Covid-19: Índia não inclui Brasil em lista de envios da vacina
Menu & Busca
Covid-19: Índia não inclui Brasil em lista de envios da vacina

Covid-19: Índia não inclui Brasil em lista de envios da vacina

Home > Notícias > Política > Covid-19: Índia não inclui Brasil em lista de envios da vacina

Após aprovação da Anvisa para utilização emergencial da CornaVac, Índia não inclui Brasil em lista de países que receberão primeira remessa de vacinas. Saiba mais

Índia não inclui Brasil
Índia não inclui Brasil. | Foto: Reprodução.

Índia não inclui Brasil em lista de países que receberão a vacina

O Governo da Índia recebeu vários pedidos de fornecimento de vacinas manufaturadas indianas para diversos países. Hoje (20/1), o Ministério das Relações Exteriores indiano divulgou, em nota, uma lista contendo os países que receberão os imunizantes a partir desta quarta-feira, não mencionando o Brasil.

Os suprimentos sob a concessão de assistência para Butão, Maldivas, Bangladesh, Nepal, Mianmar e Seychelles começarão a partir de 20 de janeiro de 2021. Em relação ao Sri Lanka, Afeganistão e Maurício, estamos aguardando a confirmação das autorizações regulatórias necessárias.

Escreveu Ministério das Relações Exteriores indiano em nota.

Em 2020, o governo de Jair Bolsonaro se posicionou contra a proposta feita pela Índia para que as patentes sobre vacinas fossem abolidas, fato que permitiria que a produção dos imunizantes pudessem ocorrer em diversos laboratórios pelo mundo sem direito de propriedade de nenhum país específico. Essa rivalidade pode ter influenciado a exclusão do Brasil dos países parceiros listados pela Índia para receber as vacinas.

A Índia havia fornecido anteriormente hidroxicloroquina, remdesivir e comprimidos de paracetamol, bem como kits de diagnóstico, ventiladores, máscaras, luvas e outros suprimentos médicos para um grande número de países durante a pandemia Covid-19.

Continua a nota.

Ainda em nota, o governo indiano afirmou que respeitará as necessidades domésticas da implementação em fases e continuará a fornecer vacinas Covid-19 aos países parceiros nas próximas semanas e meses de maneira gradual.

Em um esforço contínuo, a Índia continuará a fornecer vacinas a países em todo o mundo. Isso será calibrado em relação aos requisitos domésticos e à demanda e às obrigações internacionais, incluindo as instalações Covax da GAVI para países em desenvolvimento.

Finalizou o Ministério das Relações Exteriores indiano em nota.

O presidente da república, Jair Bolsonaro, havia se reunido na última segunda-feira (18/1) com o embaixador da Índia, Suresh Reddy, para discutir sobre as vacinas. De acordo com o governo de Nova Deli, a falta de produção de versões genéricas da vacina contra o novo coronavírus, ideia que não foi apoiada pelo governo Bolsonaro, é o principal fator de impedimento para um abastecimento global de vacinas.

Tags mais acessadas