Confira 5 países que souberam lidar melhor com a crise do coronavírus
Menu & Busca
Confira 5 países que souberam lidar melhor com a crise do coronavírus

Confira 5 países que souberam lidar melhor com a crise do coronavírus

Home > Lifestyle > Saúde > Confira 5 países que souberam lidar melhor com a crise do coronavírus

O coronavírus surgiu no final de 2019, na região de Wuhan, e se espalhou pelo mundo todo. Gerando uma grande pandemia, esta doença imprevisível já atingiu cerca de 3,8 milhões de pessoas e já causou o grande número de 265 mil mortes. 

Com o mundo inteiro imobilizado por conta desse vírus altamente infeccioso, a tendência é que ele diminua com o tempo e que em algum momento seja erradicado por conta de vacinas, que estão sendo produzidas a toda velocidade por cientistas e médicos de todas as nacionalidades.

Cada país está lidando com a pandemia de uma maneira diferente, seguindo ou não as recomendações da Organização Mundial da Saúde, mas o objetivo é o mesmo: salvar a maior quantidade de vidas possível. Aqui vamos apresentar os países que melhor conseguiram controlar a crise do coronavírus.

Países que lidaram melhor com a crise do coronavírus

Taiwan

coronavírus taiwan
A resposta de Taiwan ao coronavírus foi imediata. | Foto: Reprodução.

Quando a China anunciou a seriedade no novo coronavírus, em janeiro de 2020, o presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, estabeleceu um centro de comando epidêmico para supervisar as entradas no país e as medidas de quarentena. A resposta à doença foi imediata.

O governo se responsabilizou pela produção e distribuição de máscaras cirúrgicas e utilizou localizador de celular para monitorar e controlar o isolamento de 15 dias de pessoas que chegavam de viagem. Os viajantes que quebram o isolamento, podem receber uma multa de até NT$1 milhão (cerca de 300 reais).

Com 24 milhões de habitantes, Taiwan conseguiu manter seu número de infectados bem baixo em comparação a outras nações. O país vizinho da China, berço da nova doença, registrou apenas 440 casos e isto se dá por uma organização centralizada do governo e boa tecnologia.

Alemanha

medidas contra coronavírus
Angela Merkel, Chanceler da Alemanha. | Foto: Reprodução.

Mesmo estando em um continente altamente devastado pelo novo coronavírus, a Alemanha conseguiu manter seu número de mortes consideravelmente baixo. Com o grande número de 170 mil infectados, o país registrou somente 7.300 mortes, sendo drasticamente menos que a França (25.900) e a Itália (30 mil). 

O sucesso do país, com 83 milhões de habitantes, com o controle de mortes se deve especialmente a testes em grande escala. Testar os habitantes permitiu descobrir casos leves, que foram curados antes de ter a chance de disseminar a doença. Foram feitos mais de 2 milhões de testes.

Outras razões para o sucesso da Alemanha foram a quarentena imposta a todos os cidadãos desde o mês de março e os discursos da Chanceler do país, Angela Merkel, sobre a importância de seguir as recomendações de saúde. 

África do Sul

coronavírus na áfrica do suç
O governo da África do Sul optou por fazer testes em grande escala. | Foto: Reprodução.

Sendo um país que já estava em crise, com um índice de desemprego de 30%, muitos sul-africanos necessitam ir ao trabalho e arriscar suas vidas para prover a si mesmo e as suas famílias.

Por causa dessa situação, o governo do país optou por fazer testes em grande escala. Cerca de 28 mil trabalhadores da aérea de saúde estão indo de casa em casa, testando os habitantes para coronavírus.

Também foram instaladas clínicas provisórias em bairros mais pobres, já que seus habitantes não conseguem comprar um carro e eles necessitam viajar de transporte público, aumentando o risco de disseminação da doença. 

Com estas medidas, o país, com uma população de 57 milhões de habitantes, conseguiu manter seu número de infectados em 8.200 e seu número de mortes em 161.  

Coreia do Sul

coreia do sul e rastreamento no coronavírus
A Coreia do Sul utilizou o rastreamento de celulares para evitar que pessoas saíssem do isolamento. | Foto: Reprodução.

A Coreia do Sul teve uma resposta imediata ao vírus, impondo quarentena em pessoas vindas de Wuhan logo no começo de janeiro. O país também estabeleceu um sistema rigoroso de testes e, no dia 8 de março, mais de 187 mil habitantes haviam sido testados. Isso contribuiu para o controle da doença, junto com o rastreamento e uso de dados dos celulares dos sul-coreanos. 

Outro fator extremamente importante para o sucesso da Coreia do Sul é a cooperação dos cidadãos. Segundo depoimentos de moradores, todos os habitantes tentam ao máximo seguir as diretrizes sobre a saúde. 

Por causa de todos esses fatores, houve 10.800 casos confirmados e houve somente 256 mortes. 

Nova Zelândia 

coronavírus na Nova Zelândia
Jacinda Arden, primeira ministra da Nova Zelândia. | Foto: Reprodução.

A Nova Zelândia decidiu se prevenir cedo e com força, tornando-a um dos países com mais sucesso no combate ao coronavírus. Já em março, o governo de Jacinda Arden impôs o fechamento temporário de escolas, escritórios e lugares considerados “não essenciais”, implementando restrições “nível 4”. O país também investiu em testes de grande escala, já tendo mais de 100 mil pessoas testadas.

Por causa das restrições implementadas, a Nova Zelândia virou um dos países com a menor quantidade de infectados por 100 mil habitantes e com um dos menores índices de infecção. Por causa disso, o país de 5 milhões de habitantes conta com 1500 casos e apenas 21 mortes.

____________________________________
Por Marina Benitez – Fala! Cásper

Tags mais acessadas