Tio Cida: mãos que produzem arte, música e esperança para os jovens
Menu & Busca
Tio Cida: mãos que produzem arte, música e esperança para os jovens

Tio Cida: mãos que produzem arte, música e esperança para os jovens

Home > Entretenimento > Cultura > Tio Cida: mãos que produzem arte, música e esperança para os jovens

Nas mãos de Francisco Acidemar Nunes, conhecido como Tio Cida, um pedaço de madeira é transformado em arte e materiais recicláveis tornam-se instrumentos musicais. Natural de Caçapava do Sul, região do Pampa Gaúcho, Tio Cida, é uma figura ilustre e reconhecida a nível nacional. O artesão é um incentivador da valorização da cultura e história negra, tem participação no segmento do Carnaval e também se dedica ao projeto “O som da liberdade”. Tantas habilidades e vontade de fazer a diferença na sociedade, principalmente nas regiões de periferia rendeu o título de Mestre da Cultura Popular. Conheça sua história!

Tio Cida
Tio Cida no projeto ‘O Som da Liberdade’. | Foto: Montagem/ Acervo Pessoal

Quem é Tio Cida? 

Nas ruas da cidade, Tio Cida é facilmente reconhecido, o gosto pelo artesanato faz parte da sua rotina. “É comum encontrar o Tio Cida na rua talhando um pedaço de madeira que em questão de minutos vira um objeto de arte”, afirmou o cientista social e professor Renato Silveira da Rosa.

O gosto e participação ativa no Carnaval fizeram com que a Escola de Samba Unidos da São João homenageasse o artista caçapavano com o samba enredo: “Não confunda auto da compadecida com auto do compadre Cida”, colocando ritmo e cadência na história do eletricista que dedica sua vida a cultura. “Foi uma feliz surpresa esta homenagem. Com muita emoção entrei na Rua XV de Novembro com a Escola de Samba. Este Carnaval marcou a minha vida”, relatou Tio Cida.

A vontade de passar seus conhecimentos para as novas gerações foi o pontapé inicial para a elaboração do projeto O Som da Liberdade, que iniciou no ano de 2012. A proposta é trabalhar com estudantes da rede municipal das regiões de periferia, transformando materiais recicláveis em instrumentos de percussão. O resultado deste trabalho é repassado para as escolas desenvolverem oficinas de música e os instrumentos também são utilizados pelas escolas de samba para os ensaios e desfiles de Carnaval.

Tambor de sopapo e chocalhos são os principais instrumentos produzidos nas oficinas que desde o início do projeto já atendeu mais de 400 jovens. “É uma maneira de incentivar o gosto pela música, tirar essas crianças das ruas e ainda aprender uma nova habilidade que pode se tornar em uma profissão no futuro”, salientou Rosa. No ano de 2019 o projeto foi ganhador do Prêmio Nacional das Culturas Populares. “Foi um momento de muita alegria e troca de experiências, tive contato com outros projetos, conheci outras pessoas e não tem preço ser reconhecido por algo que se faz com amor”, destacou Tio Cida.

“Como as escolas estavam fechadas em virtude da pandemia de Coronavírus, o projeto está pausado. Estou esperando que tudo isso passe para poder voltar a produzir o som da liberdade, e, em breve poderemos retornar”, finalizou Tio Cida.

Tio Cida
Participantes do projeto ‘O Som da Liberdade’. | Foto: Reprodução/ Acervo Pessoal
O som da liberdade
Tio Cida. | Foto: Reprodução/ Acervo Pessoal

__________________________________________
Por Caroline Petrin da Rosa – Fala! Centro Universitário da Serra Gaúcha

Tags mais acessadas