Assista ao vídeo que revoltou a internet: 4 policiais matam homem negro
Menu & Busca
Assista ao vídeo que revoltou a internet: 4 policiais matam homem negro

Assista ao vídeo que revoltou a internet: 4 policiais matam homem negro

Home > Notícias > Urbano > Assista ao vídeo que revoltou a internet: 4 policiais matam homem negro

Na última terça-feira (26), um vídeo que viralizou na web mostrava quatro policiais de Minneapolis, cidade dos Estados Unidos, cometendo agressão contra um homem negro. O vídeo mostrou um dos policiais ajoelhado em cima do pescoço da vítima, chamada George Floyd, que morreu asfixiada.

4 policiais matam homem negro
4 policiais matam homem negro

Caso George Floyd: 4 policiais matam homem negro

Uma aglomeração de pessoas se juntou ao redor da confusão e pediu para que o policial parasse, mas o mesmo só cedeu após cinco minutos mantendo a agressão, o que fez a vítima morrer asfixiada. Os quatro policiais que participaram da violência foram demitidos de seus empregos, segundo um anúncio feito pelo prefeito de Minneapolis, Jacob Frey.

É a decisão certa para a nossa cidade, para a nossa comunidade. Ser negro nos Estados Unidos não deveria ser uma sentença de morte”

Afirmou o prefeito Jacob Frey.

Veja o vídeo que viralizou na internet:

O Departamento de Polícia de Minneapolis disse originalmente que Floyd havia cometido crime de falsificação e, ao ser detido, havia resistido fisicamente aos policiais. Porém, algum tempo mais tarde, ficou comprovado que o comunicado não condizia com a realidade.

O caso está sendo investigado pelo FBI e muitas pessoas da cidade organizaram protestos contra o racismo após a morte de George Floyd. A testemunha e chefe de George Floys, Jovanni Thunstrom, disse a CBS que a vítima era uma boa pessoa.

O tipo de cara que ajudava todo mundo. Ele não discriminava, ele tratava todo mundo com respeito”.

Jovanni Thunstrom,

No local onde George Floyd foi assassinado, muitos cidadãos de Minneapolis estão colocando flores e cartazes em forma de homenagem e protesto. Um dos cartazes dizia: “Parem de matar pretos”. Uma campanha também está sendo feita uma campanha para que, além de demitidos, os policiais sejam presos e julgados por assassinato.

Tags mais acessadas