Confira 5 dicas para fazer um bom currículo
Menu & Busca
Confira 5 dicas para fazer um bom currículo

Confira 5 dicas para fazer um bom currículo

Home > Notícias > Mercado > Confira 5 dicas para fazer um bom currículo

Você sabe o que é um cartão de visitas? Ainda hoje, apesar da evolução tecnológica, é bastante comum que um executivo ou vendedor entregue para você um cartão de visitas, que nada mais é do que um lembrete de como você pode encontrar esta pessoa e, assim, trocar uma ideia sobre o produto ou negócio. Cartões de visita são ótimas ferramentas para negócios, vendas e são fundamentais para criar networking. Da mesma forma, você sabia que o seu Curriculum Vitae (famoso CV) é o seu cartão de visitas para uma empresa? Neste artigo, vamos falar sobre o currículo e sobre como criar um CV campeão.

Currículo, a porta de entrada

Tudo começa com um currículo. Como mencionado acima, o CV é seu cartão de visitas para uma empresa ou, até mesmo, para algum amigo ou conhecido que queira saber mais sobre suas qualificações profissionais. O CV nada mais é do que uma apresentação simples, objetiva e, ao mesmo tempo, completa, eficiente e eficaz sobre o profissional.

Mesmo com o advento das mídias sociais (em especial o LinkedIn), um bom CV não é de se descartar. Ainda que quase tudo seja feito de forma on-line, ter um CV de papel atualizado é fundamental para todos. E existem vários tipos e modelos de CV, que podem variar conforme as exigências das empresas ou conforme a necessidade da vaga. Não existe uma resposta definitiva sobre o assunto, porém é importante destacar alguns elementos-chave de um bom currículo e que merecem total atenção. 

Os principais modelos de CV existentes são:

  • Curriculum Lattes: o currículo voltado ao público mais acadêmico e de pesquisa e que é gerado na própria plataforma Lattes;
  • Curriculum Vitae tradicional: modelo feito no próprio Word ou qualquer outra ferramenta que você utilize para tal fim;
  • Currículo digital: gerado conforme as plataformas das empresas ou de corporações que prestam serviços para empresas;
  • Currículos em vídeo: têm sido defendido por certas empresas e recrutadores com o intuito de avaliar não apenas informações, mas a sua postura profissional diante de uma câmera;
  • Currículo midiático: em outras palavras, o seu perfil pessoal e/ou profissional nas diversas redes (Instagram, Facebook, LinkedIn).
currículo
Confira 5 dicas para fazer um bom currículo. | Foto: Reprodução.

Pontos para discussão

Antes de começar a falar como você pode montar um currículo campeão. quero levantar rapidamente alguns pontos para discussão.

  • Currículo impresso ou digital?
  • Quantas páginas deve ter um currículo?
  • Por onde devo encaminhar meu CV?
  • Devo colocar foto em meu currículo?

A resposta é: depende. Não existe uma resposta fechada para tais questionamentos. Existem alguns consensos, mas a melhor resposta vai depender da empresa, do tipo de seleção e das regras específicas. O mais importante é que você, enquanto candidato, observe bem cada detalhe e se submeta às regras para não ser eliminado no processo.

Mas por que chamei a atenção a esses questionamentos? Para alertar que o melhor CV não é apenas o que está escrito, mas o que está sendo apresentado por você. Por isso, quero enfatizar mais um ponto super importante: você é o que você apresenta e representa nas mídias sociais. O que você posta, comenta, curte e compartilha fala tanto quanto o seu CV para um empregador. 

Existe uma ampla discussão ainda sobre o tema, mas o fato inegável é que suas mídias sociais falam muito sobre quem você é de verdade. “Mas, eu não tenho nenhuma mídia.” Isso também fala sobre você, não tenha dúvidas. Existem muitas empresas que buscam na internet, nas mídias, por profissionais ainda que as vagas nem sequer já estejam criadas. Por isso, fica o alerta: cuide da sua imagem.

Como montar um currículo profissional?

O currículo profissional nada mais é do que o currículo que atenda aos objetivos propostos. Você já deve ter visto vários memes e piadas com currículos ruins por aí. Muitos profissionais são eliminados devido ao CV mal elaborado, que ocasiona em muito trabalho e esforço envolvido para quem está analisando.

A primeira coisa que devemos entender é que o currículo campeão não é o currículo mais “chique”. Chique não quer dizer muita coisa. As duas coisas mais importantes que devem estar no seu radar na hora de elaborar um currículo campeão são: a organização e clareza das informações e a atualização dos dados.

