Acne: conheça os 5 graus da doença e suas causas
Menu & Busca
Acne: conheça os 5 graus da doença e suas causas

Acne: conheça os 5 graus da doença e suas causas

Home > Lifestyle > Saúde > Acne: conheça os 5 graus da doença e suas causas

As espinhas são problemas de pele muito comuns, principalmente durante a adolescência, mas também podem aparecer em adultos. Provavelmente, você já teve uma espinha pelo menos uma vez na vida. Mas quando elas aparecem em grande quantidade e são persistentes, são consideradas uma doença dermatológica chamada acne. Resumidamente, a espinha é o nome dado a uma inflamação causada pela obstrução de um poro, a acne é o conjunto de espinhas e/ou cravos.

São vários os tipos de acne, cada um tem suas peculiaridades e forma lesões de diferentes níveis de gravidade. Saiba quais são os tipos de acne mais comuns e as principais causas da doença.

Acne
A acne é uma doença dermatológica, que pode ter casos de leves a graves. | Foto: Montagem/Reprodução.

Graus de acne

Comedogênica – grau 1

A acne comedogênica ou grau 1 é a mais comum e menos agressiva. A doença é caracterizada pelo aparecimento de cravos, também chamados de comedões, geralmente na zona T do rosto (testa, nariz e bochechas).

Esses cravos são pequenos pontos que ocorrem pela obstrução do folículo piloso, ocasionada pelo excesso de sebo da pele. A diferença entre cravos e espinhas é que o primeiro é resultado apenas do entupimento dos poros, enquanto as espinhas é um estágio mais avançado em que bactérias já se proliferaram na pele.

Pápulo-pustulosa – grau 2

A acne pápulo-pustulosa ou grau 2 é um pouco mais grave que o primeiro tipo, apresentando espinhas elevadas, vermelhas e podendo ter pus e causar dor. Os comedões, que aparecem na acne grau 1, também podem aparecer nesse tipo, mas acompanhados das espinhas. Este tipo de acne se dá devido à inflamação das glândulas sebáceas a partir da proliferação de bactérias.

Nódulo-cística – grau 3

A acne nódulo-cística ou grau 3 é caracterizada pela presença de nódulos inflamados na pele, também conhecidos como espinhas internas. As espinhas internas são bem doloridas e não possuem o ponto de pus na parte externa, como acontece nas espinhas do grau 2. Esses nódulos podem aparecer em várias áreas do corpo, como tórax e costas.

Conglobata – grau 4

A acne conglobata ou grau 4 é um tipo de doença de pele que provoca várias lesões próximas uma das outras que apresentam pus. Este é um grau grave de acne e costuma deformar a pele, causando cicatrizes profundas.

Muitas vezes, pomadas e sabonetes não são o suficiente para tratar a doença. Nesses casos, costuma ser necessário o uso de medicamentos prescritos pelo dermatologista. Os remédios para tratamento de acne causam diversos efeitos colaterais, por isso, é essencial consultar o médico.

Fulminans – grau 5

A acne fulminans ou grau 5 é um tipo da doença bem raro e extremamente grave. As lesões são extremamente inflamadas e podem acometer boa parte das regiões do corpo. Além disso, o corpo fica tão inflamado que esse tipo causa sintomas como febre e dor nas articulações. Nesses casos, também costuma ser feito o uso de medicamentos e até realização de cirurgia.

Quais as principais causas de acne?

Agora que você já conhece os 5 graus de acne, vamos te explicar as principais causas da doença. A acne pode ser ocasionada por muitos fatos, mas os mais comuns são:

  • Má higienização – o que favorece a obstrução dos poros, devido ao excesso de sujeira e oleosidade;
  • Hormônios – a acne pode ter causas hormonais, como acontece na adolescência, no período pré-menstrual ou pode surgir na fase adulta também, se houver problemas hormonais, como a Síndrome do Ovário Policístico, que causa a acne da mulher adulta;
  • Mau uso de maquiagens – as maquiagens também podem ser um dos principais causadores, principalmente se não forem retiradas adequadamente. Além disso, em pessoas com predisposição, alguns componentes da maquiagem são potenciais causadores de obstrução dos poros. Em alguns casos, não basta retirar a maquiagem adequadamente, é importante evitar produtos que tenham ingredientes que facilitem o entupimento dos poros;
  • Uso de produtos de skincare inadequados – as rotinas de skincare estão bombando nas redes sociais, mas é preciso estar atento(a). Uma rotina com produtos inadequados para o seu tipo de pele pode ser a causa da acne. Limpezas excessivas podem causar efeito rebote e uso demasiado de produtos que contenham muitos óleos na composição podem ser os responsáveis pela doença;
  • Alimentação – alguns alimentos, principalmente os mais gordurosos, podem inflamar a pele e causar a doença. Como leite, açúcar, carboidratos, frituras e oleaginosas;
  • Problemas gastrointestinais – a má digestão e o mau funcionamento intestinal também podem causar acne. No intestino, temos uma flora composta por bactérias boas e ruins, que precisam estar em equilíbrio. Quando as bactérias ruins começam a se proliferar e as boas diminuem, temos um quadro chamado de disbiose. O desequilíbrio pode refletir em inflamações da pele.

Como tratar a acne?

O tratamento da acne é muito particular e depende de diversos fatores, como o tipo e as causas da doença em cada indivíduo. A pele é uma área muito delicada do nosso corpo e é preciso procurar ajuda de um dermatologista, para que ele possa indicar o melhor tratamento.

Em casos mais leves, geralmente é prescrito o uso de sabonetes ou géis de limpeza, gel com ácidos e protetores solares. Em casos mais graves, medicamentos podem ser receitados para serem usados junto aos cosméticos. Além disso, em caso de problemas hormonais, é necessário o acompanhamento de médicos especializados, como ginecologistas e endocrinologistas, que podem receitar tratamentos para lidar com o problema.

Como falamos, o uso inadequado de produtos de pele também podem causar acne. Por isso, não deixe de procurar ajuda especializada. Alguns produtos podem inclusive causar queimaduras e alguns ativos não podem ser misturados.

Assim, agora que você já sabe um pouco mais sobre a doença, procure ajuda médica e tente entender as causas da sua acne, para tratar o problema de dentro para fora.

_______________________
Por Giovana Rodrigues – Redação Fala!

Tags mais acessadas