10 jogos do Brasil disponíveis para você assistir na quarentena
Menu & Busca
10 jogos do Brasil disponíveis para você assistir na quarentena

10 jogos do Brasil disponíveis para você assistir na quarentena

Home > Notícias > Esporte > 10 jogos do Brasil disponíveis para você assistir na quarentena

Com o distanciamento social que vem sendo cumprido por conta da pandemia do Coronavírus, os amantes do futebol vêm sofrendo com a falta de jogos pelo mundo. Assim, separamos para você 10 jogos marcantes da Seleção Brasileira para aproveitar na sua casa. 

1. Brasil 2×0 Argentina (Semifinais da Copa América de 2019)

Em uma partida que muito representava para a torcida do Brasil, anfitrião do torneio, e para o técnico Tite, treinador com o cargo em risco, eliminamos a Argentina. Um jogo difícil, com o atacantes dos hermanos inspirados, a Seleção garantiu sua vaga na Final da Copa América, após 12 anos, no que seria mais um título brasileiro.

2. Uruguai 1×4 Brasil (Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018)

Buscando a classificação para o mundial de 2018, o líder Brasil viajou até Montevidéu, para enfrentar a Seleção Uruguaia, 2° colocada, e não só venceu, como convenceu. O Uruguai saiu na frente, mas o Brasil estava implacável: virada na casa do adversário, em uma noite de golaços. Com a vitória, a equipe de Tite colocou um pé na Copa do Mundo de 2018, vindo a se manter na liderança até o fim das Eliminatórias. 

3. Brasil 3×0 Espanha (Final da Copa das Confederações de 2013)

Anfitrião, o Brasil, campeão das duas últimas edições do torneio, recebeu, no Maracanã, a embalada Seleção Espanhola. Campeã da Copa do Mundo de 2010 e invicta à 29 jogos, a Espanha foi dominada pela Seleção Brasileira, e perdeu com um sonoro 3×0. Com direito a pênalti perdido por Sérgio Ramos e uma tirada em cima da linha histórica de David Luiz, esse jogo encheu o torcedor de esperanças para a Copa do Mundo que viria no ano seguinte. 

4. Brasil 2×2 Argentina (Final da Copa América de 2004) 

Finalmente, em 2004, Brasil e Argentina disputaram uma taça de peso em jogo único e tal feito criou uma enorme expectativa para o jogo. Entretanto, a Seleção Brasileira entraria em campo sem seus principais jogadores, apenas com um jogador do time campeão do mundo em 2002.  E isso deixou os torcedores pouco esperançosos de um triunfo diante do grande rival, que contava com o que lhe havia de melhor, e iria com tudo para pôr fim ao jejum que durava 11 anos. Com a bola rolando, a Seleção Argentina contava com a vantagem de 1 gol, quando decidiu provocar os brasileiros com firulas e brincadeiras com a bola. O que eles não esperavam, é que no último lance do jogo, Adriano, o Imperador, empatasse o jogo. 2×2. Assim, o Brasil ainda viria a se sagrar campeão nos pênaltis, por 4×2. 

5. Brasil 2×1 Inglaterra (Quartas de Final da Copa do Mundo de 2002)

Após um triste vice campeonato para a França, na Copa do Mundo de 1998, a Seleção Brasileira passou por anos difíceis até chegar para o torneio de 2002. Com seu principal jogador vindo de contusão séria e o ídolo Romário de fora da lista, o time que viria a ser pentacampeão mundial superou muita coisa até chegar ao título histórico. E um dos principais jogos nessa campanha certamente foi o confronto contra a Inglaterra, de Beckham, Owen e Scholes, que dificultaram a partida. Saindo atrás no placar, o Brasil virou o jogo com gol de Rivaldo e um gol antológico de de Ronaldinho Gaúcho, que ainda viria a ser expulso. 

6. Brasil 3×2 Holanda (Semifinais da Copa do Mundo de 1994)

Um confronto de peso valendo vaga na semifinal da Copa do Mundo. Foi assim que a Seleção Brasileira enfrentou a Holanda, e em um torneio onde ambas equipes desempenham um rendimento abaixo do esperado, a dupla de ataque. A Seleção Holandesa, que contava com Bergkamp; Koeman; Overmars; e De Boer, deu bastante trabalho com seu futebol ofensivo. Porém o Brasil contava com uma dupla de ataque lendária a seu favor: Bebeto e Romário, marcaram e também contaram com uma cobrança de falta genial de Branco para pôr o Brasil nas semis, a caminho do Tetra. 

