Cosméticos veganos x cosméticos tradicionais: saiba as diferenças e vantagens
Menu & Busca
Cosméticos veganos x cosméticos tradicionais: saiba as diferenças e vantagens

Cosméticos veganos x cosméticos tradicionais: saiba as diferenças e vantagens

Home > Lifestyle > Cosméticos veganos x cosméticos tradicionais: saiba as diferenças e vantagens

O movimento vegano, por muito tempo, foi ridicularizado e pouco discutido. Saindo das margens da sociedade, o veganismo tem conquistado seu lugar no Brasil, principalmente com a inserção da pauta ambiental nas discussões sociais. A popularização das redes sociais foi essencial nesse processo de apresentar o movimento e inspirar pessoas a segui-lo. Com isso, surgiram até cosméticos veganos.

Se antes se imaginava que seguir o veganismo não era uma boa ideia por falta de opção de alimentos e produtos, hoje, já se pode dizer que não é bem assim. O mercado de produtos veganos tem crescido nos mais diversos setores, desde alimentos até produtos de beleza. E, por falar em beleza, você sabe a diferença entre os cosméticos veganos e os tradicionais? Sabe as vantagens de consumir esses produtos? A seguir, descubra tudo sobre esse universo que, a princípio, pode parecer confuso. Mas pode deixar que vamos deixar tudo explicado a seguir!

cosméticos veganos
Entenda o que são cosméticos veganos e quais suas vantagens. | Foto: Montagem/ Reprodução.

O potencial do mercado vegano

Como já falamos, o mercado vegano é um setor em expansão. Com a adesão de mais pessoas ao movimento e as mudanças das exigências do público, muitas empresas precisaram adaptar seus produtos à demanda dos consumidores.

Uma pesquisa do Ibope de 2018 apontou que 30 milhões de brasileiros eram adeptos a uma alimentação vegetariana, na qual não se consome carnes, o valor representa 14% da população brasileira. A partir disso, a estimativa é que 7 milhões das pessoas seriam veganas, o que equivale a 3,2% da população.

Além disso, estima-se que a tendência é que o mercado cresça cada vez mais. 

Vegetariano x vegano

É importante destacar que, apesar das semelhanças, existem também diferenças entre o vegetarianismo e o veganismo.

As pessoas consideradas vegetarianas são aquelas que buscam diminuir a morte de animais no mundo. Por isso, excluem carnes do cardápio. Já as pessoas adeptas ao veganismo também têm a pauta ambiental como centro do movimento, mas, por meio de suas atitudes como consumidoras, posicionam-se contra a crueldade animal de maneira geral em nossa sociedade.

Por exemplo, deixam não só de consumir carnes, mas também qualquer alimento ou produto que possua qualquer ingrediente de origem animal, ou seja, testado em animais. Sendo assim, veganos são também vegetarianos, já que não consomem carne. Mas vegetarianos não são veganos.

Cosméticos veganos: o veganismo no universo da beleza

Como o movimento vegano vai contra a crueldade animal em qualquer setor da sociedade, o mundo da beleza também precisou passar por transformações. A vaidade humana é um dos maiores causadores de impactos ambientais.

As grandes marcas da indústria cosmética criam produtos a partir de testes em animais, usam ingredientes de origem animal como o mel, colágeno e queratina, fazem uso de microplásticos, pequenas esferas de plástico com diâmetro inferior a 5 milímetros, que fazem mal aos animais marinhos, que acabam engolindo-o, e vários outros ingredientes nocivos ao meio ambiente e à vida animal, como os sulfatos e derivados do petróleo.

Apesar de ser um problema muito sério em nossa sociedade e nós, consumidores, fazermos parte disso, muitas pessoas ainda não têm noção do que estão compactuando ao comprar shampoos, pastas de dente, maquiagens, entre outros. Saiba, agora, os principais tipos de testes feitos em laboratórios, segundo a InfoEscola, e como são feitos.

Os testes em animais mais comuns nos laboratórios

  • Teste de irritação dermal: aplicam-se substâncias nas peles raspadas e feridas dos animais até que se cause inchaço ou sangramento da região. Comumente, esses testes são feitos em coelhos, como foi representado pelo curta de grande repercussão Salve o Ralph.
  • Teste LD 50: realizado para medir a toxicidade de substâncias, que são inseridas no organismo do animal através de uma sonda gástrica. As consequências do experimento são sintomas como dores fortes e convulsões. As doses são administradas até que metade da população dos animais testados morra.
  • Testes de toxicidade alcoólica e tabaco: os animais são submetidos à inalação da fumaça do tabaco e ingestão de bebidas alcoólicas. Posteriormente, é realizada uma dissecação para entender os efeitos das substâncias no organismo.
  • Testes comportamentais: os animais são expostos à privações, como privações de sono, água, comida, amor materno, sono, etc. Assim, observam-se questões como medo e estresse e pode-se realizar uma abertura do cérebro e inserção de eletrodos para testar como os animais vão reagir.
  • Testes armamentistas: os animais são expostos à radiação de armas químicas, explosões, colisões, inalação de fumaça e gases tóxicos.