Um currículo organizado e claro é fundamental para quem está se candidatando a uma vaga bem como para quem está analisando os dados. Informações objetivas, relevantes e que obedeçam a uma lógica são fundamentais neste sentido. Da mesma forma, ao apresentar seu CV, tenha certeza de que as informações estão atualizadas. Vamos aos exemplos:

  1. O currículo começa com os dados pessoais, em seguida, fala sobre premiações, volta a apresentar outros dados pessoais e depois passa a listar os objetivos profissionais e termina com o histórico profissional. Consegue enxergar alguma ordem ou padrão? 
  2. O ano é 2021 e a pessoa não apresenta nenhuma informação de histórico de atividades por 3 anos seguidos. O que essa pessoa estava fazendo durante todo este tempo? Será que ela ficou presa e, por isso, omitiu as informações? É um caso hipotético, mas que gera uma dúvida na pessoa que está analisando.
  3. A pessoa informa no currículo que tem experiência no ramo de usinagem, mas, na hora de comprovar a experiência, não apresenta os dados do último empregador ou apresenta informações defasadas.

Você conseguiu entender o problema? Um bom currículo precisa estar organizado, claro e atualizado, caso contrário, suas chances de concorrer àquela vaga diminuem consideravelmente. 

Não é preciso muito para montar um currículo campeão, porém é preciso olhar com estratégia no momento da elaboração. Existem muitas empresas e profissionais oferecendo serviços de “elaboração de currículo profissional” e prestação de consultoria e assessoria para currículos. E o que todos estes profissionais vão te apresentar têm relação direta com as dicas que irei apresentar a seguir, que servem tanto para um currículo impresso quanto um currículo digital, ou ainda em vídeo.

5 dicas para fazer um bom currículo

1. Ortografia

É fundamental atentar-se à ortografia em seu CV. Erros de português não devem fazer parte do seu currículo. Da mesma forma, você não deve ser extremamente culto na forma como você fala ou escreve. Busque o equilíbrio.

Sobre a ortografia, é importante dizer que não se espera perfeição de um candidato, mas espera-se que ele tenha atenção e cuidado com a forma como fala e escreve. Por exemplo: não use abreviações (exemplo: “vc” ao invés de “você”, “Adm” ao invés de “Administração”). A forma como você fala e escreve poderá representar a empresa para a qual você está se candidatando. Por isso, tenha o cuidado de observar bem as regras gramaticais.

2. Excesso de informações (falta de objetividade)

Ao analisar um currículo, a empresa almeja objetividade. Existe até uma “regra” chamada de regra dos 3 segundos, que diz basicamente que se seu currículo não capturar a atenção do analista em até 3 segundos, seu currículo será então descartado.

Imagine uma multinacional como a Moto Honda. Quantas pessoas por dia não se candidatam a vagas na empresa? É quase que humanamente impossível olhar todos os currículos da melhor forma possível. Por isso, seu currículo precisa ser objetivo e, ao mesmo tempo, apresentar o máximo de informações possível. 

3. Não apresentar resultados e/ou dados relevantes

Outro destaque é não apresentar em seu currículo dados e informações relevantes. Há uma enorme discussão em torno deste ponto, mas a questão é a seguinte: quais foram os seus principais resultados obtidos? Quais foram os prêmios que você obteve ao longo de sua carreira? Tais informações, de certo modo, saltam aos olhos de recrutadores.

Empresas são movidas por resultados. Diferente do modelo público, uma empresa privada precisa de resultados (lucros) para se manter no mercado e expandir cada vez mais. Apresentar informações neste sentido são essenciais para quem almeja uma vaga. Não precisa ser muita coisa, desde que seja coerente e verdadeira. 

4. Não “responder” o que a empresa pede (não estar alinhado à vaga proposta)

Esse é um dos principais erros e um dos mais comuns. Antes de encaminhar seu CV para uma vaga, verifique se você atende aos requisitos da vaga. As empresas conversam entre si e, de certo modo, elas sabem quem são os profissionais que saem disparando o currículo por aí. Analise a vaga, veja os pré-requisitos, reformule seu CV para atender àquela vaga específica e, só então, encaminhe para a empresa.

Não saia encaminhando seu CV sem nenhum tipo de estratégia. Se a empresa exige inglês fluente e você só conhece o verbo “to be”, não encaminhe. Tente uma vaga mais simples ou aperfeiçoe seu inglês primeiro, e depois encaminhe para a empresa.

5. Começar errado

Não é bem uma dica para o CV em si. Mas é uma orientação para a fase pré-encaminhamento. Antes de encaminhar seu CV avalie se o e-mail para quem você está enviando está correto, se o título é condizente com a vaga e se o seu texto (corpo do e-mail) está organizado, se o seu e-mail é profissional (nada de utilizar e-mails pessoais). E não se esqueça de enviar o seu CV anexado e jamais no corpo do e-mail.

Por fim, as empresas esperam ver nos candidatos interesse e pró-atividade. Após encaminhar seu CV, espere um ou dois dias e ligue para a empresa para confirmar se seu CV foi recebido e coloque-se à disposição para eventuais dúvidas. O interesse pela vaga é sua. Não espere receber feedback sempre. Corra atrás e torça pelo sucesso.

Depois de tudo o que foi brevemente apresentado neste artigo: o que você tem a dizer? Você concorda com as afirmações? Já havia pensado sobre o currículo? Deixe seus comentários a seguir.

________________________
Por Paulo Machado – Fala! Universidade Federal do Amazonas

Tags mais acessadas