7. Brasil 2×1 URSS (Estreia da Copa do Mundo de 1982)

O Brasil de 1982 é considerado por muitos a melhor seleção de nossa história, mesmo sem ter conquistado uma Copa do Mundo. Isso por conta dos jogadores históricos que fazia parte do grupo que foi convocado: lendas como Falcão; Zico; Sócrates; Júnior; Serginho Chulapa; e Roberto Dinamite. Comandando o time, o polêmico Telê Santana conduziu uma Seleção Brasileira que mesmo sem ganhar, encantou e marcou. Na partida contra a URSS, o Brasil deu uma amostra de todo o potencial daqueles jogadores. 

8. Brasil 4×1 Itália (Final da Copa do Mundo de 1970)

Uma das melhores Copa do Mundo de toda a história, a edição de 1970 contava com várias seleções lendárias: Inglaterra, Alemanha, Uruguai, Itália, Brasil e até mesmo Peru, contavam com um grupo fantástico de jogadores. E assim, Brasil e Itália formaram juntos uma final inesquecível para um torneio memorável: ambas seleções haviam conquistado a Copa em 2 oportunidades e quem vencesse seria o primeiro tricampeão. Em campo, o Brasil foi superior, mas não o suficiente para ir para o intervalo com a vantagem no placar: Pelé havia marcado e Boninsegna empatou para os azurris, e no segundo tempo, um show brasileiro! Com um preparo físico de se invejar, a Seleção Brasileira brincou de jogar bola com Jairzinho; Carlos Alberto, “o capita”; Gérson; e Pelé comandando a vitória maiúscula do Brasil. Um 4×1 pra entrar na história, um resultado a altura do futebol apresentado por aquele timaço e da paixão dos torcedores brasileiros. 

9. Brasil 3×1 Tchecoslováquia (Final da Copa do Mundo de 1962)

O Brasil, que havia sido campeão da última Copa do Mundo disputada, foi ao Chile defender seu título, e na estreia obteve uma vitória confortável contra o México por 2×0. Entretanto, na segunda partida, contra a Tchecoslováquia, o time de Aymoré Moreira perdeu sua principal estrela, Pelé, e viu um 0x0 que encheria os brasileiros de desconfiança. Na primeira partida sem o Rei, Amarildo passou a ser titular e marcou 2 gols na vitória por 2×1 contra a Espanha, com uma ótima atuação de Garrincha, que passaria a ser o protagonista da Seleção. Na final, a possibilidade de  revanche contra o único time que não havia perdido para o Brasil, e foi o que aconteceu: 3×1 pra cima da Tchecoslováquia, para sacramentar o bicampeonato!

10. Brasil 5×2 Suécia (Final da Copa do Mundo de 1958) 

Após o vexatório Maracanazo (a derrota em casa na final da Copa do Mundo de 1950 contra o Uruguai) e uma eliminação precoce para a Hungria na Copa de 1954, não havia otimismo por parte da torcida brasileira. O Brasil entrou na Copa de 58 em busca de redenção e defender sua honra, e começou com uma vitória por 3×0 contra a Áustria, e mais: não sofreu gols nos 4 primeiros jogos. A primeira equipe que furou a defesa brasileira foi França, na semifinal, mas isso não seria suficiente para bater o Brasil, que venceu a partida por 5×2. Na final, contra a anfitriã Suécia, o medo de mais um fracasso em Copas estava presente na maioria dos brasileiros quando a Seleção saiu atrás no placar, aos 4 minutos de jogo. Contudo, aos 9 minutos, Vavá ampatou o jogo que seria uma vitória histórica, repetindo o placar da semifinal,  com Pelé, de apenas 17 anos, e Didi, craque do time, conduzindo o Brasil para seu primeiro título mundial! 

___________________________________
Por Gabriel Neukranz – UFPE

Tags mais acessadas