5 curiosidades sobre Jimi Hendrix
Menu & Busca
5 curiosidades sobre Jimi Hendrix

5 curiosidades sobre Jimi Hendrix

Home > curiosidades > 5 curiosidades sobre Jimi Hendrix

Considerado por muitos como o melhor guitarrista de todos os tempos, James Marshall Hendrix, mais conhecido como Jimi Hendrix, encantou multidões no final dos Anos 1960 com seu estilo único e revolucionário de tocar guitarra. Nascido em Seattle, em 27 de novembro de 1942, Hendrix teve uma curta carreira, mas que deixou um impacto duradouro não apenas na história do Rock, mas na história da música, tendo sido considerado pela revista Rolling Stone como o maior guitarrista de todos os tempos e teve seus três álbuns de estúdio, Are You Experienced?, Axis: Bold as Love e Electric Ladyland, ranqueados entre os 100 melhores álbuns da história.

Confira aqui algumas curiosidades sobre o guitarrista:

Jimi Hendrix
Jimi Hendrix teve uma carreira de quatro anos. | Foto: Reprodução

Veja 5 curiosidades sobre Jimi Hendrix 

1. Serviu no exército antes da fama

Assim como Elvis Presley, Johnny Cash, e muitos outros músicos, Hendrix serviu nas Forças Armadas de seu país. Porém, ao contrário do Rei, ele não entrou no serviço militar por vontade própria. Aos 19 anos ele foi preso por dar um rolezinho com um carro roubado e a polícia lhe deu a escolha de ou ir preso, ou se alistar no exército. O jovem guitarrista, é claro, escolheu a segunda opção e entrou na famosa 101ª Divisão Aerotransportada do Exército Americano.

Logo que chegou à base, ele escreveu para seu pai pedindo para lhe enviar a sua guitarra. Ele havia deixado o instrumento na casa de sua namorada na época em Seattle. Durante esse período, Jimi se dedicou mais à guitarra que aos seus deveres no quartel e acabou dispensado em junho de 1962, após apenas seis meses de serviço. Embora ele afirmasse que fora dispensado por ter quebrado o tornozelo durante um treino de paraquedismo, os registros afirmam que seus superiores o consideravam “inapto” para o Exército.

Coincidentemente, Jimi serviu junto com seu futuro parceiro de banda, o baixista Billy Cox, quem ele dividiria o palco na icônica performance no Festival de Woodstock, em 1969.

2. Jimi Hendrix tocou com diversos músicos famosos antes de fazer sucesso

Depois de sua dispensa do Exército, Hendrix conseguiu se dedicar à música. Com o nome artístico Jimmy James, inicialmente ele tentou se lançar com uma banda própria, a King Kasuals, mas encontrou mais sucesso como músico de apoio de diversos artistas da cena de Blues e R&B de Nashville, como Wilson Pickett, Sam Cooke e a dupla Ike & Tina Turner. Pouco tempo depois, ele se mudou para Nova Iorque e eventualmente acabou se juntando à banda de apoio dos Isley Brothers, famosos pelo hit “Twist and Shout”. Jimi depois tocou com Little Richard, mas acabou demitido por que chamava mais atenção do que o próprio Richard. Nessa época, Hendrix já tinha um estilo chamativo de roupas e já realizava vários truques com a guitarra, como tocar o instrumento com a boca.

3. Mudou de nome

Registrado como Johnny Allen Hendrix, Jimi nasceu enquanto o pai, James “Al” Hendrix, estava lutando na Segunda Guerra Mundial. Com o fim da guerra, seu pai voltou para casa, mas seus pais logo se separaram por conta do temperamento do pai e do alcoolismo da mãe. Após a separação, ele e o irmão foram morar com o pai, que o rebatizou como James Marshall Hendrix em homenagem a seu irmão, tio do guitarrista.

Já seu nome artístico, Jimi, foi uma sugestão de seu primeiro empresário, o ex-baixista da banda The Animals Chas Chandler. Hendrix conhecera Chandler por intermédio da amiga e namorada na época de Keith Richards, Linda Keith, e Chandler foi o responsável por levá-lo de Nova Iorque para Londres onde o guitarrista formaria a banda The Jimi Hendrix Experience e, depois de muitos anos nos bastidores, finalmente atingiria o estrelato. A grafia menos convencional do apelido “Jimi” foi uma sugestão do empresário porque parecia mais “exótica”.

4. Jimi Hendrix gostava de carros

Além da paixão pela guitarra, Hendrix adorava carros, especialmente carros velozes. Ainda adolescente, ele já demonstrava talento artístico e passava os dias desenhando carros. Ele enviou alguns projetos para a Ford, mas não se sabe se a montadora chegou a respondê-lo.

Já adulto e famoso, ele finalmente conseguiu dinheiro para comprar o carro de seus sonhos. Acompanhado do baixista Noel Redding, ele adquiriu um Chevrolet Corvette Sting Ray de cor azul numa concessionária em Cleveland, no estado de Ohio. Anos depois ele sofreu um acidente com este mesmo Corvette e o substituiu por um modelo prata.

Apesar de gostar muito de automóveis, Hendrix nunca teve carteira de motorista e seus amigos diziam que ele dirigia muito mal. No dia em que ele comprou seu primeiro carro, ele também recebeu sua primeira multa de trânsito, por dirigir na contramão e sem habilitação.

5. Foi sequestrado por mafiosos após um show

O jornalista e biógrafo de Hendrix, Charles R. Cross, conta no livro Room Full of Mirrors A Biography of Jimi Hendrix que após um show na casa The Salvation, no bairro novaiorquino de Greenwich Village, Hendrix saiu acompanhado de um homem desconhecido em busca de cocaína. Eles encontraram um par de membros da Máfia Italiana que fingiram ser traficantes e levaram Hendrix para um apartamento em Manhattan, onde o mantiveram refém. Os sequestradores entraram em contato com o empresário de Hendrix, Michael Jeffrey, e exigiram o contrato do guitarrista como resgate. Sem ceder aos termos, o empresário ameaçou os sequestradores de morte e contratou um grupo de capangas para procurar Hendrix e ensinar uma lição aos sequestradores. Dois dias depois, Hendrix foi encontrado são e salvo.

O traficante e amigo de Hendrix, Jon Roberts, confirmou essa história em sua autobiografia American Desperado. Roberts afirmou que Hendrix vivia se metendo em confusões em busca de drogas e que provavelmente estava tão chapado que nem percebeu que fora sequestrado.

Os detalhes desse sequestro são muito nebulosos. O baixista da Jimi Hendrix Experience, Noel Redding, suspeitava que o sequestro fora uma armação do empresário Michael Jeffrey para desencorajar Hendrix a procurar um novo empresário.

Sua carreira durou quatro curtos anos, terminando com sua morte por overdose acidental em 18 de Setembro de 1970, apenas dias após o lançamento do álbum ao vivo Band of Gypsies. Ele deixou um impacto duradouro e uma legião de fãs que seguem se encantando com seu estilo único de tocar guitarra e suas melodias psicodélicas.

___________________________________
Por Alexandre Ambiré – Fala! USP 

Tags mais acessadas