sexta-feira, 17 maio, 24
HomeCultura5 curiosidades sobre os ciganos no Brasil

5 curiosidades sobre os ciganos no Brasil

Já parou pra pensar que uma das poucas referências que temos dos ciganos é a personagem de um desenho animado de 1996? E caso você não se lembre, estou falando da Esmeralda, a protagonista do filme O Concunda de Notre Dame e secundária na sequência da animação.

Só com esse pouco aparecimento nas obras da cultura pop, como os filmes da Disney, dá para perceber que esse povo sofre muito preconceito e é recorrentemente deixado de lado não só nas narrativas, como também, do convívio na sociedade. E uma consequência dessa exclusão é o desconhecimento que quem não é cigano tem sobre a cultura deles, por isso, segue 5 curiosidades sobre esse povo no Brasil!​

5 CURIOSIDADES SOBRE OS CIGANOS NO BRASIL
Confira 5 curiosidades sobre os ciganos. | Foto: Montagem/ Brasil de Fato

Curiosidades sobre os ciganos no Brasil

1) Passado

A primeira cidade do Brasil a ter moradores ciganos foi a Bahia, em 1574, que eram João Torres, sua esposa e filhos que foram mandados para cá por Portugal, depois que outros países europeus começaram a proibir a vivência desse povo em seus territórios. Mas a Coroa portuguesa não os impediu de viver na sua colônia brasileira.

E para sobreviver, já que não tinham nenhuma assistência do governo, os ciganos começaram a ser negociantes de escravos, e em pouco tempo, pesquisadores afirmam que havia 7 mil ciganos em solo brasileiro, devido à visão de que se podia viver bem aqui. Posteriormente, em 1899, Minas Gerais foi o foco desse povo, se tornando, e permanecendo ainda hoje, como o lugar com um dos maiores números de habitantes ciganos.

2) Etnias dos ciganos no Brasil

As pesquisas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) não conseguem alcançar todos os povos ciganos que moram no nosso país por falta de incentivos públicos para a realização desse trabalho. Mas com poucos recursos foi possível levantar algumas questões: é provável que aproximadamente 500 mil pessoas integrantes de povos ciganos estão distribuídos em pelo menos dois grupos principais: ​calon e rom, que se encontram principalmente no Nordeste, Sudeste e Sul.

Suas maiores diferenças, respectivamente, são: mostram mais seus ethos (modo de vida e costumes), uma vez que vestem roupas típicas em público e cultivam o nomadismo, enquanto os rom se misturam mais aos costumes da maioria e são mais fixados a um lugar.

3) Influências Culturais

Como os ciganos estão no estado de Minas há muito tempo, boa parte da cultura desse local é influência desse povo, como o feijão tropeiro, galinhada, e carnes secas, e também, porco. Mas não para na alimentação, há muito dos ciganos na música brasileira, por exemplo, a moda de viola, mas especialmente na dança com a catira (ritmo em que os pés devem ser batidos no chão no mesmo ritmo da música).

O pesquisador Aluísio Azevedo também acredita que a Festa Junina pode ser uma inspiração brasileira na Festa de Santo dos ciganos porque os trajes da festa popular são bem parecidas com roupas tradicionais do calon.

4) Religião dos ciganos

Esse povo, por não ter uma unidade geográfica estabelecida, e geralmente, desde sua origem, por terem hábitos nômades, não possuem uma unidade religiosa entre suas etnias, apesar que é comum que os povos ciganos no geral não sigam nenhuma fé.

Mas, alguns deles que vivem no Rio de Janeiro comemoram no dia 24 de maio o dia da Santa Sara Kali, que é tida para muito como a padroeira desses indivíduos.

5) Brasileiro e Cigano

Lembra do começo que eu disse que não temos muito personagens cigano na cultura pop? Pois na vida real nós temos, e duas dessas pessoas foram presidentes do Brasil! A primeira foi Washington Luis (presidente em 1926 – 1930), que foi um presidente mais tranquilo, no sentido de não ter muitos feitos relevantes, e é interessante falar que a história nos diz que ele era da etnia calon.

A  descendência da outra figura é um misto de teoria e verdade: Juscelino Kubitschek (presidente em 1956 – 1961) era neto de tcheco da etnia rom que desembarcou no Brasil em 1830.

____________________________________
Por Syang Gomes – Fala! Universidade Federal de Goiás

ARTIGOS RECOMENDADOS