Menu & Busca
Câncer de pele: como se prevenir?

Câncer de pele: como se prevenir?


Segundo o Instituto Nacional de Câncer – INCA, são diagnosticados cerca de 180 mil novos casos de câncer de pele por ano no Brasil. O preocupante é que uma quantidade considerável da população brasileira, 78%, não sabe o que é melanoma e muitos médicos alertam que o diagnóstico precoce pode ser a principal solução para reverter o quadro.

Câncer de pele: como se prevenir?
Câncer de pele: como se prevenir?

Conversei com a dermatologista Ana Paula Souza (@anafasouza) para nos contar mais detalhes sobre a doença. Ela iniciou o bate papo falando sobre os protetores solares: “Eles vão agir diminuindo os efeitos da radiação solar na pele. Um dos efeitos é o envelhecimento precoce, responsável por destruir o colágeno e aumentar a produção de radicais livres. Outra consequência são os cânceres de pele, que causam mutação no DNA das células e as queimaduras, reações  inflamatórias agudas à radiação”.

Ela ainda alertou que a radiação do sol também pode diminuir a imunidade local. Pessoas que têm infecção de pele como herpes de repetição, por exemplo, devem ficar mais atentas e são muito prejudicadas pois a reincidência é mais comum.

Tipos de câncer de pele

O câncer de pele não melanoma, o subtipo mais comum dos cânceres de pele, corresponde a 30% de todos os tumores malignos. Ele não é considerado tão grave e está relacionado à exposição crônica e cumulativa ao sol. 

Já o câncer de pele melanoma é o menos frequente: corresponde a cerca de 3% dos cânceres de pele e está relacionado à exposição aguda, ou seja, às queimaduras.

Crianças: um público especial

Elas estão mais suscetíveis à radiação ultravioleta. A exposição na infância precoce está diretamente relacionada com o desenvolvimento de câncer de pele.

Crianças: um público especial
Crianças: um público especial

Crianças com até 6 meses não devem usar protetor solar, somente métodos de barreira como chapéu e roupa para prevenção. Mas é claro, elas não devem ser expostas ao sol, alerta a profissional.

Já a faixa etária entre 6 meses e 6 anos deve utilizar protetores solares com filtros inorgânicos, aqueles também recomendados para pessoas que têm pele sensível e normalmente deixam uma fina camada branca onde são aplicados.

Mesmo sem sol, você deve passar protetor solar!

Como a maioria dos filtros solares protegem dos raios UVB, o indivíduo pode ficar mais tempo ao ar livre sem risco exposto de vermelhidão. Enquanto isso, o UVA atinge a derme. São raios que vão direto à camada subcutânea, causando envelhecimento precoce e o câncer melanoma.

Mesmo sem sol, você deve passar protetor solar!
Mesmo sem sol, você deve passar protetor solar!

Devemos estar atentos à toda a luz que conseguimos enxergar, incluindo a artificial. Embora menos intensas, o efeito cumulativo lembra o dos raios UVA, prejudiciais e possíveis causadores de câncer.

_____________________________________
Por: Izadora Del Bianco (@izadbr)

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas