Conto: Declaração na madrugada
Menu & Busca
Conto: Declaração na madrugada

Conto: Declaração na madrugada

Home > Lifestyle > Conto: Declaração na madrugada

Acordo sem querer com a luz da televisão incomodando minha vista.

Dormimos no meio do filme de novo, olho no relógio e são três da manhã.

Estou deitada em seu peito. Eu me afasto com cuidado para ver se ele está dormindo.

Olho para ele como se fosse a primeira vez. Observo seus traços tão bem desenhados. O cabelo recém-cortado, os olhos fechados, a boca linda e a pinta logo acima dela, que eu amo tanto. Eu nunca me canso de olhar pra ele… 

Sua respiração tranquila me acalma.

Ele é a pessoa que me traz paz, mas também me incendeia e é tudo ao mesmo tempo.

Depois de tantos traumas e medo de me relacionar, ele apareceu. 

Num dia qualquer, em um churrasco entre amigos, eu o vi. 

E, a partir daí, eu não sabia na hora, mas a minha vida ia mudar.

E eu me apaixonei por tudo nele. E eu amo tudo nele.

Duas pessoas incríveis ficaram ainda mais incríveis juntas.

Ele tirou o meu medo e fez eu me sentir segura e especial. 

Ele cuida de mim quando estamos perto e se esforça ao máximo pra fazer isso quando estamos longe, faz com que eu me sinta linda o tempo todo e faz questão de falar que está orgulhoso de mim a cada coisa que eu faço.

Um apoia o outro. Somos parceiros. Melhores amigos.

Ele me irrita até eu dar risada e dar um beijo nele.

Esperamos para ir dormir juntos todos os dias, mesmo quando a gente discute.

As nossas crises de riso são as melhores, somos muito engraçados, mas só a gente acha isso, o que torna nossas piadas mais cômicas.

Com ele, eu posso ser criança, falar besteira, me declarar, falar sério e tudo isso na mesma conversa.

Crescemos juntos, passamos por tantas coisas… 

Ele sabe lidar com as minhas crises de um jeito que eu consiga passar por elas e ficar mais forte.

Eu só sei que nós dois separados não faz sentido algum.

Olhando assim pra ele, meio zonza de sono, eu lembro de como “a gente junto é muito bom”, como diz a música da Anavitória que eu amo cantar pra ele. 

história de amor
Declaração na madrugada. | Foto: Reprodução.

Consigo recordar perfeitamente o dia em que nos beijamos pela primeira vez, tão novos e com os corações ansiosos tão acelerados. E não tem como esquecer o dia em que me levou flores para me pedir em namoro, descendo a minha rua com as pernas bambas de nervoso.

Nossas viagens juntos, nossos passeios sensacionais, o tempo em que a cada fim de semana um atravessava a cidade para ver o outro, o dia em que começamos a morar juntos. Na verdade, tudo é mágico com a gente.

E a minha coisa favorita são os dias como hoje. Sextas-feiras. Nós dois chegamos do trabalho, tomamos banho e arrumamos tudo para a nossa noite, é como se fosse uma tradição. Então pedimos comida e a sobremesa é por nossa conta. Bom, na realidade, ele tenta me ensinar e toda vez eu faço a maior bagunça. Colocamos música enquanto cozinhamos e comemos. Depois, passamos a madrugada vendo filmes de comédia, dando risada e já não estamos mais prestando atenção lá pelo segundo na maioria das vezes.

As coisas simples com ele são as mais grandiosas. Nossa história é extraordinária. Ele me faz sentir assim…

Meus devaneios são interrompidos quando ele abre os olhos lentamente, me olha confuso e me puxa para perto novamente, me envolvendo em seus braços. Eu sorrio e, sem querer, esqueço que a televisão está ligada e que estamos no sofá. Eu me aconchego nele e caio no sono.

_______________________________
Por Manuela Montez do Rio

Tags mais acessadas