Cosméticos veganos x cosméticos tradicionais

O principal objetivo da adesão aos cosméticos veganos é defender os animais contra as crueldades da indústria da beleza. Assim, não é permitido nenhum ingrediente de origem animal, nem testes. Já os cosméticos tradicionais, fazem uso dos testes em animais e usam ingredientes de origem animal, como colágeno, queratina, esqualeno, entre outros.

No entanto, diferentemente do que muitas pessoas pensam, não precisa ser vegano para ser adepto dos cosméticos veganos. Estes produtos são para qualquer pessoa que não concorda com a crueldade promovida pela indústria e deseja ajudar na mudança que a sociedade está começando a protagonizar.

Por que usar cosméticos veganos? Veja as principais vantagens

 Os cosméticos veganos são ótimas opções e trazem vantagens para o meio ambiente e para quem usa.

1. Proteção aos animais

Aderir aos produtos veganos e deixar os tradicionais de lado de uma vez por todas é um grande passo para contribuir com a causa animal. Ao usar cosméticos veganos, você se posiciona contra os testes em animais e ajuda na diminuição, além de contribuir com a diminuição da exploração animal, que ocorre por meio da extração de alguns ingredientes de origem animal.

2. Usufruir do melhor da natureza

A fim de evitar ingredientes de origem animal, as formulações de cosméticos veganos costumam buscar alternativas no mundo vegetal, como óleos vegetais, extratos, manteigas e óleos essenciais. Os ingredientes que a natureza nos oferece podem ser bem mais poderosos do que imaginamos, promovendo diversos benefícios.

3. Evitar ingredientes nocivos à saúde

A fim de evitar os impactos ambientais que podem ser causados pelo uso de ingredientes sintéticos nos produtos, os cosméticos veganos costumam usar componentes naturais na formulação. Assim, além de se obter os benefícios que a natureza tem a nos oferecer, usar cosméticos veganos também é uma forma de evitar expor o corpo a ingredientes nocivos à saúde, como petrolatos, essências sintéticas, corantes e conservantes.

Cosméticos veganos x cosméticos naturais

Para quem começar nesse mundo, vale destacar que, apesar de muitos cosméticos veganos serem naturais, já que são pautas com objetivos alinhados, nem todo produto vegano é natural e nem todo produto natural é vegano.

Para ser vegano, como já falamos, não pode ser testado e nem ter ingredientes de origem animal. Agora, para ser um cosmético natural, é preciso ter uma formulação com ingredientes naturais, sem componentes sintéticos.

Dessa forma, um produto pode ser vegano, mas ter vários ingredientes sintéticos, isso tem sido muito comum na grande indústria de beleza. Enquanto os naturais podem ter ingredientes de origem animal, como o mel.

Sendo assim, ao escolher seus produtos veganos, é importante alinhar seus objetivos. Vale ressaltar que, mesmo que não tenham origem animal, ingredientes sintéticos podem causar impactos ambientais e fazer mal à vida animal. Por isso, não procure apenas marcas veganas, mas marcas comprometidas com a responsabilidade ambiental.

Na loja Slow Beauty, você encontra cosméticos veganos e naturais das mais diversas marcas. O site reúne apenas produtos de marcas que respeitem o meio ambiente e tenham valores de cuidado social.

Cosméticos veganos e naturais para incluir na rotina

Agora que você já sabe a importância de trocar os cosméticos veganos pelos tradicionais, vamos conhecer alguns produtos básicos da rotina para começar essa mudança.

Desodorante vegano – para começar a transformação 

O desodorante é um item indispensável no dia a dia de todo mundo. Para começar a mudar os produtos tradicionais pelos veganos, investir em um desodorante vegano é um ótimo começo. E se acha que o mercado de desodorantes veganos é limitado, está muito enganado! Têm opções para todos os gostos: spray, em creme, roll on e cristal.

O desodorante de Sálvia, da Cativa Natureza, é uma boa opção para quem procura em spray. Já para quem gosta de desodorante em creme ou roll on, pode investir no Desodorante Natural Ares de Mato e o Desodorante Natural e Vegano, da Twoone Onetwo

SkinCare vegano – autocuidado e preservação ambiental

Para quebrar o paradigma de que a vaidade é uma das causadoras dos impactos ambientais, que tal começar a mudar os produtos tradicionais pelos cosméticos veganos no skincare? As barras de limpeza facial da Use B.O.B são ótimas opções  para agregar na rotina. Com as barras de limpeza, diminuiu o consumo de água e embalagens. A marca oferece a barra de limpeza para pele oleosa e a barra de limpeza para pele equilibrada

Tratamento para os fios vegano

O cuidado com os fios, certamente, faz parte da rotina das pessoas que se preocupam em manter os cabelos saudáveis. Para reduzir os impactos ambientais, a Use B.O.B também conta com máscaras capilares em barra. Tem a máscara capilar de hidratação, para quem deseja fios macios e alinhados e máscara capilar de definição, focada em cabelos cacheados e crespos.

E aí? Vamos nos unir para preservar a vida animal? A mudança começa aos poucos e está em pequenas coisas, a exemplo dos cosméticos veganos!

__________________________
Por Giovana Rodrigues – Redação Fala!

Tags mais acessadas