Cirurgia no nariz: 7 curiosidades sobre a rinoplastia
Menu & Busca
Cirurgia no nariz: conheça as curiosidades sobre a rinoplastia

Cirurgia no nariz: conheça as curiosidades sobre a rinoplastia

Home > Lifestyle > Saúde > Cirurgia no nariz: conheça as curiosidades sobre a rinoplastia

A rinoplastia é a 7ª cirurgia plástica mais feita no Brasil, isso provavelmente está relacionado ao fato de o nariz ter um papel central e de grande destaque no rosto, o que faz com que mulheres e homens de todo o mundo desejem realizar essa cirurgia no nariz, a fim harmonizá-lo com seu rosto. 

No entanto, a rinoplastia ainda gera muitas dúvidas para os pacientes, então, para te ajudar a esclarecer algumas delas, separamos 8 curiosidades sobre a rinoplastia que te deixarão mais ciente sobre o assunto. Confira!

Cirurgia no nariz
Rinoplastia: descubra as melhores curiosidades sobre a cirurgia no nariz. | Foto: Freepik/stockking.

1. A rinoplastia existe há muito tempo

A primeira cirurgia plástica no nariz surgiu em aproximadamente 2.500 a.C. no Egito e na Índia, mas o termo específico “rinoplastia” foi dado a partir de duas palavras gregas: rhinoplastikos, a primeira significando nariz, enquanto a outra se referia às definições de moldar ou modelar. 

Na Antiguidade, era bastante comum que o nariz sofresse deformações em combates entre inimigos, o que além de deixar cicatrizes visíveis na pele, também poderia deixá-lo torto ou muito diferente do formato original. 

Apenas na Alemanha do início do século XX que foram realizadas as cirurgias estéticas mais próximas das que existem hoje, feitas pelo cirurgião Jacob Lewin (Jacques) Joseph, e passaram a evoluir cada vez mais na década de 50 com George Peck. Em comparação àquela época, a rinoplastia moderna promove bem menos riscos e uma maior satisfação com os resultados finais. 

2. A idade mínima para realizar a rinoplastia varia

O motivo principal para a rinoplastia ter uma idade mínima aproximada é a formação das estruturas nasais, a qual precisa estar completa na época da cirurgia. Isso geralmente ocorre quando o adolescente está entre os seus 15 e 16 anos, mas varia de caso para caso.

3. A rinoplastia pode aumentar e diminuir o nariz

A rinoplastia normalmente é muito mais associada à redução do nariz, no entanto, também pode ser realizada com o objetivo de aumentá-lo. Nesse caso, enxertos de cartilagem são feitos, ou até mesmo a colocação de próteses, sendo possível trazer uma maior dimensão ao nariz. Também pode-se alterar o tamanho da asa de narizes largos a partir da cirurgia, com possibilidades variadas a depender do paciente.

4. Existem duas técnicas

Há duas técnicas que podem ser aplicadas para a realização da rinoplastia, a escolha também vai variar de acordo com o paciente. Para essa cirurgia de nariz, existe a possibilidade da realização do procedimento de forma aberta ou fechada. 

No caso da aberta, é feita uma incisão por dentro do nariz e outra na columela (pequeno local entre as duas narinas), após essa etapa, a pele é puxada para cima para permitir uma melhor e mais ampla visualização das estruturas nasais e assim segue o procedimento.

A partir da técnica de forma fechada, são feitas apenas incisões internas, o que resulta em uma intervenção menos agressiva, sem necessidade de cortes abertos. O médico escolherá a melhor técnica ao analisar o formato do nariz do paciente, mas esse também tem influência direta na decisão, conforme suas expectativas e os tipos de resultados que busca.

5. Um nariz de outra pessoa não deve ser replicado

Levar referências do resultado que deseja é algo vantajoso, mas o paciente não pode esperar que o nariz de outra pessoa seja completamente replicado no seu rosto. Para que o resultado seja realmente satisfatório, a cirurgia deve ser planejada individualmente, a partir do formato do rosto de cada paciente. 

A melhor forma de análise que leva ao resultado ideal é a realização de projetos de enquadramento seguindo os padrões e proporções do rosto do paciente em específico. Sendo assim, as imagens de referência servirão apenas para se basear no desejo da pessoa que vai fazer a rinoplastia, a fim de que o médico entenda melhor suas expectativas.

6. A cirurgia é rápida e a recuperação também

O procedimento da rinoplastia é ambulatorial e sua realização dura apenas cerca de 2h, onde a hospitalização não se faz necessária. O pós-operatório é mais simples do que muitos pensam, o paciente só precisa ficar em observação no hospital até o efeito da anestesia passar completamente, logo depois já recebe alta. 

Em casa, o repouso total não é obrigatório, só é recomendado que se evite o sol e esforços físicos. A rotina do paciente e o resultado da cirurgia já está completamente normal em até 3 meses.

7. A rinoplastia não é apenas uma cirurgia estética

Por mais que a rinoplastia seja procurada na grande maioria das vezes por razões estéticas, a cirurgia pode ter funcionalidades muito além. A septoplastia, cirurgia de desvio de septo, por exemplo, é um dos procedimentos que podem ser feitos em conjunto com a rinoplastia, com o objetivo de promover uma melhor respiração para o paciente a partir do remodelamento de algumas partes de suas vias nasais.

Além disso, também pode ser realizada uma reconstrução, onde são corrigidas cicatrizes muito aparentes, problemas de cicatrização, correção estética de procedimentos anteriormente realizados de forma incorreta, entre outros. A cirurgia também pode ser realizada para a retirada de tumores ou problemas genéticos.

O Dr. Renato Bittar é o especialista ideal para realizar sua rinoplastia

O médico otorrinolaringologista Dr. Renato Bittar, CRM/SP 153694, é extremamente qualificado acadêmica e profissionalmente. Fez seu mestrado pela Unifesp, participou do Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Translacional, foi nomeado especialista pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, é membro da Associação Brasileira de Cirurgia Crânio-Maxilofacial e se graduou em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora/MG, além de também possuir graduação em Odontologia pela mesma universidade.

Ele é especialista em rinoplastia, proporcionando ao paciente correções estéticas ou outras funções combinadas para que o seu nariz se torne mais harmônico com a face ou até mais saudável em questões que não envolvem diretamente a estética. 

Como otorrino, também trata problemas nos ouvidos, nariz e garganta e realiza cirurgias plásticas, estéticas e corretivas na face em São Paulo. Para mais informações e exemplos detalhados de cada procedimento, além da rinoplastia, cirurgia no nariz, acesse o site da clínica e agende uma consulta com o Dr. Renato Bittar!

________________________
Por Meliah Batista – Fala! UFPE

Tags mais acessadas