36 Perguntas que Mudaram o que Sinto por Você - resenha do livro de Vicki Grant 36 Perguntas que Mudaram o que Sinto por Você - resenha do livro de Vicki Grant
Menu & Busca
36 Perguntas que Mudaram o que Sinto por Você – resenha do livro de Vicki Grant

36 Perguntas que Mudaram o que Sinto por Você – resenha do livro de Vicki Grant

Home > Lifestyle > 36 Perguntas que Mudaram o que Sinto por Você – resenha do livro de Vicki Grant

36 perguntas que mudaram o que sinto por você é um livro de romance escrito pela autora e roteirista premiada, Vicki Grant. A canadense baseou-se em uma pesquisa realizada em 1997 pelo professor de psicologia, Arthur Aron, onde ele se pergunta, “O amor pode ser induzido?”

Será que é possível facilitar a aproximação entre duas pessoas? Aron acredita que sim. Sua pesquisa mostra exatamente isso, trata-se de colocar duas pessoas que talvez nunca tenham se encontrado na vida, e fazer com que ambas respondam um questionário com 36 perguntas ao todo, algumas questões são simples como por exemplo “Quando foi a última vez que cantou sozinho?” Ou também “O que a amizade significa para você?”. Outras questões acabam sendo um tanto quanto difíceis de responder, dependendo da pessoa, já que toca emocionante, como a pergunta número 18 do experimento, que é “Qual é a sua lembrança mais terrível?”. Para mais informações a respeito do questionário, o site The New York Times publicou uma matéria, disponibilizando todas as 36 perguntas. 

O livro escrito por Vicki Grant, conta a história de Hildy e Paul, duas pessoas opostas uma da outra, com gostos e estilos de vida totalmente diferentes. Ambos participam da mesma pesquisa realizada no departamento de psicologia de uma Universidade, porém com intuitos diferentes, o que provoca grandes intrigas entre eles. Desde o início, Hildy se compromete e responde todas as questões seriamente, diferente de Paul, já que seu propósito era apenas o dinheiro que lhe foram oferecidos ao completar a pesquisa, fazendo com que ele responda de uma forma um pouco mais desleixada. 

Ao decorrer do livro, e conforme as perguntas são feitas, o casal vem se conhecendo melhor, aprendendo um com o outro sobre diversas coisas, assuntos pessoais de suas vidas vêm sendo expostos, fazendo com que começassem a criar uma certa afetividade. O livro foca um pouco mais na vida de Hildy, mostra assunto que ocorreram durante a sua vida e que a transformaram em uma menina mais séria, fria e que é desacreditada do amor. A partir do momento em que a personagem percebe que está se apaixonando pelo seu parceiro de pesquisa, ela tenta pedir ajuda e conselhos aos seus dois melhores amigos, Xio e Max, mas não obteve grandes resultados.

O Personagem de Paul, já é um pouco mais reservado, diferente de sua parceira de pesquisa, Paul não costumava levar a sério as perguntas, e não se abria tanto para ela, o que a faz deixá-la com grandes dúvidas se aquele amor teria ou não reciprocidade.

Como a maioria dos livros de romance que existem, toda história tem seus altos e baixos, no livro de Grant, não é diferente, a autora proporciona momentos maravilhosos entre os personagens, no entanto, conforme a história vem acontecendo, grandes desentendimentos vêm surgindo. Trazendo angústia para aqueles que vem apoiando sua relação.

A autora certamente não poupou esforço na hora de escrever, o livro possui grandes quantidades de diálogos entre os diversos personagens que aparecem. O que vale a pena ressaltar é que, Paul é um grande desenhista, e conforme às páginas são folheadas, ilustrações vem surgindo como se fosse Paul desenhando. Sendo assim o livro não se torna cansativo e desencadeia ainda mais a imaginação do leitor. 

___________________________________________________
Por Ellen Coutinho – Fala! Anhembi Morumbi

Tags mais acessadas