terça-feira, 23 julho, 24
HomeCinema e Séries'WandaVision': entenda quem e qual é o papel da heroína da série

‘WandaVision’: entenda quem e qual é o papel da heroína da série

A seguir, conheça e entenda quem é a heroína de WandaVision

O antagonista, ou vilão, de uma narrativa é aquele personagem que, de alguma forma, é contrário ao herói/protagonista. Então, um herói pode ser definido, também, por aquele que vai contra o seu vilão, certo?

wandavision
Cena da série WandaVision. | Foto: Omelete.

Em WandaVision, não é tão simples assim. Na sua trajetória de dor, a vingadora Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen) acabou refletindo seu sofrimento nos habitantes de uma cidade em Nova Jersey – Westview. Colocando os moradores de lá em um estado de transe, tendo os pesadelos da heroína ao dormir, Wanda fez da vida deles um inferno ao longo de várias semanas. Preocupados com a família, em extrema dor, e fora de suas consciências, para eles, Wanda era a vilã da história.

Então, alguns heróis podem ser definidos, se entender que suas ações puderam refletir na liberdade dos moradores de Westview. Em primeiro lugar, temos a própria S.W.O.R.D. (Departamento de Observação e Resposta do Mundo Senciente, em tradução livre). Desde os primeiros episódios, o departamento tentou acabar com o controle de Wanda sobre o local, mas sem nem se esforçar em compreender o que foi que causou aquilo, focando apenas em neutralizar a vingadora, por meio de armas poderosas e intenções questionáveis. Mas o objetivo de livrar os habitantes de Westview de Wanda era, de algum modo, legítimo. E, se estivéssemos vendo a série e a situação sob outro ponto de vista, senão o de Maximoff, talvez estivéssemos do seu lado, não?

É importante falar sobre outra personagem ter sido a heroína da série – Agatha (e mais ninguém). Agatha Harkness (Kathryn Hahn), a feiticeira das trevas que busca Wanda para tomar seus poderes, é apresentada, de início, como Agnes, a vizinha enxerida da cidade. Com seu timing suspeito e sua simpatia duvidosa, a bruxa se revelou como uma forte vilã no decorrer da série. No entanto, no último episódio, são as ações de Agatha que culminam na libertação dos cidadãos de Westview das amarras de Wanda.

série wandavision
Agatha na série do Disney+. | Foto: AdoroCinema.

Agatha foi uma grande vítima ao longo de sua jornada até o momento atual da série. Após ser deserdada e sofrer uma tentativa de assassinato por seu próprio coven, Harkness não teve opção senão acabar com sua família de bruxas para poder sobreviver. Isso, aliado a sua vontade de poder, faz com que ela tivesse essa necessidade de ter para si toda a magia de Wanda – a Feiticeira Escarlate, dona de um poder descomunal.

No entanto, essa análise só entende Wanda como a vilã da própria história, mas é importante ter um outro ponto de vista sobre essa jornada.

Wanda é uma vítima em WandaVision?

No Twitter, uma teoria sobre Tony Stark ser o vilão por trás de tudo o que aconteceu com Wanda ganhou força. O míssil da Indústria Stark que matou seus pais; a morte de seu irmão por Ultron, criação de Tony; sua prisão por conta do Tratado de Sokovia e também seu aprisionamento no complexo dos Vingadores pelo mesmo motivo; a culpa que Tony atribuiu a ela por seu descontrole de poder; além da morte do próprio Visão por Thanos, que poderia ter tido uma outra resolução caso o Homem de Ferro tivesse feito as pazes com Capitão América logo de início e os Vingadores estivessem unidos são alguns dos argumentos para entender essa teoria. Tudo isso fez com que Wanda entrasse em uma dor profunda, e tivesse que enfrentar traumas irreparáveis.

Tony teve um funeral de herói consagrado. Wanda foi entendida como perigosa e uma ameaça.

WandaVision disney+
Wanda na série. | Foto: Chippu.

A protagonista de WandaVision, na verdade, pode, sim, ser a vilã de sua própria história. Suas ações têm consequências. Sua dor ao final da série é causada pela culpa de ter enfeitiçado e causado enorme sofrimento aos cidadãos de Westview. Mas Wanda, acima de tudo isso, também é uma heroína. Ela se salvou, aprendeu com seus erros, aprendeu sobre suas dores, traumas e precisou lidar com eles como nunca tinha feito antes. Como questiona Monica Rambeau, se você tivesse a oportunidade de trazer alguém que perdeu de volta à vida, você também não criaria um mundo perfeito para si?

Wanda, em meio à completa solidão, sem amparo, traumatizada e se sentindo perdida, encontrou refúgio na ilusão de sua dor. Mas a bruxa se conheceu melhor (em grande parte graças à Agatha Harkness). Ela descobriu – literalmente – seu poder interior, e quem ela realmente é, e assim, não precisou mais de uma ilusão para poder lidar com seus traumas. Ela, por fim, se salva de sua própria realidade e segue livre em sua jornada de autoconhecimento e liberdade. O empoderamento de Wanda, além de toda a superação de luto ao longo da série, faz com que muitas camadas complexas de heroísmo/vilanismo permeiem os personagens de WandaVision. A dor, a perda e o luto fazem com que a divisão preta e branca sobre bem e mal (se é que existe) vire um eterno cinza, como os primeiros episódios do seriado.

_______________________________
Por João Maurício Maturana – Fala! UFRJ

ARTIGOS RECOMENDADOS