Como prevenir o câncer em seus animais de estimação?
Menu & Busca
Como prevenir o câncer em seus animais de estimação?

Como prevenir o câncer em seus animais de estimação?

Home > Lifestyle > Saúde > Como prevenir o câncer em seus animais de estimação?

Você sabia que os animais também podem sofrer de câncer e eles têm mais chances de falecer devido a isso do que você? Pelo menos é o que diz um estudo da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, que revelou que um cãozinho tem 10 vezes mais possibilidades de desenvolver um tumor do que uma pessoa.

Para quem tem um bichinho em casa, é bom ficar de olho nos cuidados básicos com a saúde dele. Afinal, a alimentação saudável e equilibrada, castração, uso de protetor solar, exercícios físicos e visitas regulares ao médico veterinário são fatores indispensáveis para reduzir a incidência de enfermidades, como o câncer nos animais. Especialistas indicam que vale considerar os exames de rotina, pois ajudam a identificar se os bichos possuem alterações nos órgãos internos e na pele.

Existem algumas “boas ações” para ajudar a proteger um cãozinho do câncer, fazendo com que ele tenha uma vida longa e saudável, sem complicações tão dolorosas quanto essa doença. Separamos alguns cuidados fundamentais para a prevenção do câncer em pets, confira:

câncer
Como prevenir o câncer em seus animais de estimação? | Foto: Reprodução.

Prevenção do câncer em pets

Uso de protetor solar

Para prevenir um possível surgimento de câncer de pele, é recomendado aplicar protetor solar, principalmente em animais de pelagem clara, como Boxer, Dogo Argentino, Bull Terrier e Pit Bull. Além de evitar exposições prolongadas ao sol. A ocorrência de tumores é maior em regiões que são menos pigmentadas e possuem pouco pelo, como região abdominal, orelha e nariz.

Realizar exames de diagnóstico em fêmeas

Recomenda-se a realização um exame de palpação de mamas em cadelas e gatas para controlar e evitar o surgimento de tumores mamários. Todas as mamas devem ser palpadas cuidadosamente, inclusive o espaço existente entre elas. Vale lembrar também que as cadelas possuem cinco pares de mamas e as gatas quatro pares. Ao localizar um nódulo é necessário procurar imediatamente um veterinário de confiança para a realização de exames complementares e início do tratamento.

Castração Precoce

As fêmeas castradas antes de 1 ano de idade têm chance reduzida de desenvolver o câncer de mama na fase adulta, se comparado às fêmeas não castradas. A possibilidade de câncer de mama é praticamente zero quando a castração ocorre antes do primeiro cio. Além disso, a retirada do útero anula a chance de problemas uterinos bastante comuns em cadelas após os seis anos de idade.

Atenção à dieta do animal

A falta de nutrientes significa um baixo teor de antioxidantes na dieta e esses componentes são responsáveis por prevenir o aparecimento de tumores. Por isso, a recomendação é alimentar os animais com ração própria para cães e gatos de boa qualidade, rica em ômegas 3 e 6 e evitando oferecer restos de alimentos. A obesidade também é um risco para diabetes e doenças cardíacas.

Praticar atividades físicas

Realizar atividades físicas leves ou moderadas diariamente com o animal, seja corrida ou caminhada, diminui os sintomas de estresse e o risco de desencadear o aparecimento de tumores nos órgãos.

Exposição à fumaça

Existem evidências que indicam que o risco de câncer aumenta consideravelmente em pets que são expostos frequentemente à fumaça, seja de tabaco ou de outros tipos de fumos. Portanto, caso seu peludo viva em uma casa com fumantes, o ideal é que ele não fique no mesmo ambiente enquanto o cigarro estiver aceso.

Atente-se aos sinais que possam indicar câncer

Por último, alterações comportamentais normalmente sinalizam algum tipo de complicação. Uma mudança na rotina ou na conduta do pet repentinamente pode ser um sinal precoce da doença. Lembre-se de que um diagnóstico precoce é fundamental para o combate ao câncer. Seguir essas orientações, juntamente ao hábito de levar o cão regularmente para uma consulta com um médico veterinário de confiança, diminuirá os riscos do seu peludo de desenvolver algum tipo de câncer, além de mantê-lo extremamente saudável.

Sintomas do câncer em animais

Os sintomas variam de acordo com o tipo de tumor e o estágio da doença. Entretanto, é preciso ficar atento em relação a sinais de emagrecimento, dificuldade ao se alimentar e/ou beber, cansaço em excesso, sangramentos sem motivo aparente e problemas ao urinar e defecar. Também é preciso considerar a possibilidade de câncer quando ferimentos cutâneos ou de mucosas não cicatrizam, mesmo diante de tratamento. Fique de olho!

Tratamento de câncer

Em alguns casos, a quimioterapia é o tratamento mais eficaz já que danifica as células cancerígenas que se multiplicam rapidamente, embora, ele seja agressivo ao paciente, no caso seu pet. No entanto, dependendo do estágio da doença e do tipo de câncer ele pode ser combatido pelo meio cirúrgico ou por medicamentoso. É importante tomar alguns cuidados ao manusear a medicação, como a utilização de luvas para administrar o medicamento e recolhimento dos dejetos, evitando o contato com os compostos.  

Leve com frequência seu animal ao médico veterinário. Procure sempre orientações para evitar complicações ou mesmo um câncer.

_______________________________
Por Sabrina Ferreira – Fala! Centro Universitário Brasileiro de Pernambuco – Recife

Tags mais acessadas