Animais de estimação podem prejudicar quem tem rinite?
Menu & Busca
Quem tem rinite alérgica pode ter animais de estimação? Entenda!

Quem tem rinite alérgica pode ter animais de estimação? Entenda!

Home > Lifestyle > Saúde > Quem tem rinite alérgica pode ter animais de estimação? Entenda!

Quem não ama ter a companhia de um animal de estimação lhe provendo carinho e amor nas horas boas e ruins? Esses animais de estimação são vistos com frequência nos lares brasileiros, porém existe um problema ao conviver com eles, pois muitos desses animais de estimação podem acabar causando alergias respiratórias nos seus donos. Portanto, isso gera o seguinte questionamento: quem tem rinite alérgica pode ter animais de estimação? Entenda!

animais de estimação
Animais domésticos e rinite alérgica? Entenda a relação entre os dois. | Foto: Freepik.

O que é a rinite alérgica?

O nariz possui uma complexa e completa estrutura por onde o ar passa antes de chegar aos pulmões. Além disso, ele possui a função de controlar a temperatura e limpar o ar que entra pela sua cavidade, isto é, na estrutura nasal existe um componente chamado mucosa, cuja função específica é umedecer, aquecer e filtrar o ar que é inalado por um indivíduo. Isso faz com que partículas grandes de pólen, pó e pelos, por exemplo, passem pelas vias respiratórias e cheguem até os pulmões. 

A rinite é uma condição que afeta e inflama a região da mucosa nasal, e ela acontece quando o nariz acredita que algo no ar possa prejudicar os pulmões e o organismo, de uma forma geral, responde provocando uma obstrução no canal, levando aos sintomas característicos da rinite.

Existem dois tipos de rinite, a rinite alérgica e a rinite crônica. A rinite alérgica ocorre quando a inflamação das mucosas nasais é causada por alguma substância classificada como alérgica, como a poeira, mofo e os ácaros encontrados em lugares fechados ou objetos guardados, por exemplo. Além disso, cheiros fortes, como o cheiro de tinta recém-usada e os pelos de animais de estimação, também são gatilhos para a rinite. 

Já a rinite crônica é caracterizada quando a pessoa simplesmente não consegue se recuperar totalmente dessa inflamação, sendo que ela quase sempre apresenta um dos sintomas de rinite por 3 meses ou mais, ocorrendo sempre uma recorrência da inflamação na mucosa nasal.

Os animais causam rinite alérgica?

Os alérgenos (substâncias de origem natural que podem desencadear uma reação de hipersensibilidade), que são provenientes dos animais, estão presentes por toda a casa em partículas microscópicas, ou seja, que não podem ser vistas a olho nu. 

O alérgeno de um gato, por exemplo, pode estar presente no pelo, na saliva, na pele e em outras secreções do animal de estimação, num tamanho 50 vezes menor que o diâmetro de um fio de cabelo. Esses determinantes alérgenos podem estar presentes em grande quantidade nos lares, principalmente em superfícies, tapetes, sofás e até em camas.

Ou seja, quando as pessoas desenvolvem uma alergia, elas não estão tornando-se alérgicas ao pêlos dos animais de estimação, mas, sim, na maioria dos casos, ao alérgenos provenientes da descamação da pele dele. Em alguns casos, o alérgeno pode ser proveniente da saliva ou até mesmo da urina, ou seja, os animais que possuem sangue quente, pelos e penas, desprendem cascas que contêm proteínas da pele e também a saliva ou urina podem ser alergênicas e causar sintomas em pessoas geneticamente predispostas à alergia.

Porém, nem todos os alérgicos terão esse problema. Aos que possuem essa predisposição a alergias, ao menor contato, vão apresentar os sintomas da rinite em questão de poucos minutos, são eles: coriza, coceira no nariz, espirros e a obstrução nasal. Nos casos em que evitar o contato com o animal de estimação é impossível, as vacinas de alergia têm demonstrado eficácia em torno de 80% no tratamento dessas alergias. 

Existem animais “hipoalergênicos”?

Infelizmente, não existem animais hipoalergênicos, mas existem algumas raças de animais de estimação que demonstram ser menos propensas a desencadear reações alérgicas, embora haja debates que questionam se essas raças possuem um teor hipoalergênico ou não. 

Raças apontadas como opções para pessoas que desejam animais de estimação que não causam alergias são rotuladas como supostamente hipoalergênicos, pois, embora pareçam ser mais toleradas por essas pessoas, alguns profissionais e estudiosos afirmam que isso pode ocorrer devido aos hábitos no seu cotidiano e não pela raça dos animais de estimação. 

Para as pessoas que enfrentam a hipersensibilidade alérgica, certamente vale a pena começar a testar com raças consideradas hipoalergênicas, mas pode levar algum tempo para encontrar o animal de estimação certo, uma vez que isso não é totalmente comprovado.

Por fim, é importante entender que o prefixo “hipo” significa “menos”, portanto, quando algo é considerado “hipoalergênico”, significa apenas que é menos provável que cause alergias do que estar livre de alérgenos. Para pessoas com alergias severas, um pet de estimação supostamente hipoalergênico ainda pode provocar uma reação que pode variar de irritação da pele a problemas respiratórios.

Dicas para ter um pet e não prejudicar sua rinite

Caso você já tenha pets de estimação e esteja sofrendo com as reações alérgicas que ele pode estar desencadeando, existem alguns cuidados que você pode adotar para minimizar os impactos na sua saúde causados pelos pets, tais como: 

  • Se você precisar limpar o local do animal a que você tem alergia, use uma máscara descartável durante a limpeza, pois no momento em que a limpeza está sendo realizada, diversas partículas podem chegar ao seu nariz e desencadear uma reação alérgica.
  • Dê banho no animal frequentemente, pois a limpeza é fundamental para manter o animal de estimação com menos fatores alérgenos.
  • Escove o animal de estimação toda semana, preferencialmente, do lado de fora da casa, pois a escovação dos pelos de animais reduz a queda e isso faz com que menos pelos circulem pela casa e fiquem presos em móveis, almofadas, superfícies etc.
  • Lave toda semana o local do seu animal dormir, de preferência com água quente, pois durante o sono, o animal pode se mexer e as partículas alérgenas ficarem presas ao local.
  • Aspire a casa com frequência para limpar e remover o excesso de pelos e partículas soltas dos animais.

Além disso, se você tem alergia a algum animal e não possui nenhum animal de estimação por essa razão, mas tem o costume de visitar ambientes de pessoas que possuem pets, você pode tomar suas medicações de alergia e rinite antes, prevenindo, assim, uma possível reação alérgica. E, ao retornar para casa, troque e lave suas roupas assim que possível. Agora você já sabe que, às vezes, animais de estimação podem desencadear rinite alérgica. Para saber mais sobre o assunto, entre em contato com a Otorrino Paulista e tire suas dúvidas.

______________________
Por Camile Barros – Fala! UFPE

Tags mais acessadas