apenas um dia.

O presidente demonstrou não apoiar a quarentena e não acreditar na gravidade do vírus. Duas semanas atrás, Bolsonaro esteve em uma polêmica manifestação, foco de aglomeração, em que as pessoas pediam a volta do AI-5 e da ditadura militar. Há alguns dias, ao ser informado de que o Brasil havia perdido 5 mil pessoas para o coronavírus, o presidente respondeu: “E daí? Quer que eu faça o que?”.

Tags mais acessadas